Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Oficina de planejamento estratégico estimula revitalização de Fernão Velho

Fonte: |alemtemporeal.com.br|

Oficina de planejamento estratégico estimula revitalização de Fernão Velho
O antigo bairro de Fernão Velho já foi uma potência estadual na produção têxtil, sede da primeira indústria do ramo em Alagoas, a Fábrica Carmen, fundada em 1858 e inaugurada pelo Barão de Jaraguá. Atualmente, o lugar é alvo de uma campanha de revitalização econômica, que passa pela união de esforços de técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento e do Orçamento e do Banco do Cidadão.

O objetivo, numa primeira etapa, é realizar oficinas de Planejamento Estratégico que visam fortalecer as ações da Cooperativa de Produção de Confecções de Fernão Velho (Cooferve). Os técnicos da Seplan, que trabalham com desenvolvimento local, apostam na potencialidade empreendedora do bairro e em sua vocação têxtil, respaldada pela história.

No auge da sua produção, a unidade chegou a empregar cerca de quatro mil funcionários, entre operários, técnicos e servidores administrativos e foi a principal fonte de geração de renda e empregos da região. Hoje, 151 anos depois, a fábrica já não apresenta a grandeza de outrora.

Em 2005, ex-trabalhadores da fábrica decidiram se reunir e criar a Cooferve. A ideia do grupo era garantir uma alternativa à indústria têxtil na região. “Há 30 anos todos os moradores do bairro eram empregados da Carmen e com o tempo muitos foram saindo até que, em 2005, Fábio de Assis, o presidente da cooperativa, teve a ideia de montar uma empresa onde poderíamos trabalhar e ganhar com isso”, disse Maria José da Silva, cooperada desde 2005.

Depois de muitas reuniões, discussões e treinamentos, em março de 2006 foram adquiridos os equipamentos necessários para o início da produção da Cooferve e, em abril do mesmo ano, iniciaram a produção. Nos últimos anos, as conquistas dos cooperados chamaram a atenção dos técnicos do governo estadual, dando início às Oficinas de Planejamento Estratégico.

A primeira oficina, que ocorreu entre os dias 3 e 7 de julho, apresentou aos cooperados e à comunidade presente a importância do empreendedorismo e do crescimento econômico sustentável.

Para o professor de economia da Universidade Federal de Alagoas, Ciro Bezerra, que atuou como facilitador do processo, a oficina mostrou bons resultados. “O povo de Fernão Velho, em especial os cooperados, têm consciência que o desenvolvimento da região vai vir através do próprio trabalho. Não se deve pensar no bairro como Fernão Velho, e sim imaginar como deverá ser o Fernão ‘Novo’”, disse.

Durante a realização da oficina, membros da cooperativa apresentaram os principais problemas que impediam o desenvolvimento das atividades. “Foram levantados quatro grandes questões: a falta de capacitação, entraves na gestão, transparência, investimento e estrutura da cooperativa. Pensamos em conjunto e mapeamos algumas das possíveis soluções para os pontos apresentados, esse é primeiro passo para planejar”, explica Bezerra.

Na manhã da última quarta-feira (08), foi realizado o primeiro encontro pós-oficina, quando foram apresentadas as soluções sugeridas pela própria comunidade. Uma das saídas apontadas para a falta de qualificação, refere-se ao aproveitamento do trabalho das tecelãs mais experientes na capacitação de jovens, gerando assim um nivelamento na mão-de-obra.

“Nós percebemos a importância do planejamento, desse modo, percebemos que a solução para muitos dos nossos problemas está dentro da própria cooperativa. Agora, por exemplo, trabalharemos com prazos e metas. Essa foi apenas a primeira, de muitas oficinas que vão contribuir para o nosso crescimento”, diz a cooperada Vaneide da Silva.

Os resultados serão acompanhados pela equipe da Seplan e Banco do Cidadão. “Nas próximas reuniões estaremos monitorando os projetos e a intenção é repetir o projeto com outras associações de Fernão Velho”, destacou Joyce Medeiros, gerente de Articulação Municipal da Superintendência de Fomento à Estratégia de Desenvolvimento da Seplan.

Exibições: 52

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de jose claudio frança em 22 julho 2009 às 9:29
Parabens por essa atitude mútua , este é o caminho, enovação e capacitação sempre ,certamente manterá o perfil suficiente para se manter no mercado.

Claudio França

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço