Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Paraíba Tem Oito Finalistas no TOP 100 de Artesanato

Paraíba tem oito finalistas no TOP 100 de Artesanato


 Oito representantes paraibanos foram selecionados como finalistas no Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato. Eles concorreram com os 1.826 inscritos em todo o país e estão na lista dos 180 escolhidos para a fase final da premiação, que vai eleger as 100 unidades produtivas mais competitivas do Brasil. Nos próximos dias, os vencedores dessa primeira etapa do Prêmio irão receber visitas de consultores do Sebrae na Paraíba, que vão verificar in loco o desenvolvimento das empresas.

De acordo com Verônica Ribeiro, gestora estadual de artesanato do Sebrae no estado, a cada edição os critérios de seleção ficam mais rigorosos. Por isso, os interessados em participar da premiação precisam ficar atentos, principalmente ao modelo de negócio. “Todo o país reconhece o potencial do artesanato paraibano, mas no TOP 100 o foco é o processo de gestão. Por isso, dos mais de 90 inscritos no estado, apenas oito foram selecionados”, destaca.

A expectativa dos organizadores do evento é que os nomes das 100 unidades produtivas mais competitivas do Brasil sejam divulgados em agosto, no Rio de Janeiro. Os vencedores terão oportunidade de expor seus produtos em quatro eventos comerciais de expressão nacional. Eles poderão ainda usar o selo TOP 100 de Artesanato até o fim de 2014 e divulgar seus trabalhos no catálogo do prêmio. Nas duas últimas edições, a Paraíba se destacou por aliar artesanato à identidade cultural. A Associação de Artesãs de São João do Tigre, que confecciona peças de Renda Renascença, na região do Cariri, é um exemplo. Tradicionalmente feitas em tecido branco, com grande riqueza de detalhes, a renda renascença agora é feita também nas cores preta, marrom-café, laranja e azul-marinho. Um grupo de crocheteiras da cidade de Areial também já ganhou o prêmio em edições anteriores. E incluíram produtos inovadores na sua linha de produção. Cores, brilhos e até fios de cobre passaram a fazer parte das tradicionais peças em crochê. Agora, pufes e almofadas são feitas também com borracha, tiras de chita e fitas de cetim. Além do mercado local, os produtos já são vendidos no exterior, a exemplo do Peru. Finalistas

As empresas paraibanas que passaram para a segunda fase da premiação são: Agroartesanal (Juarez Távora), Coopnatural (Campina Grande), Maria Lucia Duarte da Costa - Dudalu Criação (Campina Grande), Camila Santos (João Pessoa), Cooperativa de Industria e Comércio de Calçados e Artefatos de Couro (Monteiro), Associação dos Artesãos de Monteiro (Monteiro), Associação das Artesãs Rurais de Serra Rajada (Riachão do Bacarmate) e Cooperativa das Bordadeiras de Alagoa Nova (Alagoa Nova). 

Fonte:|http://www.pbagora.com.br/conteudo.php?id=20120210153811&cat=po...

Exibições: 135

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço