Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Carta ao Deputado Francisco Everardo Oliveira Silva (Tiririca)


Heloiza Lima Luz
15:23 (0 minutos atrás)
para dep.tiririca
Presado Deputado
Ilmo. Sr.
Francisco Everardo Oliveira-Silva 
Começarei assim:
Não sei se lhe deu curiosidade de acompanhar, mas desde com um companheiro de ideais entrou em contato consigo, criou-se uma interessante discussão sobre se o sr. iria ou não apoiar nossos apelos.
Acho eu, que mesmo que por algum motivo, não sejamos um objetivo interessante, já que não nos cabe julgar que lutas o sr. abraça, queria comunicar-lhes que seu nome gera assunto para um grupo de profissionais que quase quixotescamente lutam por uma classe que tem grande peso na cadeia produtiva nacional, nossa luta é nada mais que tentar fazer com que um percentual tão expressivo de brasileiros continuem tendo o direito de trabalhar naquilo pelo qual entendemos como nossa escolha de vida profissional, que no meu caso especifico, ainda contribua para que outros tantos possam sobreviver.
Em véspera de meus cinquenta e cinco anos de vida, dos quais desde meus dezessete dedicados ao mundo da moda, já vivi as várias nuances desse mundo, passando e vivendo as dificuldades de minha região.
Falo do Polo de Confecções do agreste Pernambucano, ao dedico já dezoito anos de minha atividade profissional.
Boa parte do fabricantes daqui, dependem da industria têxtil nacional, já que boa parte fabrica confecções cuja matéria prima, o índigo ( jeans) é consumido  de industrias genuinamente brasileiras. Contrapartida, os que trabalham com malharia, tem, que forçadamente, utilizar matéria prima importada, pois o custo das nacionais lhes tirariam o pouco lucro que lhes cabem, por conta dos altos custos dos produtos nacionais.
Estou eu aqui, como outros membros de  nosso grupo, tentando algum apoio a mais, que não os de nós mesmo.
Espero que mesmo que, só por curiosidade, o sr. tente acompanhar nossos calorosos debates, as vezes um tanto quanto inflamados, por tanta luta com sabor de burros n'água, mas, continuados de várias formas, até que quiça, encontremos apoio e saídas.
Não queremos nada para nós, como disse nosso amigo Sam, mas nossa luta é no intuito de que nossos tantos estudantes de design, engenharia e tantos outros que abraçam a industria têxtil, não tenham que guardar seus diplomas por não ter industrias na área, para contrata-los.
Na esperança de que o tenha deixado curioso
Atenciosamente,
Heloiza Lima Luz.
 

ESPAÇO MODA HELOIZA LIMA LUZ  
Consultoria de Estilo,Modelagem e Produção.
Rua Tavares Bastos,119 - Caruaru-PE.

Exibições: 277

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Heloiza Lima Luz em 5 março 2012 às 10:15

Caro Carlos Roberto Araújo Daniel.

Definitivamente se ficarmos todos parados na perspectiva de se isso ou aquilo vai acontecer, não estaríamos aqui discutindo o que podemos fazer para que algo aconteça, é claro que não somos inocentes o suficiente para achar que talvez assessores tenham o direito de opinar sobre pareceres do deputado, mas daí a achar que sequer ele leia o que lhe é enviado, acho que já foi provado que o homem sabe ler.

Gosto da ideia de um manifesto, e com certeza eu seria uma das que estaria lá em sua leitura, então, que tal começar algo assim... é vital a todos nós que compartilhamos desta como gosto de frisar: QUIXOTESCA BATALHA, se una, e principalmente, apoie toda e qualquer iniciativa dos companheiros em tal questão.

Fica aqui meu irrestrito aval ao seu manifesto, que com certeza será de todos do grupo.

Grande abraço.

Heloiza Lima Luz. 

Comentário de Carlos Roberto Araújo Daniel em 4 março 2012 às 6:56

O Tiririca pode até se comover, o problema maior é que, quem for ler para ele vai tender a distorcer o conteúdo tanto da sua carta como da do Sam, lamentavelmente isto é um fato. Ainda não tivemos agmentos convincentes para saber que, por mais evoluído ue o mundo venha a ser dois segmentos sempre existirão, alimentos e vestuário, e aqui infelizmente os dois estão se acabando, um por questões obvias e o outro pela falta de atitude dos governantes, que é o nosso TÊXTIL. Faria sentido organizar uma comissão e ir até o com licença da palavra "cãogreço" propósito mesmo, apresentar e ler um manifesto destacando a real situação e o rumo que está tomando o nosso setor, que não é só no nordeste, é no país todo.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço