Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Sindicalista pede volta do 3º turno nas indústrias do Estado

Fonte:|msnoticias.com.br|

Mais de 1.600 trabalhadores na indústria de Mato Grosso do Sul, principalmente na área de alimentação, continuam demitidos do terceiro turno de trabalho (após às 20 horas) que acabou sendo extinto, há vários meses, por conta do elevado custo da tarifa de energia elétrica no Estado, informa Rinaldo Salomão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Campo Grande e Região. Ele tece duras críticas aos industriais que suspenderam primeiro os trabalhos nesse turno para só então reivindicar redução de tarifa.

“Esses empresários deveriam adotar uma política diferente. Deveriam continuar o trabalho para mostrar para as autoridades a necessidade de serem beneficiados com a tarifa diferenciada também nesse período”, comentou o sindicalista lembrando que entidades de classe, patronal, estão lutando, inclusive em Brasília, para reverter esse quadro de elevação do custo de produção de alimentos e outros produtos em Mato Grosso do Sul por conta da elevada tarifa de energia elétrica.

Rinaldo explicou que o terceiro turno nas indústrias funcionava a partir das 20 horas. Esse período normalmente era usado também para produção e para manutenção dos equipamentos e faxina geral. Com o alto custo da tarifa de energia elétrica os empresários, segundo o sindicalista, teriam concluído que era inviável mantê-lo. Foi então que mais de 1.600 trabalhadores perderam emprego em todo o Estado. Só em Campo Grande, segundo ele, foram cerca de 400 profissionais, entre homens e mulheres, dispensados.

“Não podemos perder oportunidade de emprego. São pais de família e em muitos casos, mulheres que sustentam o lar. Precisam do emprego”, apela o sindicalista que faz um apelo maior, ao governador André Puccinelli, para que interceda nesse processo e ajude os empresários a viabilizarem seus negócios. Rinaldo sugere que a tarifa diferenciada já fornecida às indústrias no período das 17h30 às 20 horas, seja estendido por mais, pelo menos, quatro horas. “Com isso já viabilizaria o retorno do terceiro turno nas indústrias”.

Enquanto isso não acontece, o sindicalista sugere que as indústrias recontratem os funcionários e que reativem o terceiro turno para então ter maior poder de pressão sobre a empresa de energia elétrica e as autoridades constituídas.

Exibições: 39

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço