Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

SETEMBRO

Setembro traga-me flores:
preciso do seu colorido,
agosto de algumas dores,
deixei para trás com alívio!

Renove-me em belas camélias.
também gardênias aceito,
até mesmo uma bromélia
que possa brotar em meu peito!

Flores de cerejeiras,
jabuticabas frondosas,
flamejantes pitangueiras
e azaléas dengosas.

Diante de tantos matizes,
eu quero voltar a sonhar,
apagando as cicatrizes,
buscar dias mais felizes,
com o gosto de brisa do mar.

Exibições: 375

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Gild Helena Mercadante em 1 setembro 2012 às 19:56

Muito obrigada pelo texto...

Fique com Jesus neste fim de sábado.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 1 setembro 2012 às 16:53

 Achei.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 1 setembro 2012 às 16:52

  achei lindo o texto e completei os versos.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 1 setembro 2012 às 16:51

  Desculpe os versos, sem maldade.

Comentário de Romildo de Paula Leite em 1 setembro 2012 às 16:49

Bate outra vez
Com esperanças o meu coração
Pois já vai terminando o verão,
Enfim

Volto ao jardim
Com a certeza que devo chorar
Pois bem sei que não queres voltar
Para mim

Queixo-me às rosas,
Mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti, ai

Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe, sonhavas meus sonhos
Por fim

Abraços Romildo.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço