Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Entre você e o paraíso, um deserto: vai arriscar atravessar?

Um lição da Bíblia (sem proselitismo!) para os negócios.

Ha muito, muito tempo, vivia um povo oprimido e escravizado. Após construir pirâmides, esfinges e outros pontos turísticos, passou por quarenta anos no deserto até chegar à terra prometida.


Grosso modo, essa é uma das histórias mais famosas da civilização ocidental. Contada e recontada ao longo de milhares de anos, a história já nos é familiar. Ouvindo um chamado divino, Moisés liderou seu povo na fuga da escravidão no Egito e chegada a um novo lar.

Da Bíblia, ganhou diversas interpretações, entre elas um filme hoje considerado um clássico pelas mãos do diretor Cecil B. DeMille e o ator Charlton Heston, e até um desenho animado - O Príncipe do Egito - feito pela Dreamworks.

O que nos leva à questão do leitor Rafael Lampert? Como muitos outros casos, Rafael tem a opção de entrar para o negócio da família – duas lojas de confecção e calçados. Por outro lado, ele pensa em outra opção: abrir uma franquia de outra marca em outra cidade. Como é de esperar, restam dúvidas sobre seu relacionamento familiar, sua competência e insegurança em fazer uma mudança de vida dessa magnitude. O que nos leva novamente à história do início do texto: independente da postura individual em relação à religião, penso que algo que perdura por tanto tempo deve ter uma lição a ensinar.

Entre você e o paraíso, um deserto

Imagine você, um mero hebreu, na labuta do dia a dia. Acorda, toma um café, passa o dia erguendo pirâmides, volta para casa, dorme e começa tudo de novo. Pode não ser a rotina mais agradável do mundo, mas é uma rotina. Você tem uma família, um lugar para morar... Se não fosse pelos chefes extremamente desagradáveis que insistem em te chamar de escravo, sua situação poderia ser considerada uma bela vida.

Então vem um cara barbudo, diz que ouviu um chamado divino e que sabe para onde ir. O único problema, um probleminha de nada, é que, literalmente, há um deserto entre você e seu destino final. E fica a dúvida: Você vai?

Sair da escravidão do Egito e chegar a um lugar melhor é uma decisão. Quando ouvimos a famosa história, "o povo" é retratado como uma grande massa. No mundo real, se as coisas ocorreram mais ou menos como chegaram a nós, é preciso lembrar que cada pessoa teve que tomar uma decisão: é melhor se arriscar no deserto ou continuar escravo no Egito?

Ao olhar a perspectiva de enfrentar um deserto, principalmente sabendo que não existem GPS, caminhões e uma jornada a pé deve levar algo em torno de 40 anos, a tal ida ao deserto pode não parecer tão ruim. Claro, você continua na mesma situação, mas sabe o que a vida guarda para você. Sem deserto, sem riscos, sem ganhos.

Voltando agora ao caso do Rafael, e a tantos outros com desertos pessoais ou profissionais para atravessar. Você sempre tem a opção de ficar onde está, continuar com o padrão pré-determinado e seguir seu dia a dia. Se você resolve trilhar o deserto, pode apanhar, morrer de sede, literalmente fritar em algum canto desconhecido. Qualquer jornada de mudanças traz medos, riscos, situações inesperadas e desconhecidas. A escolha não é minha, de sua família ou de qualquer um. É você quem deve olhar para o deserto, sentir o vento quente na cara e decidir se vale a pena dar o primeiro passo.

Fonte:http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/entre-voce-e-o...

Exibições: 71

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço