Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Recursos serão aplicados no triênio 2016/2017/2018, basicamente para novos acabamentos, mediante a montagem de mais uma fábrica em São Carlos.

Aos 70 anos, celebrados no início de julho, a Capricórnio prepara uma nova rodada de investimentos, com recursos que somarão em torno de R$ 30 milhões, a serem aplicados no triênio 2016/2017/2018. A primeira fase dos investimentos esteve dividida entre 2010 e 2015, totalizando desembolso de R$ 40 milhões, centralizados sobretudo na renovação do parque industrial com a compra de uma geração mais moderna de teares, com a qual o fabricante nacional de denim mudou o perfil do mix de produtos.

Nos próximos três anos, o foco será em modernização da parte de acabamentos. Foi comprado um galpão ao lado do parque fabril de São Carlos, interior de São Paulo, que começou a ser reformado para receber a nova unidade, aumentando a área total em 15 mil metros quadrados. A maior parte do investimento será usada na compra de máquinas de alta tecnologia visando o desenvolvimento de tecidos mais elaborados, aponta Maria José Orione, diretora de negócios estratégicos da empresa, estimando a entrada em operação dessa unidade de acabamento em 2017.

Em São Carlos, fica o principal pólo de produção da Capricórnio. Uma planta renovada abriga no mesmo terreno o setor de tingimento em galpão próprio e duas fábricas de tecelagem. Na mesma cidade, a Capricórnio é sócia da fiação Rossignolo Cotton, que praticamente dedica 85% da sua produção de fios de algodão, realizada em duas fábricas, para o parceiro. O excedente é comercializado para outros segmentos, como malharia, explica Rodolfo Martins, engenheiro de produção da empresa.

Em Bragança Paulista (SP), onde a Capricórnio começou a bater denim em 1980, funciona uma planta com duas unidades, uma de tecelagem e outra de tinturaria. Conta ainda com uma planta menor de acabamento no nordeste, em Natal (MA), onde fica também o centro de distribuição para aquela região.

COMO COMEÇOU
Nasceu como Lanifício Capricórnio em 1946 na capital de São Paulo, fundada pela família Manfredini. Uma década depois já como uma sociedade anônima passou a produzir também tecidos de camisaria, logo incluindo tergal e gabardine a fim de atender confecções de roupas profissionais. Em 1970, montou a própria confecção de roupas profissionais e uniformes. Foi para São Carlos em 1980 quando incorporou a Têxtil Cafi, ampliando a produção de denim. Mas, só em 1990, a empresa passou a se dedicar exclusivamente ao mercado de denim.

Hoje, com faturamento de US$ 115 milhões por ano, de acordo com dados publicados no balanço Maiores e Melhores, da revista Exame; e com 600 funcionários diretos, a Capricórnio conta com capacidade produtiva de 70 milhões de metros quadrados por ano.

GALERIA DE FOTOS

http://gbljeans.com.br/noticias_view.php?cod_noticia=7015

Jussara Maturo

Exibições: 1506

Responder esta

Respostas a este tópico

Parabéns.

E graças ao bom Deus a CAPRICÓRNIO escolheu a minha representada YAMUNA para fornecer os equipamentos de sua nova linha de acabamento. Muito sucesso e prosperidade para os amigos da CAPRICÓRNIO!

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço