Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

– Mais uma semana de muita volatilidade no mercado.  Relatório do USDA teve pontos altistas e baixistas. Preocupações com inflação e mercado aquecido na China colocam o mercado em limite de alta no noturno.
- Algodão em NY – O contrato Dez/21, que chegou a atingir 116,48 U$c/lp na última sexta, caiu para 103,50, voltou a subir ontem, atingindo limite de alta, e neste momento está em 
 111 U$c/lp após limite de alta no noturno.
- Preços - Ontem (30/9), o algodão brasileiro estava cotado a 117,75 U$c/lp (-700 pts) para embarque em Nov-Dez/21 (Middling 1-1/8" (31-3-36) posto Ásia).
 - Altistas 1 - As recentes altas do algodão na bolsa Chinesa de Zhengzhou (ZCE), motivadas pelo aquecido mercado físico de Xinjiang, estão impulsionando as cotações em NY.  O contrato de Jan/22 na China fechou nesta sexta o equivalente a 154 U$c/lp, quando atingiu mais uma vez limite de alta. 
 
- Altistas 2 - Enquanto os especuladores podem rolar seus contratos, as fiações estão pressionadas, pois precisam fixar mais de três milhões de fardos nas próximas seis semanas e mais 4,6 milhões de fardos até fevereiro.
- Altistas 3 - A projeção para a safra americana foi reduzida em 3% no relatório mensal do USDA divulgado esta semana, para 3,9 milhões de toneladas. Considerando que a safra está atrasada, eventos climáticos adversos ainda podem impactar o resultado final.
-  Baixistas 1 - As projeções do USDA para os números globais foram levemente baixistas, já que a produção global subiu 0,6% para 26,2 milhões de tons, enquanto o consumo global foi reduzido em 0,6%s para 26,9 milhões de tons.
- China 1 - A inflação na China registrou um recorde em Setembro. Impulsionado pela valorização das matérias-primas, o índice de preços ao produtor da indústria (PPI) chinesa subiu 10,7% em setembro em relação ao mesmo mês de 2020. 
- China 2 - O relatório mensal do USDA trouxe uma previsão de 2,3 milhões de toneladas para importações Chinesas em 21/22. Apesar desse número ser maior que a última estimativa, está muito abaixo dos 2,8 milhões importados em 20/21. 
- China 3 - Considerando o volume de compras recentes e os preços locais, muitos analistas acreditam que importações Chinesas serão muito maiores que o estimado pelo USDA para 21/22.
- EUA 1 - 20% da safra americana 21/22 já está colhida.
- EUA 2 - A partir de agora, o Porto de Los Angeles, nos EUA, passará a funcionar 24h por dia, nos sete dias da semana, como ocorre em Long Beach. A decisão da Casa Branca visa reduzir o volume de navios em fila de espera para atracar no País. 
- Agenda 1 - Na próxima Terça, 19/10, na China (segunda-feira no Brasil) a Abrapa irá realizar uma importante reunião com o órgão da Alfândega da China responsável pela classificação de algodão importado, o SKTLIC (antigo CIQ).
-  Colheita - A colheita de 2021 está finalizada no Brasil.
 
- Beneficiamento - Até ontem (14/10): BA e TO (80%); GO (96%), MA (54%); MG (90%), MS (99,4%), MT (58%), PI (93%) SP (100%) e PR (100%). Total Brasil: 65% beneficiado.
-  Exportações - O Brasil exportou 52,9 mil tons de algodão nas duas primeiras semanas do mês de outubro/21. A média diária de embarque está 26,8% inferior quando comparado a outubro/20.
- Preços - Consulte tabela abaixo 
WhatsApp Image 2021-10-15 at 11.08.08.jpeg
Este boletim é produzido pelo Cotton Brazil, programa da Abrapa. Contato: cottonbrazil@cottonbrazil.com

https://www.abrapa.com.br/Paginas/Not%C3%ADcias%20Abrapa.aspx?notic...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 251

Responder esta

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço