Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Uma coleção mais durável e versátil, no caminho oposto ao fast-fashion, tão festejado há alguns anos.

http://www.abvtex.org.br/wp-content/uploads/2017/11/INFOCHPDPICT000072091019-300x180.jpg 300w" sizes="(max-width: 699px) 100vw, 699px" />Vitrine da loja C&A no Leblon. Foto Gustavo Azeredo.

RIO – Uma coleção mais durável e versátil, no caminho oposto ao fast-fashion, tão festejado há alguns anos. Essa foi a estratégia da C&A, que ficou pelo quarto ano seguido no topo da preferência dos cariocas na categoria Moda Feminina.

Para o presidente da empresa, Paulo Correa, a liderança também é resultado da presença forte no Rio, cidade com a segunda maior concentração de lojas do país, atrás apenas de São Paulo. São 41 no estado, sendo 23 na capital.

A rede este ano trouxe duas novidades. Lançou em setembro camisetas biodegradáveis, com algodão orgânico certificado, a um preço igual ao da não reciclada (R$ 19 a feminina e R$ 29 a masculina). Correa afirma que a empresa está absorvendo o custo maior de produção para gerar escala.

— A C&A já é considerada a empresa de vestuário que mais usa algodão orgânico no mercado. As novas camisetas são um passo à frente — diz. — O consumidor está cada vez mais preocupado com a forma de fabricação das roupas.

Outra novidade da rede de varejo foi a remodelagem de algumas lojas, que passaram a ter um visual mais clean e modular, que permite ao consumidor ver melhor os produtos que estão disponíveis. A mudança será ampliada em 2018.

Para o ano que vem, explica Correa, a empresa prepara um programa de pontos, já em teste em Campinas, que poderão ser revertidos em descontos e caixas exclusivos, por exemplo:

— Queremos cada vez mais melhorar a experiência do consumidor em nossas lojas.

Em segundo lugar na preferência dos cariocas, a Riachuelo atribui a boa colocação ao investimento em um modelo integrado de seu processo produtivo “para oferecer moda de qualidade, em grande escala e a um preço acessível”. A loja afirma que seu propósito é o da inclusão e expressão do consumidor por meio da moda.

Já as Lojas Renner, em terceiro lugar, também apostam na experiência nas lojas e na equação preço/mix de produtos. Segundo Cristina Maggi, gerente sênior de Marketing Corporativo da empresa, são lançadas de seis a oito coleções por ano. A rede tem 22 lojas na cidade, do total de 34 no Estado do Rio.

— Os cariocas já nos entenderam. Investimos no encantamento, com uma jornada de compra interessante, em que o consumidor encontra diversidade de estilos — diz Cristina.

http://www.abvtex.org.br/noticias/moda-feminina/

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 105

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço