Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Fragilidade caustica:consiste no desgaste,por escesso de alcalinidade hidróxida da água da caldeira,dos rebites,da solda,dos tubos e dos terminais dos tubos onde existem estrias de estiragem do mandrilamento.

Arrastamento:é a impregnação do vapor pela água da caldeira,com conseqüentes problemas nos beneficiamentos têxteis,além de estragar as tubulações.

O vapor,antes de deixar a caldeira,está encerrando em bolhas,que devem romper-se em tempo hábil na parte superior da mesma,para só em seguida ser libertado.No entanto,quando as bolhas se rompem com atraso,ou,quando há excesso de bolhas,ocorre o arrastamento.As bolhas se rompem com atraso porque certas condições aumentam a sua resistência,ou então, porque são enviadas para a linha de vapor antes do tempo,ao passo que o excesso de bolhas é provocado por algum agente espumante.

Esse fenômeno,não muito comum,é provocado por causas mecânicas ou químicas.Como motivos mecânicos temos o nível de água excessivamente alto,caldeira em sobrecarga e grandes flutuações na demanda de vapor.Como causas químicas citamos:sólidos dissolvidos e/ou em suspensão em excesso,alcalinidade exagerada,presença de matéria orgânica,óleo,graxa,detergentes,açúcar,etc.

O controle de água da caldeira é conseguido através de analises periódicas,recomendando-se analises diárias para o liquido extraído de cisterna,e mensais,para o de poço artesiano ou da rede de abastecimento.A água deve ser retirada,no maximo 24 horas antes do exame,da torneira existente abaixo do visor da caldeira,deixando-se antes,durante alguns segundos,sair o liquido misturado com lama,não apropriado para sua avaliação.

A análise de água da caldeira é simples,sendo realizada através dos testes:ph,dureza,fosfato,alcalinidade,cloretos,sulfitos,sílica e sólidos dissolvidos.

Constatada pela sua analise,a água,conforme a sua qualidade e pressão de trabalho da caldeira,poderá em tempo hábil sofrer ou não os tratamentos externos,porém,sempre necessitará de tratamento interno mais simples,tendo em vista que esta não exige equipamentos e instalações,bastando a adição à água que abastece a caldeira de produtos corretivos adequados,tais como;redutor de dureza,álcali,coagulante,redutor de oxigênio,neutralizador do vapor e,mais raramente,anti-espumante,emulgante para óleos e aditivo anti-fragilidade caustica.

O redutor de dureza é geralmente um fosfato,ou melhor ortofosfato ou polifosfato,podendo também ser um sequestrante ou compostos mistos,todos eles com a função de transformar os carbonatos de cálcio e de magnésio,responsáveis pelas incrustrações calcareas,em sais não incrustrantes.Um excesso de fosfato é corrigido pelo tripolifosfato de sódio.

Para possibilitar a reação dos fosfatos,neutralizar a acidez presente,evitar a alcalinidade hidroxida insuficiente e precipitar o magnésio,emprega-se um álcali:soda caustica,não utilizando a barrilha,pela possibilidade de desprendimento de dióxido de carbono.

Para aglomerar as substancias coloidais exitentes na água,seqüestrar os sólidos em excesso,além de melhorar a não aderência,são comumente usados agentes coagulantes:alginatos e mais recentemente produtos orgânicos de polimerização.Estes compostos se misturam aos cristais formados,impedindo a sua compactação e aderência.

Com redutor de oxigênio não é necessário o sulfito ou hidrazina,adicionando-se dada a lentidão de reação,um catalizador(acelerador,ou raras vezes retardador,da reação entre outras substancias,sem aparecer entre os produtos resultantes da reação.)

São empregados como neutralizantes do vapor compostos amoniacais,hidrazina e morfolina,não resultando com esta última a presença de amonea no circuito de vapor.Com esses produtos voláteis também é neutralizado o condensado acido,mantendo-se favorável o seu pH.
Para evitar o arrastamento são utilizados como anti-espumante os silicones.
Como emulgante para óleos são empregados agentes tenso-ativos não espumantes:matérias orgânicas e especificas.

Os produtos corretivos são reunidos num mesmo tanque de dosagem,devendo os sólidos serem dissolvidos a 10% em separado.A solução do tanque dosador é injetada na água que abastece a caldeira,sendo o ponto ótimo de injeção a sucção da bomba de alimentação da água.

O fluxo da solução de produtos corretivos deve ser regulado para dar exatamente para o expediente.Assim quando a caldeira trabalhar 24 horas,regula-se para durar 23 horas,reservando –se a hora restante para a preparação da solução para o novo dia.

Além da adição de produtos,constituem em parte integrante do tratamento de água da caldeira as purgas,que nada mais são do que as descargas de fundo para evitar a formação de lodo ou flocos,ou seja,do deposito mole e volumoso,formado dos compostos precipitados pelos produtos de tratamento,os quais poderão ocasionar elevação de pH.

Uma caldeira,após estar parada,deve ser bem purgada,fazendo-se descer o seu nível por 15 a 30 cm,antes de ser posta sob pressão máxima, e durante o seu funcionamento convem descarregar ligeiramente durante alguns segundos em cada duas horas.Quando a caldeira estiver em serviço durante 24 horas é suficiente a purga de alguns segundos,de hora em hora.

A quantidade de cloretos como Cl,dada pela analise da água,nos orientará se as purgas estão sendo efetuadas normalmente ou se é necessário aumenta-las ou diminui-las.Também para um pH elevado,são necessárias descargas de fundo.

Além das purgas diárias e normais,o lodo,bem como as incrustrações antigas,são eliminados por fortes jatos de água ou por ar comprimido,após a retirada de toda a água da caldeira.
Complementando,recomenda-se também descarregar periodicamente a garrafa do nível de água da caldeira.

Quando o numero de impurezas não é excessivo,podem ser aplicadas as pilhas catalíticas para o tratamento desincrustrantes e anti-corrosivo de caldeiras e tubulações,baseado na nudança de direção das partículas:cátion e anions,causadoras dos depósitos,que de paralela ao pólo magnético (direção quase norte-sul)passa para leste-oeste,tornando-se deste modo,repelentes aos metais.
A pilha deve ser colocada em local onde a temperatura não ultrapasse a 45ºC e de modo que haja permanente contato elétrico entre ela e a água.

Assim sendo realiazada periodicamente a análise da água de caldeira os tratamentos corretivos deveraão ser efetuados tendo em vista chegar aos limites estabelecidos.

Exibições: 536

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço