Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Pragas Corporativas: Os perfis mais odiados em um ambiente de trabalho

Trabalhar em equipe é um desafio e tanto, independente do ambiente de trabalho que você esteja, a convivência com pessoas de diferentes perfis é natural, portanto se torna um exercício importante de empatia e muitas vezes “paciência”.

E se já não bastassem as dificuldades normais em nossa rotina, existem certos perfis que contaminam o ambiente corporativo que acabam tornando-o ainda mais difícil de gerir. As famosas pragas corporativas trazem desequilíbrio para os times, pois suas atitudes são danosas e acabam por prejudicar a eficiência, a harmonia e principalmente a estabilidade psicológica de seus pares e colegas.

Abaixo listarei alguns dos perfis mais odiados desta classe de profissionais e tenho certeza absoluta que, se você ainda não conviveu com alguém com uma destas características, em algum momento de sua trajetória profissional, irá se deparar com um!

 

#1 – Sabem-tudo

O primeiro perfil que trago é bastante comum em empresas de pequeno porte ou que tiveram um grande crescimento. Geralmente são profissionais que já deram o melhor de si, mas agora só querem ministrar discursos e dizerem como as coisas devem ser feitas. Sempre tem resposta para tudo e não deixa os outros falarem. Mas não mete mais a mão na massa por se considerar em outro patamar.

 

#2 – Zumbis corporativos

Também conhecidos como Avestruzes, este perfil tem diversas limitações e se atém apenas a fazer o que é pedido, mas também com sérias dificuldades em cumprir prazo e desempenhar suas atividades com o mínimo de qualidade. Parecem fantasmas que vagam pelas baias sugando a energia dos outros que estão dando duro para fazer o seu e o dele.

 

#3 – Espumantes

Também conhecidos como Pavões, utilizam de momentos públicos como reuniões com a alta direção para dizer que vão fazer e acontecer, imprimem um discurso vencedor e prometem que farão o mundo, mas na verdade depois que a espuma abaixa (sai do ambiente com gestores), eles voltam a ser preguiçosos e reativos.

 

#4 – Ratos bajuladores

Este perfil vive nas sombras de seus chefes. Costumam viver de migalhas de poder, tentam ao máximo aproveitar cada momento a sós com seus líderes para fazer intrigas de seus colegas, puxam o saco para serem lembrados em uma possível promoção e nunca entram em embate, pois concordam com tudo que o chefe fala, mesmo ele estando errado. Se proliferam com mais rapidez se enxergarem que o ambiente é propício para a bajulação.

 

#5 – Super-heróis

Sabe aquele profissional que tenta catalisar todas as demandas para si acreditando que conseguirão cumprir? Estes são os super-heróis, eles batem no peito e assumem mais compromissos do que conseguem entregar e depois ficam sobrecarregados atrapalhando todo o desenvolvimento do trabalho dos colegas que ficam aguardando suas entregas infinitas.

 

#6 – Víboras

Estes seres rastejantes se movimentam lentamente pelas baias corporativas à procura de uma vítima em potencial. Aos poucos envolvem sua presa que, quando menos esperam, são mordidas ou estranguladas pelo “fogo-amigo” da víbora. Geralmente víboras atuam com requintes de premeditação, ou seja, armam armadilhas o tempo todo para desavisados.

 

#7 – Ches Guevaras

Os revolucionários tentam a todo custo angariar novos guerrilheiros para derrubar o chefe ou a própria empresa. Sempre falam mal de tudo e de todos para colegas e acreditam que são mártires que precisam de poder. Estão recrutando pessoas para sua causa, mas eles mesmos têm medo de irem para a guerra. 

 

#8 – Donzelas da Torre

As donzelas corporativas vivem enclausuradas em uma torre distante da operação. Tudo o que é solicitado é difícil de fazer, vivem falando “nãos” e reclamam o tempo todo de suas vidas, deixando os colegas expostos pela sua passividade.

 

#9 – Bichos-preguiça

Ou também conhecidos como pandas, são animais fofinhos e que todo mundo adora, mas fazem corpo mole para tudo e demoram demais para realizarem suas atividades. São preguiçosos e possuem seu tempo, mesmo que a empresa esteja pegando fogo, não se movem na velocidade necessária em um momento mais difícil.

 

#10 – Hipocondríacos

Este perfil nunca é visto na empresa. Deixam a equipe na mão por estarem de atestado médico, mas sempre são vistos em fotos de churrascos nas redes sociais. Tentam fugir do trabalho a todo custo e quando voltam buscam motivos para voltarem aos hospitais, ou seriam os açougues e bares?

 

Se você já encontrou um ou mais perfis como estes e sobreviveu a eles, parabéns, você está preparado para encarar qualquer desafio em equipe!

Brincadeiras a parte, existe um caminho muito grande dos líderes sérios para combater estes perfis em seus times. Mais do que o prejuízo de performance e entregas que podem ocasionar, eles destroem equipes de dentro para fora, trazendo desconforto, mas principalmente a INJUSTIÇA! Líderes pensem nisso e sempre siga o @SeuCaminho!

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 26

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço