Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Como os consumidores devem se comportar a partir de 2013

Quais são os itens chave do consumo para 2013? O portal WGSN foi a campo e reuniu algumas tendências de mercado que devem guiar os compradores nos próximos anos. Na análise do cenário, os editores acreditam que os consumidores devem priorizar refinamento, realidade e liberdade. Partindo dessa visão, eles classificaram as pessoas em três tribos: democratas hedonistas, trabalhadores realistas e culturalistas da nova onda. A prioridade para esses grupos é se desligar da tecnologia, priorizar a ética, balancear sonho e realidade, filosofar sobre as grandes questões do universo e se engajar em algum movimento. Veja, a seguir, alguns destaques de como os consumidores devem se comportar na próxima década.

WGSN

- Tudo indica que há uma mudança física, emocional e mental em curso. Nesse momento, passamos por um período de ajustes, mas 2013 deve trazer grandes mudanças em todos os aspectos. Marcas e negócios se preparam fortemente para o mundo digital, definindo seus investimentos no futuro e testando sua abertura a novas ideias, produtos e estilos de vida.

- Os interesses, antes muito focados em uma estética vintage, vão migrar para uma estética contemporânea. O abismo entre as gerações mais jovens e mais velhas deve diminuir, gerando maior compreensão e parceria. A melhora nos níveis de educação deve impactar também a cultura. Cada vez mais marcas estarão engajadas em programas e projetos culturais e educativos voltados para o público jovem.

- Os consumidores vão enxergar o mundo de forma multifacetada. Pequenas culturas terão acesso a temas globais, novas comunidades se formarão. A intolerância a injustiças aumentará na mesma medida em que a liberdade ganhará espaço.

- Os usuários de smartphones estarão mais abertos a pagar por conteúdos do que estiveram até agora. Hoje, três quartos dos donos de iPhones pagam por um ou mais aplicativos por mês. Os outros continuam usando apenas os gratuitos. Como a competição vai crescer nessa área, design, usabilidade e novas opções de pagamentos contarão na decisão de compra. Novas experiências em ciências e tecnologia ganharão importância.

- Embora o touch screen tenha sido uma revolução, a próxima geração de devices pode ser ainda mais surpreendente. Em vez do toque, poderá, por exemplo, ser instalada em nossas retinas.

- A American Express anunciou recentemente uma pesquisa em que identificava uma nova era de pausa, mostrando que os consumidores americanos estão refletindo mais antes de comprar por impulso. Isso mostra a busca por mais qualidade e menos quantidade. Mais de um terço dos entrevistados disseram que se preocupam com a origem dos produtos, assim como com a qualidade de suas vidas. Ser ético e bom está se tornando mais importante do que ser rico.

WGSN

- O mundo vai estar menos dividido entre oriente e ocidente e mais inclusivo no que diz respeito a culturas diferentes. Hispânicos, asiáticos, afro-descendentes, povos do Oriente Médio, do Oriente e da Europa Central serão responsáveis pelo maior crescimento da população mundial.

- A geração jovem é muito mais aberta a novas ideias, o que vai se intensificar nos próximos dez anos.

- Dois novos relatórios, da Cisco e da Aliança Internacional de Editores Independentes, mostram que o tráfego na internet vai quadruplicar em 2015. E o boom de usuários vai ocorrer na África, na América Latina e no Oriente Médio, tornando a rede bem diferente do que conhecemos hoje.

WGSN

- O prédio mais alto do mundo está em Dubai, a maior fábrica na China, a maior refinaria de petróleo na Índia, o maior fundo de investimento em Abu Dhabi, a maior roda-gigante em Singapura. Os Estados Unidos perderam a liderança em vários tópicos. É algo para se ficar atento. Os jovens americanos não acreditam que seu país seja superior aos outros como os mais velhos acreditavam. Apenas um quarto de jovens abaixo de 30 anos repete esse tipo de filosofia.

- Uma vida prazerosa será a meta da maioria das pessoas e não será mais privilégio de apenas alguns. Essa filosofia de vida muda também a forma como se encara o luxo e a diversão. Elementos do luxo tradicional começam a se misturar com produtos mais acessíveis. É um público mais jovem e que gosta de arriscar. No que diz respeito a viagens, por exemplo, vai além de limites que a geração anterior não experimentava. China, Tailândia e Brasil se tornam destinos de viagem mais frequentes, por exemplo.

- Os consumidores estão se tornando mais sofisticados, conseguem bancar seus estudos e melhorar seu nível de educação e também pagar por tecnologias mais poderosas. Os homens começam a arriscar mais nas produções, com looks mais despojados, tecidos diferentes e coloridos.

- O foco está no equilíbrio entre o desejo e o consumo, o prazer e a sustentabilidade. Um não anula o outro. Os consumidores não serão convencidos pelas melhores campanhas publicitárias, mas por empresas e marcas alinhadas com seus valores.

- O colorido das culturas locais ganha destaque. Haverá espaço para celebrar a gastronomia, a língua, a dança e até a forma de trabalhar de outros povos. É uma oportunidade para novos aprendizados.

- Estudos etnográficos mostram que as grandes metrópoles e seus cidadãos têm mais em comum do que as pessoas que vivem em outras cidades. Lugares como Manaus, no Brasil, Hyderabad, na Índia, Chongqing, na China, ou Krasnoyarsk, na Rússia, que têm tamanhos semelhantes, guardam aspectos culturais únicos diferentemente das megacidades.

WGSN

- Os consumidores estão cansados, confusos e estimulados em excesso pela tecnologia. A consultoria McKinsey identificou esses consumidores como junkies digitais. Uma pesquisa do Pew Research Center’s Internet & American Life Project detectou que 29% dos donos dos celulares já deixam seus aparelhos desligados por um período de tempo apenas para ficarem inacessíveis.

- Ao mesmo tempo, o que se vê é uma maior habilidade no uso de mídias digitais. Em média, 50% dos americanos online usam de forma avançada smartphones, redes sociais e outras ferramentas que surgem a cada momento contra 32% em 2008.

- Enquanto os homens adotam com mais rapidez novos aparelhos, as mulheres são as primeiras a aderir a novidades na internet e às redes sociais.

Fonte:http://modaspot.abril.com.br/news/como-os-consumidores-devem-se-com...

Autor:Ruth Marshall-Johnson

Exibições: 82

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano VI

Textile Industry

O Maior Portal de Informações Têxteis e do Vestuário do Brasil

© 2014   Criado por Textile Industry.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço