Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Câmara: Comissão aprova projeto que estende desoneração da folha de pagamento até 2026

Relator da proposta, deputado Jeronimo Georgen, disse que vai colher assinaturas para pedido de urgência ao texto e acelerar a votação no plenário da Câmara.

Comissão da Câmara aprova prorrogação da desoneração da folha de pagamento dos setores que mais empregam

Comissão da Câmara aprova prorrogação da desoneração da folha de pagamento dos setores que mais empregam

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara aprovou nesta quarta-feira (15) o projeto que estende até 2026 a desoneração da folha de pagamento de empresas de 17 setores da economia.

O relator, Jeronimo Goergen (PP-RS), disse que vai colher assinaturas para pedido de urgência ao texto e acelerar a votação no plenário da Câmara. Isso é para evitar que o projeto passe por outras comissões na Câmara.

A desoneração está prevista para acabar no fim deste ano. O projeto em análise amplia o beneficio até 31 de dezembro de 2026, ou seja, por mais cinco anos.

"O tempo curto que nós temos para aprovar esse projeto. Não poderíamos perder nenhum dia", disse o deputado.

O projeto de desoneração da folha abarca os 17 setores que mais geram empregos na economia do país. Esses setores, atualmente, empregam cerca de 6 milhões de trabalhadores.

O fim da desoneração causaria um impacto negativo no mercado de trabalho num momento em que o desemprego no país está alto e a economia patina para voltar a crescer.

Deputados e empresários defendem a desoneração da folha de pagamento

Deputados e empresários defendem a desoneração da folha de pagamento

Goergen tenta vencer a resistência da equipe econômica. O deputado quer costurar um acordo entre as alas política e econômica do governo para tentar aprovar a proposta ainda em setembro.

"Procuramos nesses dias construir com o governo uma alternativa que garanta a solução definitiva desse assunto. Não podemos a cada ano estarmos aqui correndo atrás de uma simples prorrogação. Não pode, em um Brasil que tem tanto tem potencial para crescer, ser mais caro pagar o Estado que o salário dos trabalhadores", afirmou o deputado.

A desoneração da folha de pagamentos permite às empresas substituir a contribuição previdenciária, de 20% sobre os salários dos empregados por uma alíquota sobre a receita bruta, que varia de 1% a 4,5%.

Entre os 17 setores da economia que podem aderir a esse modelo estão: as indústrias têxtil, de calçados, máquinas e equipamentos e proteína animal, construção civil, comunicação e transporte rodoviário.

O sindicalista Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), central sindical que apoia a proposta, comemorou a decisão da comissão sobre a prorrogação da desoneração.

"Foi uma vitória do emprego contra a miséria e contra o governo que está destruindo o Brasil", afirmou.

https://g1.globo.com/politica/noticia/2021/09/15/comissao-da-camara...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

 

Exibições: 130

Responder esta

Respostas a este tópico

Já passou da hora, antes tarde do que nunca, enquanto o agronegócio continuar a bater recordes de produção e consequentemente exportação de grãos, mais especificamente, o governo não liga para a indústria, e vai empurrando com a barriga as reformas necessárias, pois tem arrecadação garantida, haja visto sua promessa de campanha, covarde não teve coragem de mexer no imposto de renda.

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço