Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Houve um tempo em que teares jacquard eram considerados máquinas de luxo, de exclusividade e privilégio de poucos empresários (ou nichos de mercado específicos, como o de tapetes por exemplo) que se dispunham a pagar o preço de quase 2 máquinas (ou mais) por apenas uma. Pois bem, atualmente a situação está muito diferente. Além dos preços mais acessíveis e de facilidades no financiamento, a crescente utilização dessas máquinas no setor de tecelagem plana de decoração deixou de ser visto apenas como uma ferramenta de exclusividade ou diferencial e passou a ser uma forma de competitividade e sobrevivência num mercado acirrado. Devido à invasão de produtos chineses também nesse setor, alguns empresários não pensaram duas vezes para partirem em busca de teares jacquard, visando não apenas tecidos diferenciados, mas também uma redução no tempo de setup de produção, devido à versatilidade que essas máquinas proporcionam, não dependendo de passamentos e números de quadros disponíveis para liçar. É possível até mesmo manipular o passamento dentro da própria estrutura do armado do jacquard para se obter densidades diferentes da estipulada pela fábrica.

Porém a migração de tantos e ao mesmo tempo para esse segmento também depreciou o preço e a qualidade do nosso produto antes mesmo dos chineses se aventurarem pra valer nesse mercado. (Imaginem então quando eles resolverem brigar pra valer?)

Com a saturação dos fios de chenille, as empresas buscam alternativas em fios diferenciados, de efeito e fios-fantasia, porém não se desvinculam dessa matéria prima que continua sendo a locomotiva deste setor extremamente competitivo.

Nota-se também que, além das empresas de decoração, as empresas de tecidos planos para moda também vem investindo nesse tipo de tecnologia, voltadas principalmente para tecidos de noivas e debutantes, tecidos litúrgicos, tecidos para bolsas e sapatos, também fitas decorativas, etc.

O constante avanço tecnológico das máquinas atraiu o interesse de empresas que criam sistemas (CAD) voltados para o desenvolvimento de produtos virtuais de extrema fidelidade ao tecido quando pronto, possibilitando extrema rapidez no atendimento ao cliente através de demonstrações de impressões do mesmo, partindo-se para a fabricação quando já aprovado através da imagem. (existem algumas dessas demonstrações na minha página pessoal).

Porém, vale ressaltar que todos esses recursos e desenvolvimentos tecnológicos chegaram para somar e motivar a principal ferramenta de criatividade dentro do setor de desenvolvimento de uma empresa: a mente humana.

Exibições: 459

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Comentário de Fernando Machado em 26 abril 2011 às 12:41

Muito bom artigo Carlos!

Estou de acordo que investimentos em tecnologia e design são a forma mais eficaz, talvez a única, para nossa indústria, como um todo e não só o setor têxtil, melhorar a competitividade e fazer frente aos concorrentes externos.

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço