Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Engenharia Têxtil da FEI apresenta estudos comparativos sobre tecidos |http://www.meiofiltrante.com.br/|

Alunos do curso de Engenharia Têxtil do Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana) apresentam neste mês de junho diversos estudos relacionados a tecidos, um deles sobre a influência do acabamento antichamas na durabilidade de roupas profissionais de algodão. No trabalho, a formanda Juliana Vecchio fez ensaios de durabilidade em tecidos, com e sem a proteção, e verificou que aqueles com propriedade antichamas duraram até 100 lavagens e rasgaram menos.

O estudo foi feito com tecidos que receberam a proteção antichamas contra risco 2, indicada para profissionais que trabalham com eletricidade. “Caso o tecido não tenha essa proteção, o usuário corre o risco de se queimar quando tiver contato com faísca. Com o acabamento, a faísca é extinta”, destaca a estudante Juliana.

Outro estudo dos futuros engenheiros têxteis identifica a influência da temperatura de termofixação nas propriedades físicas das malhas de poliamida 6.6. Na pesquisa, a aluna Paloma Ruschioni analisou a elasticidade, alongamento, pressão de ruptura, caimento e a estabilidade dimensional. Além disso, avaliou a gramatura, espessura, resistência ao atrito e o grau de branco (no espectrofotômetro) que são propriedades influenciadas pela temperatura. “Verifiquei que com o aumento da temperatura de termofixação, a gramatura das malhas reduz um pouco, enquanto a espessura e o alongamento diminuem e a elasticidade se mantém 100% após atingir 175 graus”, comenta Paloma.

Confira outros trabalhos dos formandos da FEI :

Influência da matéria-prima e do número de filamentos nas características de conforto de artigos têxteis , desenvolvido por Fernanda Lima Schiavon.

Influência do tempo e da temperatura na dipagem de tecido 100% poliéster , por Marina Calazans

Comparação das características dos fios 100% algodão das tecnologias open-end e vortex , por Thiago Lessa

Comparação entre tecidos de malha produzidos com fios de poliamida/modal, modal e viscose , por Guilherme Sá.

Comparação do efeito de transporte de umidade por capilaridade em diversos tipos de fibras , por Ariane Momdjian.

Influência do número de filamentos nas propriedades físicas dos tecidos planos de poliéster , por Vanessa Minutti.

Formação de pilling em tecidos de malha de filamentos contínuos , por Giovana Cardoso Marin.

Curso pioneiro - Com cerca de 1,3 mil engenheiros formados, o curso de Engenharia Têxtil da FEI foi criado há 45 anos pelo Sinditextil (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem em geral do Estado de São Paulo) que identificou a carência de engenheiros especializados no Brasil. Além dos conhecimentos técnico-científicos, o curso oferece intensa carga horária em atividades práticas, complementadas com visitas técnicas e estágios em indústrias do setor. Fazem parte da estrutura do Departamento Têxtil os laboratórios de Tecnologia da Fiação, Tecnologia da Tecelagem, Tecnologia da Malharia, Tecnologia dos Nãotecidos, Confecção, Controle de Qualidade e Beneficiamento Têxtil.

Mais informações à imprensa:
Maria do Socorro Diogo – msdiogo@companhiadeimprensa.com.br
Luciana Silva – luciana@companhiadeimprensa.com.br
Telefones (11) 4435-0000 / 7204-1921

Exibições: 154

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço