Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Pesquisa da Firjan registra forte alta nas vendas da indústria fluminense! No têxtil, + 34,97%!

Indústrias venderam 20,4% a mais do que no mesmo mês do ano passado



RIO - A indústria fluminense registrou intensa atividade produtiva em fevereiro. Beneficiadas por um mês sem os improdutivos feriados de carnaval, as indústrias venderam 20,4% a mais do que no mesmo mês do ano passado. Na comparação com o mês de janeiro deste ano, as vendas avançaram 10,8% - todos os 16 setores pesquisados apresentaram expansão.

As maiores altas foram em material eletrônico e comunicação (+74,05%), outros equipamentos de transporte (+57,27%), têxteis (+34,97%) e veículos automotores (+30,16%). Os dados são da pesquisa Indicadores Industriais da FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), referente ao mês de fevereiro. Com os resultados positivos, o indicador de vendas acumulou alta de 8,1% em 2011.

O aumento nas vendas fez com que o número de horas trabalhadas crescesse 15,3% com relação a fevereiro do ano passado e 5,1% na comparação com o primeiro mês de 2011. No ano, o crescimento foi de 9,9%. Como consequência da intensa atividade fabril, o nível de utilização da capacidade instalada atingiu 82,8%, 2 pontos percentuais superior a fevereiro de 2010 e 0,3 pontos percentuais acima do registrado em janeiro último.

De acordo com o gerente de Estudos Econômicos da FIRJAN, Guilherme Mercês, o bom resultado dos indicadores de fevereiro abre perspectivas de mais um ano de crescimento para as indústrias fluminenses, mas o mês de março não deve ser tão positivo. “Os Indicadores Industriais de fevereiro registraram intensa atividade fabril no estado. Para o próximo mês, no entanto, esses resultados não devem se repetir em função do menor número de dias úteis por conta do Carnaval”, antecipou Mercês.

 

 

Contratações registram 22º aumento consecutivo

Acompanhando o bom momento econômico, o mercado de trabalho industrial seguiu em expansão no estado. As contratações cresceram 0,3% na comparação com janeiro, representando a criação de cerca de 750 postos de trabalho. Os setores de metalurgia básica e outros equipamentos de transporte foram os que mais contrataram. Esse é o 22º aumento consecutivo no indicador de Contratações.

Na comparação com fevereiro do ano passado, o aumento foi de 8,6%, liderado pelos setores de máquinas, aparelhos e material elétrico (+58,37%), veículos automotores (+29,34%), outros equipamentos de transporte (+18,70%) e metalurgia básica (+17,02%). No acumulado do ano, o aumento de contratações foi de 8,7%.

A alta na geração dos postos de trabalho fez crescer também a massa salarial - 1,4% e 6,1% frente a janeiro e fevereiro do ano passado, respectivamente. Em 2011 acumula alta de 6,2%. Guilherme Mercês ressalta que os resultados traduzem em percentuais o avanço da renda do consumidor, principal responsável pelo crescimento da economia brasileira no ano passado. 

 

 

FONTE: JORNAL DO BRASIL

Exibições: 119

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço