Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

“… Gestão é resultado,não esforço"....Simples!!!…

Gestão sem Esforço é Gestão. Esforço sem Gestão não é nada.

 

ONDV_Foto_Artigo_Edson_0915_Gestão_Fashion

Reza a lenda, no Fashion World, que num mercado de cenário Competitivo, Acirrado, Complexo e Ofertado (um C.A.C.O. que só), como tal, nos dias de hoje, não existem empresas “feitas para durar”, existem, sim, empresas que “mudam para durar”. Coincidentemente ou não, estas empresas que “duram” são exatamente aquelas que possuem uma Gestão pró-Execução das Estratégias que, por si só, atingem Resultados de Valor, independente da recessividade mercadológica. Reza a lenda, ainda, paradoxalmente, que a Gestão do acaso (à espera das coisas acontecerem) não garante ciclo de vida otimizante e, tampouco, resultado algum de coisa nenhuma… Mais que isso, a teimosia absurda, a mesmice crônica, o medo da expansão, a incompetência estratégica e a ignorância executiva, além do embotamento crônico, induzem a empresa a uma baixa produtividade, com direito aos incautos gestores de araque a arderem no fogo do mármore do inferno. A bancarrota explica. O demônio agradece…

A verdade verdadeira é que a Gestão do Resultado, voltada para Ganhar Dinheiro e Ser Feliz (GDSF), depende da taxa de Inteligência Competitiva e do Conhecimento Codificado, características essas tudo a ver com o aprendizado focado na mãe Mudança e nas filhas Audácia e Inovação. Nada mais e menos nada ainda, que a ciência do aprender a obrigar o novo a desaprender o velho, para daí entender as circunstâncias do mercado e, só daí, agir de acordo com elas. Inteligência gera Competência que gera Resultância que gera Sucesso. Não confundir Sucesso com Fama. Sucesso é atributo tangível, de longa vida. Fama não… Fama é atributo intangível, de vida curta. O que conta em Gestão é o domínio da circunstância e não a subordinação à contingência. A circunstância é uma característica outdoor. A contingência é uma característica indoor. A Excelência explica. O Resultado agradece…

GESTÃO QUE É GESTÃO TRANSFORMA O ORDINÁRIO EM EXTRAORDINÁRIO…

Pense comigo… Se extraterrestres aparecessem por aqui no nosso planeta terra, após “se acharem” no mercado atual, talvez a primeira pergunta deles teria sido: “Vocês aí, pobres terráqueos, já descobriram a Gestão?” Uma coisa é certa… Se eles foram capazes de chegar à Terra, é porque, claro, souberam transformar Gestão em Resultado. Eles, com certeza, sabem, há séculos, que Gestão é essencial para o progresso. Talvez, quem sabe, seus Conhecimentos e|ou Tecnologias não sejam nem tão superiores aos nossos, mas podemos apostar que eles são bons pra caramba em Gestão. E são mesmo… Como eu sei disso? Se não fossem bons o bastante, esses caras estariam perdidos no espaço em sua incrível nave ou teriam explodido no infinito ou sei lá o quê. Com certeza mais que absoluta, teriam, sim, se esforçado, mas neca de Resultado. O azar é irmão de sangue da ignorância e a sorte é alma gêmea da competência. O acaso não garante perfomance, já rezava a lenda há milênios. Por isso, penso e reflito mais um pouco… “Gestão é puro Resultado e não apenas Esforço”, atributos estes advindos que são do Planejamento Estratégico, com base na Inteligência da Informação, do Conhecimento e da Sabedoria do mercado alvo da marca que representa a empresa. O EBITDA explica. O Valor agradece…

Porém, a sensação desconfortável é que tudo em Gestão depende, depende, depende… Mas, cá entre nós, depende de quê? Quais são os elementos, as ações e os inputs que teremos, nos dias amargos de hoje, de usar para mudar o status quo do mercado marrento que travou tudo? Como criar uma Gestão de Inteligência pró-Resultado com base na crença da melhoria contínua e na busca do crescimento sustentado de valor na Gestão da empresa num cenário “ordinário” como esse que estamos vivendo? É simples… Basta transformar o ordinário em extraordinário no seu negócio. Isso quer dizer que basta transformar o seu Produto ordinário em extraordinário. A sua Comercialização ordinária em extraordinária. A sua Comunicação ordinária em extraordinária.

GESTÃO NÃO É APENAS PENSAR|FAZER. É FAZER|ACONTECER. COMO ASSIM???

Uma coisa é ter Informação, Conhecimento e Sabedoria (InConSab) sobre o comportamento do mercado-alvo, outra coisa é transformar esse atributo em Gestão de coisas úteis e, de preferência, em Resultados otimizantes de Valor. A Gestão pró-Resultado, através da Inteligência Competitiva, é o caminho das pedras para chegar ao axioma do Dever|Saber, daí ao Saber|Fazer e, daí então, ao Fazer|Fazer e, só daí, ao Fazer|Ganhar e ao Ganhar|Render. Essa é a Resultância da Inteligência que interessa (chegar lá em menor tempo e com menor custo), quem diria… O fato é que a Gestão com base na Inteligência Competitiva (não confundir com indigestão e, tampouco, com congestão) é a melhor forma de se fazer coisas práticas otimizantes unindo a crença no Saber com a busca do Render. É algo como transformar o Preço em Valor. O Design em Desejo. Simples assim…

Vamos lá… Se uma empresa, independente da idade, tamanho, fama ou tradição, optou por estudar, focar e dominar a Gestão pró-Resultado, esta empresa, seja ela qual for, optou pelo atributo estratégico mais importante do futuro corporativo, ação esta que trata da transformação da Inteligência em Valor (menor tempo com menor custo). E essa decisão só pode ser realizada com base em uma lógica que relacione uma linha direta de causas com efeitos, ou seja, uma relação intrínseca do ponto de partida com o ponto de chegada na busca da Excelência; algo como, por exemplo, ter que diagnosticar o que tem acontecido e o que está acontecendo no mercado (atual), coletando fatos, formulando princípios, corrigindo rumos, formatando novas ações e afirmando, em alto e bom som (didática, objetiva e sinteticamente), para todos da empresa ouvirem: “Galera, a trilha certa para chegar lá, no nosso caso, é esta, assim, assim, assim e assim, ok? E ponto final! Vamo que vamo!” A atitude explica. A mudança agradece…

Portanto… Gestão não é só Pensar|Fazer. Mais que isso, é Fazer|Acontecer. No universo da Gestão, gerar ideias é o ponto de partida, gerir Valor é o ponto de chegada. Para construir Valor, é preciso desviar o foco dos atributos pessoais, das características pessoais, das manias pessoais, das opiniões pessoais e até das fofocas pessoais. Para Resultar Valor, a melhor trilha é gerar e gerir ações através do foco DO mercado e, jamais, com foco NO mercado. Valor se define de fora para dentro e não o contrário. O Valor que precisa, de fato, ser feito está sempre fora do salão de dança, fora da caixa (Circunstâncias! Circunstâncias! Circunstâncias!). É natural colocar, para tanto, o foco da Gestão no Esforço, certo? Errado! É natural, mas errado… A Gestão da Resultância existe, porque o que precisa SER FEITO nunca surge naturalmente. A sacada do Valor está em “ir atrás”. A propósito, no mercado C.A.C.O., a verdade verdadeira é que a compra que vem já era… Hoje em dia, o Resultado de Valor está na venda que vai! E ponto final… Em tempo: Gestão é a transformação do conhecimento em desempenho, ou melhor, Gestão é Resultado, não Esforço!

A Gestão não é invisível aos olhos… Quem viver, verá!!!

Exibições: 96

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Antonio Silvério Paculdino Ferre em 1 outubro 2015 às 10:02

Igualzinho Mailson da Nóbrega: nada fez quando ministro (86% de inflação ao mes) e escreve ótimos artigos. Mandar os outros fazer, usar termos bacanas..... Vá fazer!

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço