Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Cinco filmes que vão te ajudar a liderar na crise

Conheça histórias e personagens com grandes lições para os negócios

Reprodução/ Amor sem Escalas

George Clooney, em Amor sem Escalas, é um alto executivo cuja missão é demitir pessoas em todo o país
Já sabemos que o cenário econômico atual demanda produtividade, engajamento e comunicação. No entanto, muitos gestores não se mostram preparados para gerir o cenário de equipes pouco produtivas e desmotivadas. Pensando nisso, a ABRH Brasil elencou 5 filmes que podem contribuir para o bom desempenho dos líderes em um momento sensível dentro da organização. Confira:

Margin Call, o Dia Antes do Fim (Margin Call), de JC Chandor 
O filme segue pessoas chave num banco de investimento em Nova York, quando são informadas que um desastre financeiro sem precedentes está prestes a ocorrer. No espaço de 24 horas, os participantes tentam conviver e tirar o melhor da situação. As situações acontecem rapidamente e decisões que têm consequências econômicas e morais, precisam ser tomadas. Abordando a crise financeira iniciada em 2008, o filme permite o debate de inúmeros aspectos presentes hoje no mundo corporativo com relação ao tema, inclusive o clima de tensão entre os executivos envolvidos e os princípios éticos.

O Homem que Mudou o Jogo (Moneyball), de Bennett Miller
Baseado em fatos, o filme segue Bill Beane (Brad Pitt), gerente de um time de beisebol, que está atravessando uma crise de perda de jogos e de atletas. Ajudado por Peter Brand, seu assistente, Beane começa a identificar os pontos fortes e fracos de cada jogador e como cada um individualmente está contribuindo para o coletivo. Além de permitir um debate sobre muitos temas do esporte que, em última análise, têm ligação com a área de gestão – competição, limites, equipe, liderança, resistência a mudanças, modelos mentais – o filme mostra que, em momentos de crise, muitas vezes é preciso mudar os padrões convencionais de decisão para resolver uma questão que precisa de uma solução imediata.

A Grande Virada (The Company Men), de John Wells
Tendo como pano de fundo a instabilidade econômica, A Grande Virada aborda inúmeros temas do mundo corporativo como dispensas em massa, assédio moral, recolocação, poder, ética, superação, resiliência e o impacto que a demissão pode causar na vida das pessoas, desestruturando famílias e comunidades.O filme possibilita, ainda, o debate sobre a postura que a área de Recursos Humanos precisa ter em momentos como esse, ajudando a organização a buscar novamente seu equilíbrio, ao invés de aceitar ser convocada apenas quando, para diminuir custos, os acionistas decidem que é necessário dispensar pessoas e enxugar estruturas.

Amor sem Escalas (Up in the Air), de Jason Reitman 
Ryan Bingham (George Clooney) é um alto executivo cuja missão não é das mais nobres: ele é encarregado de demitir pessoas em todo o país, assumindo o papel de empresas em crise que não têm coragem de dispensá-las. Sua vida muda com a chegada de uma jovem psicóloga que sugere a substituição das viagens para as demissões presenciais por demissões virtuais. O filme aborda inúmeros temas que fazem parte do mundo organizacional como demissões, valores, delegação, ética, desemprego, relações efêmeras, mundo virtual, geração Y e ainda a responsabilidade social das empresas nos casos de demissões coletivas, momento em que a transparência, respeito e um adequado sistema de comunicação são fundamentais. 

Em Boa Companhia (In Good Company), de Paul Weitz
Quando a Sports America, é adquirida por uma multinacional, Dan Foreman (Dennis Quaid), chefe de vendas de publicidade da revista perde sua função para o jovem Carter, de 26 anos. Dan tenta manter um clima amistoso, mas a situação piora quando circunstâncias levam à venda da empresa e outras questões envolvendo aspectos pessoais tornam o clima insustentável. 
O filme possibilita a reflexão e o debate de vários temas presentes no mundo corporativo como demissão, avaliação de desempenho, perda, sinergia, ética, negociação, significado do trabalho, resiliência, conflito de gerações e visão compartilhada.

Exibições: 153

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Romildo de Paula Leite em 26 junho 2015 às 17:10

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço