Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Convocação - Grito de Alerta do Setor Têxtil de Confecção!

Chinesada vem com tudo!

Exibições: 3960

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano IX

Comentário de Milton F em 24 outubro 2013 às 15:50

24/10/2013

RESPOSTA AO A SUA CARTA E CIRCULAR DA ABIT : EU JÁ DISPENSEI MEUS FUNCIONÁRIOS A 6 MESES ATRAZ, ELES NÃO CHEGARAM AÍ AINDA ????? EM ABRIL DE 2013 !!!

Comentário de Porfírio Pinto Soares em 24 outubro 2013 às 12:23

Meus Caros

A indústria de confecção Brasileira deve é culpar as grandes multinacionais, são elas que invadem o mercado com produtos feitos no sudeste Asiático. Para estes a China já é cara. Isto torna essa luta perdida, tal como aconteceu na União Europeia, que perdeu 90% da sua indústria têxtil para que a Alemanha pudesse vender a maquinaria que produz a estes países.
Comentário de Joao Burim em 22 outubro 2013 às 14:22

Concordo com o Zucatelli e outros que aqui comentaram nossas mazelas. Tentei o BNDES e recebi duas respostas na mesma semana. Uma que o cadastro fora aprovado e logo em seguida outra resposta lamentando a primeira, ou seja, que não fora aprovado.

Realmente, é muito difícil e complicado tentar novos investimentos.

Comentário de Gustavo Pereira dos Santos em 22 outubro 2013 às 13:11

É notório para quem é do ramo, que não temos condições de competir com a China. Não temos equipamentos modernos,não temos pessoas produtivas e comprometidas com os resultados.

Infelizmente, tudo isto é fruto de muitos anos sem investimento em novas tecnologias, educação básica e formação profissional. Me sinto totalmente despreparado para conter a invasão dos asiáticos. O mundo deu a oportunidade para eles e eles não fizeram como nós, eles aproveitaram a chance! 

Comentário de Henrique Zucatelli em 21 outubro 2013 às 8:28

Alfredo, bom dia!

Não estou aqui no blog com o intuito de causar polêmica, muito pelo contrário! Busco fornecedores, SEMPRE NACIONAIS, para atender minha demanda e dos meus clientes. 

Só que infelizmente o que sempre acontece é que quando se trata de tecido, parece que um "vácuo" entre eu (cliente) e o fornecedor se cria a partir de uma simples cotação. É de praxe desse mercado atrasar entregas, ser inflexível com relação ao modelo de fornecimento, fora a qualidade, que na maioria dos casos é inferior ao produto internacional.

Como já disse antes, fosse apenas o preço, tudo poderia se ajeitar, pois uma mercadoria da china hoje demora no mínimo 3 meses para chegar. Porém, se você pedir, pagar, eles EMBARCAM NO PRAZO, e se houver uma programação certinha, o trabalho é contínuo sem quebras.

Agora me perguntem se podemos contar com isso no Brasil? 

Outro ponto: desenvolvimento de produtos. O industrial brasileiro em geral não tem interesse em investir na cadeia de produção, somente naquele setor específico que ele atua. Porém, como bem sabemos, sempre existem gargalos que nos travam em certos aspectos, seja na qualidade, no preço ou no padrão de aproveitamento. É onde o chinês não tem medo de inovar. Se você apresenta uma demanda compatível com o custo do novo desenvolvimento, ele corre atrás e atende. 

Agora tente isso com uma indústria brasileira...

Gente, eu sou mais novo que todos vocês. Sabem muito bem do que eu digo. Eu não estou mentindo, pois do contrário, eu estaria perdendo meu precioso tempo gastando palavras para nada? 

E Alfredo, para concluir, minha contribuição fica no seguinte contexto: estou alertando os nossos colegas industriais a investir na cadeia e anular os gargalos. Se não tem capital para isso, aí sim convoque seus pares para montar cooperativas de investimento. Estou alertando também sobre o modelo de comercialização e produção. Ouçam mais seu cliente.

Por fim, estou alertando nossos pares em ATENDER A DEMANDA. Copiem geral, criem maquinário, invistam mais em seus negócios. Não fujam da raia. Esqueçam o governo, pois ele não vai ajudar em nada, seja do PT, PSDB, PSB etc...

Abraços,

Henrique Zucatelli

Grupo Cobra

Comentário de Pedro Aruto em 20 outubro 2013 às 19:31
O nosso pais nunca foi seu forte a inovação em máquinário textll tudo sempre veio de fora como EUA, e UE somos e sempre seremos um país de mão de obra para produção de manufatura e é dessa forma que estamos sendo destruídos pelos Asiáticos onde a desigualdade conosco é descomunal como horas de trabalho mensal, valor médio hora trabalhada, impostos governamental federal estadual e municipal, sindicatos, direitos trabalhistas etc...e etc...sem contar o incentivo governo deles dão a tudo.Eles tem maquinário, gente sobrando e se sugeitando a trabalho muitas vezes próximo da escravidão. Enfim tudo isso vai para o custo do produto deles que comparando ao nosso é covardia.
Os nossos empresários e governo estão dando o tiro no próprio pé.
Estamos exportando consumo textil e confecção para os Asiáticos.
Vejam o que está acontecendo na Europa e EUA praticamente tudo é produzido na China, vejam o tamanho do desemprego nestes países,brevemente será aqui no Brasil é uma questão de tempo pois a ganância empresarial e governamental caminha para isso.
Deus nos salve, pois a América ficou difícil.
Comentário de AFRO OYÁ DESIGN em 20 outubro 2013 às 16:48

Boa tarde, Senhores!

Acabo de ler o comunicado e convocação.

Repassei no meu Facebook,pois é um canal rápido. Tenho certeza que muitos dos meus amigos não sabiam da informação.

Solicito que o que for resolvido no encontro seja repassado em canal bem aberto e transparente. Não poderei estar presente,pois estou no Rio de Janeiro e presa a outros compromissos.

Penso que manter a serenidade é o caminho,mas serenidade é bem diferente de inércia e braços cruzados, que não fazem parte do meu perfil.

Vamos continuar atentos e trabalhando para o crescimento da área têxtil do nosso país.

Comentário de EDISON BITTENCOURT em 20 outubro 2013 às 11:40

Tenho lido  todos os  comentários  colocados aqui . Minha  intenção aqui foi de apenas divulger a  convocação sem entrar no mérito dela, e muito longe de entrar  na questão de  nossa desindustrialização,    e da  atual situação da  indústria  têxtil. Desde  79 estive envolvido ativamente com a questão da tecnologia no setor.   Fizemos  todo um  trabakho com a  ABDI. O resultado  concreto  foi ZERO.   Dependendo do problema  muito pouco sai do papel.

Comentário de julio cesar de souza em 20 outubro 2013 às 10:32

CAROS AMIGOS: MODÉSTIA À PARTE, EU CONCORDO COM QUE OS

CHINESES ESTEJAM FAZENDO A PARTE DELES E TAMBÉM CONCORDO

QUE DEVAMOS FAZER TODO O BARULHO POSSÍVEL PARA SERMOS

OUVIDOS, POIS, TAMBÉM ELES PRECISAM FICAR SABENDO QUAL É

O NOSSO "CÂNCER" QUE NOS IMPEDE DE SERMOS COMPETITIVOS,

ÀQUELE QUE NOS CORRÓI A CARNE, QUE DESTRÓI NOSSAS ESPERAN-

ÇAS, UM SISTEMA TRIBUTÁRIO EXTORSIVO PARA BANCARMOS A FARRA

DO "NOSSO" CONGRESSO NACIONAL.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 20 outubro 2013 às 8:35

   Alfredo , não podemos colocar a culpa dos nossos males apenas nos chineses. Eles estão fazendo tudo o que é preciso para se desenvolverem e nós estamos produzindo corrupção em todos os níveis, é o que vê nos noticiários diariamente. Infelizmente esse é o momento atual do nosso querido Brasil, e não estou defendendo a feira dos chineses, você me entendeu mal.

Abraços Romildo.

© 2017   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço