Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Fonte:|pt.fashionmag.com|

Uma tecnologia que converte fibras à base de cânhamo em fios e tecidos adequados para
vestuário está a ser expandida para usar linho como matéria-prima –
oferecendo uma alternativa ao algodão, segundo a empresa que está
desenvolvendo a solução.





A Naturally Advanced Technologies Inc está por trás do processo Crailar, que transforma fibras de cânhamo tipo palha em fibras brancas
similares a algodão orgânico através de um banho de enzimas patenteado.


Agora, a empresa voltou a sua atenção para o uso de fibras de linho como base para a tecnologia – incluindo a plantação de 300 acres de uma
variedade de linho em Kingstree, Carolina do Sul, como parte da
iniciativa.


"É uma estreia para a indústria", afirmou o CEO Ken Barker. "Com os elevados preços do algodão, o linho é uma matéria-prima com melhor
eficiência de custos para a produção de fibras. A produtividade do nosso
processo usando linho é duas vezes mais eficiente do que com cânhamo,
sendo possível ter quase duas vezes mais fibras usáveis após ter sido
submetido ao processo Crailar. Os nossos recentes testes de fiação com
linho processado por Crailar têm sido muito bem sucedidos, o que valida
ainda mais a capacidade do linho enquanto complemento prático e
economicamente viável ao algodão".


O processo mergulha as fibras num banho de enzimas próprio para remover os agentes de ligação do linho que contribuem para a sua textura
rígida. Este processo transforma-as em fibras têxteis suaves mas ao
mesmo tempo fortes e duráveis, que podem ser usadas em aplicações da
moda ou industriais. As fibras resultantes têm o conforto e
respirabilidade do algodão, com a força, propriedades de gestão de
humidade e resistência ao encolhimento das fibras duras. O linho pode
ser fiado nas máquinas actuais para produzir um fio que pode ser usado
sozinho ou em misturas com outras fibras.




Exibições: 137

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Isolda Natividade em 29 outubro 2010 às 22:52
Podemos testar isso aqui no Brasil também....temos condições de produzir linho,o problema é "adivinhar" as enzimas utilizadas...mas aí,nada que uma boa Embrapa não resolva.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço