Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Três conselhos fundamentais para comprar no Mercado Chinês

Reduzir a estrutura de custos através do acesso a mercados mais competitivos e conseguir estabilidade na cadeia de fornecimento é o que todos procuramos.

A Internet dá-nos acesso directo a milhares de fornecedores no Oriente, as viagens são cada vez mais acessíveis e nas feiras profissionais podemos encontrar quase tudo.
Mas como asseguro que o meu fornecedor cumprirá com as especificações contratuais e como posso controlar o processo de produção, de qualidade e logístico?

As disparidades culturais podem levar a mal entendidos que acarreta problemas sérios. O conhecimento e compreensão da cultura Chinesa é assim um factor muito importante para poder negociar eficazmente e produzir com a qualidade desejada.
Obviamente que cada sector de actividade possui as suas especificidades próprias, mas apesar da perca de informação motivada pela generalização, atrevo-me a salientar três conselhos fundamentais para comprar no Mercado Chinês que, apesar de parecerem óbvios, são motivo de muitos problemas nas relações com a China:
1. A Comunicação
2. O Conhecimento do Fornecedor
3. Prazos de entrega e Alguns cuidados com a Qualidade dos materiais.

• A Comunicação: Correios Electrónicos (e-mails) curtos, claros e eficazes.
É muito comum nas relações comerciais com fornecedores do Oriente, ter problemas na comunicação. Pense que o seu fornecedor baseado na China, provavelmente entende aproximadamente 65 % do que você escreve em correios electrónicos (e-mails). Tenha isto em mente na próxima vez que contactar o seu fornecedor com uma explicação dotada de grande pormenor. O inglês não é a primeira língua desta pessoa. Escreva os seus correios electrónicos (e-mails) de forma clara e sucinta. Além do e-mail, existe o telefone. Apesar do nível inglês oral do seu interlocutor ser baixo, aconselho que não confirme uma encomenda sem ter tido, pelo menos, uma conversa telefónica.
A comunicação pouco eficaz no processo de encomenda é muitas vezes a causa de problemas de qualidade. Um caminho seguro para melhorar a comunicação é escrever uma Lista de Conferência de QC. A Lista de Conferência QC é um documento que detalha todos os aspectos importantes dos itens a serem produzidos e será o ponto de partida para discutir a produção e a qualidade com o seu fornecedor. (Ver mais detalhes sobre este tema em: http://www.winmateint.com/winmate/cms.php?page=docs ).

• Conhecer o seu fornecedor antes de adjudicar a encomenda
No início de uma relação comercial, tanto através da Internet ou mesmo em Feiras, é muitas vezes difícil perceber se está a trabalhar directamente com uma fábrica ou com um intermediário.
Solicite documentação: Exemplo: ISOS (Gestão de Qualidade, Responsabilidade Social, Ambiental, e outros que sejam determinantes para o seu projecto), capacidade de produção, mercados e clientes principais, nº de trabalhadores por área, a sua localização geográfica, se é uma empresa privada ou estatal, ano de fundação, etc.
Estas variáveis, entre outras, permitirão definir a cultura empresarial do seu fornecedor, e no caso de ser um intermediário, terá alguma dificuldade em aceder à documentação solicitada e será mais fácil identificá-lo.

• Prazos de entrega e alguns cuidados básicos
Algumas fábricas chinesas de menor dimensão, sobretudo em determinadas áreas de actividade, materiais promocionais, calçado, acessórios, têxteis, entre outros, são conhecidas por adiar uma encomenda se entretanto tiverem uma ordem mais lucrativa. A definição do perfil da empresa que já elaborou permitirá tirar algumas conclusões a este respeito. Mesmo assim, confirme em que semana a produção está prevista dar inicio, em que altura estará a 50 % e quando finalizará.
Confirme se as matérias-primas necessárias para a sua produção existem no stock da fábrica ou se será necessário recorrer a terceiros. Muitas vezes o atraso na chegada da matéria-prima é utilizado como justificação para o não cumprimento dos prazos.
Atenção que os problemas com a qualidade ocorrerão com maior probabilidade se a fábrica apressar a produção para cumprir o plano prometido. Cuidado com os períodos que antecedem as férias, nomeadamente o ano novo Chinês. E lembre-se que ter contratado uma entidade para verificar a Qualidade não assegura o cumprimento dos prazos.
Verificar Matérias-Primas ou Arriscar Tudo
É absolutamente fulcral para assegurar a qualidade final do produto que saiba exactamente que materiais primas estão a ser usados, e solicitar a respectiva documentação ou certificados. Assuma que a fábrica poderá usar os materiais mais baratos possíveis, a menos que especifique os mesmos. Insista que o seu fornecedor envie, por escrito, os materiais que utilizará. Se o seu fornecedor não puder confirmar a qualidade será necessário contratar uma terceira entidade para a sua verificação.
Amostras sempre que possível
Deve insistir em verificar as amostras (quando o produto o permitir) e evite avançar com a produção até que aprove uma amostra de pré-produção. Não aceite desculpas a menos que haja um obstáculo sério. O critério do que é aceitável ou não para o mercado pode ser muito diferente entre um ocidental e um oriental.
Ficam assim delineadas pequenas pistas para evitar possíveis problemas, muitas vezes originados pelas disparidades culturais, levando a rupturas de relacionamento, mas onde nenhuma das partes sente responsabilidade pelos problemas ocorridos.

Gustavo Welcker é Consultor da WinMate international, uma companhia com capitais Chineses e Europeus que fornece Serviços de Consultoria na definição e implementação da estratégia de compra no mercado Chinês.

www.winmateint.com

Exibições: 129

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço