Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Conheça os destaques do desfile de Fernanda Yamamoto

Fernanda Yamamoto

1 – Delicadeza

Delicado é uma das palavras para qualificar o desfile de Fernanda Yamamoto. Não é apenas um adjetivo da roupa que vemos, mas de todo o processo. Esse desfile fala de inclusão, de respeito, de descobertas, de amor, paciência, tolerância, suavidade e momentos de silêncio. Seu processo totalmente artesanal, com tingimento feito em seu próprio ateliê, faz com que sua equipe seja cada vez mais unida e capacitada. Quando sabemos disso e depois vemos o resultado na passarela, delicadeza é a primeira palavra que vem à cabeça. Delicadeza no gesto, no olhar, no processo, na maneira de pensar, de intervir, de criar.

+ Clique aqui e veja o desfile de Fernanda Yamamoto Inverno 2016

2 – Rendas e rendeiras

Fernanda Yamamoto SPFW- Inverno 2016 foto: Ze Takahashi/FOTOSITE
©AGÊNCIA FOTOSITE

Fernanda passou um ano indo a Cariri, na Paraíba, visitando pequenas comunidades de mulheres rendeiras. Elas aprendem a costurar com 7 anos e, 40 anos mais tarde, ainda repetem o que suas avós já faziam de renda renascença. Isso não é pouca coisa, mas Fernanda queria chegar com uma proposta nova, sem desrespeitar a tradição. “Queria trazer uma leveza para essa renda, que é mais dura. Como conseguir leveza e um ar mais contemporâneo? Como inserir desenhos de pontos novos?” Em um processo que levou sete viagens, ela conseguiu alcançar um método de trabalho que, em um certo momento, as mulheres estavam criando novos pontos sozinhas. Elas diziam: “mas já existem 300 pontos, como a gente vai criar um novo?”. Meio que sem saber, criaram. Agora elas já sabem.

3 – Trabalho artesanal

Agência Fotosite
©AGÊNCIA FOTOSITE

Tudo foi feito à mão. As costureiras levaram dois meses para entregar os pedaços de rendas em pontos diferentes. E no ateliê eles levaram mais um mês para emendar e tingir, transformando em um look de fato (veja um exemplo no look 16). A feltragem, que é um processo de inserir a lã nas tramas, tanto em seda quanto em renda. E ela ainda foi lixada para dar essa textura levemente desfiada. O trabalho lindo de tingimento das rendas e o tye diye também foram feitos em sua própria oficina. 100% homemade com materiais e produção 100% nacionais. Por serem tão especiais no modo de fazer, as peças serão super exclusivas.

4 – Um casting especial

Agência Fotosite
©AGÊNCIA FOTOSITE

Dona Michiko, ou Alice, de 83 anos, vó da Fernanda, fez uma participação especial e desfilou para a neta, junto com outras nove mulheres que são amigas, clientes ou colaboradoras de Yamamoto. Ela foi a última a entrar, acompanhada da designer Agustina Comas. “Pensei, mas será que eu vou mesmo? E resolvi vir. Ela fez um vestidinho bonitinho pra mim”, contou no backstage. E não poupou elogios à neta. “Ih, ela está indo muito bem. Dá palestras pra lá e pra cá, sai no jornal. É um orgulho.” Certamente o orgulho é recíproco.

http://ffw.com.br/noticias/moda/conheca-os-destaques-do-desfile-de-...

Exibições: 130

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço