Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Carta da ABIT ao Governo com Comentários sobre as Medidas Adotadas em Favor das Indústrias Automobilísticas e Fazendo um Paralelo com a Indústria Têxtil e Confecções

Exibições: 1633

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Eu digo hipocresia, porque ninguém gosta do argumentador, do questionador, do crítico, do autêntico, do reto,do justo, e vc. colocou bem falta atitude dos jovens deste país, este que estão massificados pelo poder da mídia, onde um conjunto chamado restart (restart!!!!!!) faz sucesso, mas nem tudo está perdido, realmente vejam aí capital inicial nas paradas, Lulu Santos! Plebe Rude! Barâo vermelho e aí vai! Só quero que isto aconteça no mundo sócio político! Nunca desitamos! Nunca! Não podemos nos contentar em ser apenas um número na sociedade, na empresa !mais um na multidão!

 

Avante! 

 

 

 

Luiz Bento Pereira disse:

Marcelo, eu não diria que a hipocrisia seja exatamente um sinônimo da politica, mas um forte ingrediente . O inferninho fica por conta dos observadores de plantão e faz-nos sentir como se existisse o "ad eternum". O que importa é cada um de nós temos que tomar atitudes politicamente corretas, como gerentes, como socios proprietários de empresas grandes ou pequenas, como pais de familia onde nossas decisões são mais particulares e vale aquele verso famoso: "Quem sabe, faz a hora". Mas... quando se trata de atitudes politicas em nome de uma sociedade com interesses conflitantes, de ideologias diferentes, ou mesmo que comuns, aí o bicho pega. Imagine-se no lugar de um ministro que sofre pressões de importadores para não serem taxados e do outro lado industriais que fazem o discurso do social, manter e gerar empregos, etc. E assim, o inferno existe e a hipocrisia fica por conta dos diabinhos de plantão. Eu acho que hoje eu estou meio ácido é que as minhas professias aqui, no inicio do ano sobre o mercado, falharam rssss. Mas... confiem que dias melhores virão, sempre foi assim, desde 1968 data em que conheci o mercado textil e me tornei um eterno aprendiz de vendedor de "pano".

Marcelo: Dois detalhezinhos insignificantes mais. ARMENIA: A Primeira nação a adotar o Cristianismo; Muito antes do Compadre Moises, Monte Ararat: Onde se atribui ser o ponto de repouso da arca de Noé... Parí Lúis, Marcelo: Li um pouco sobre a Armenia...


Marcelo Paulino Bogossian disse:
Compactuando com O Sr. Postigo, é muito amadorismo, trabalhei 13 anos na Indústria Automobilística , agora estou de volta para área têxtil , após este tempo e tenho duas óticas para área? Quanto amadorismo e quanta oportunidade! Deus escreve certo por linhas certas , com certeza como micro empreendedor vou contribuir muito, mas vos digo, política é sinônimo de hipocresia!
A ABIT somente defende a si propria, bem como outras entidades e sindicatos,nunca é tomada uma atitude para todos e consequentemente nunca se consegue nada, reuniões, conversas, debates e ....nada !!!! somente um bando de engravatados "burrocratas" que é exatamente o que eles sabem fazer de melhor.NADA

Bem Fabio não é bem assim: A ABIT é composta em sua maioria de Paulistanos, o que é de se entender: São Paulo, a Locomotiva da Central do Brasil, tem o maior conglomerado de Indústria do Brasil, da América do Sul, da Região do Caribe, dos Países Andinos, do Hemisfério Sul (Continente da Antártida incluído), Maior de que todo Portugal, Bolivia, Belise e as tres Guianos combinadas, do que Andorra, Principado e Mônaco, Vaticano, deserto de Atacama, de Saara e do as industrias do Principados Astúrias) . Consequentemente, os ABITianos tem que se uniformizar de paulistanos, ou seja, com indumentária de morcego (terno) e no de forca (gravata).

Discordo novamente, respeitosamente: Sindicatos são organizações de muito engajamento politico, responsáveis por inúmeros lideres comunitários,  Senadores, Deputados e ate Presidente da Republica. Sendo os Sindicatos Brasileiros é algo formador de políticos, e como esses são representantes de CLASSES, os políticos gerados pela ABIT serão os GLADIADORES DA INDÚSTRIA TEXTIL, será verdadeiros SPARTACUS e BEN HURs de nossa classe. No momento temos que apoia-los, elege-los e colher os frutos de nossos esforços por meio de articulações, coligações, pactos, maracutaias etc. A ABIT e uma Associação de elite. É um Sindicato de donos. E um corpo de elite onde não é prudente beber cerveja,- para não pegar mal. La, justificadamente, só se bebe Whisky. E a intelligentsia do proletariado, e o batalhão de elite da Indústria Textil. Jamais, da ABIT elegeremos um presidente fedendo a CACHACA. O nosso grande representante de lá, terá o refinado hálito de whisky – e isso pega bem para nos e o pessoal de chão de fabrica.

Fabio Germiniani-TRIUMPH TEXTIL disse:

A ABIT somente defende a si propria, bem como outras entidades e sindicatos,nunca é tomada uma atitude para todos e consequentemente nunca se consegue nada, reuniões, conversas, debates e ....nada !!!! somente um bando de engravatados "burrocratas" que é exatamente o que eles sabem fazer de melhor.NADA

FABIO GERMINIANI, PARABÉNS !!! COM POUCAS PALAVRAS ESCREVESTE TUDO !!! O RESTO COMO JÁ FALEI É BLA, BLA BLA !!! MUITA CONVERSA E NENHUMA AÇÃO !!!
O MEU AMIGO VICTOR ANTONIO MISQUEY A QUEM INDIQUEI A TEXTILE INDUSTRY TEM UMA ÓTIMA IDÉIA, JUNTAR CONFECÇIONISTAS QUE TENHAM UM SUBSTANCIAL NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS E IREM PARA BRASÍLIA. O VICTOR TEM UM CANAL ABERTO LÁ NO GOVERNO PARA ESCUTAR AS DEVIDAS REEINVIDICAÇÕES DA CLASSE. AQUI NO RIO ELE JÁ JUNTOU OS MAIORES CONFECÇIONISTAS ( QUE ALIÁS SÃO MUITO POUCOS POIS O QUE TEM MUITO AQUI É FABRIQUETA ). AÍ CHEGA EM SÃO PAULO É UM NENHÉM, NENHÉM NENHÉM TACANHO, PELO MOTIVO QUE O FABIO GERMINIANI JÁ SÁBIAMENTE COMENTOU.   

 


Sam de Mattos disse:

Bem Fabio não é bem assim: A ABIT é composta em sua maioria de Paulistanos, o que é de se entender: São Paulo, a Locomotiva da Central do Brasil, tem o maior conglomerado de Indústria do Brasil, da América do Sul, da Região do Caribe, dos Países Andinos, do Hemisfério Sul (Continente da Antártida incluído), Maior de que todo Portugal, Bolivia, Belise e as tres Guianos combinadas, do que Andorra, Principado e Mônaco, Vaticano, deserto de Atacama, de Saara e do as industrias do Principados Astúrias) . Consequentemente, os ABITianos tem que se uniformizar de paulistanos, ou seja, com indumentária de morcego (terno) e no de forca (gravata).

Discordo novamente, respeitosamente: Sindicatos são organizações de muito engajamento politico, responsáveis por inúmeros lideres comunitários,  Senadores, Deputados e ate Presidente da Republica. Sendo os Sindicatos Brasileiros é algo formador de políticos, e como esses são representantes de CLASSES, os políticos gerados pela ABIT serão os GLADIADORES DA INDÚSTRIA TEXTIL, será verdadeiros SPARTACUS e BEN HURs de nossa classe. No momento temos que apoia-los, elege-los e colher os frutos de nossos esforços por meio de articulações, coligações, pactos, maracutaias etc. A ABIT e uma Associação de elite. É um Sindicato de donos. E um corpo de elite onde não é prudente beber cerveja,- para não pegar mal. La, justificadamente, só se bebe Whisky. E a intelligentsia do proletariado, e o batalhão de elite da Indústria Textil. Jamais, da ABIT elegeremos um presidente fedendo a CACHACA. O nosso grande representante de lá, terá o refinado hálito de whisky – e isso pega bem para nos e o pessoal de chão de fabrica.

Fabio Germiniani-TRIUMPH TEXTIL disse:

A ABIT somente defende a si propria, bem como outras entidades e sindicatos,nunca é tomada uma atitude para todos e consequentemente nunca se consegue nada, reuniões, conversas, debates e ....nada !!!! somente um bando de engravatados "burrocratas" que é exatamente o que eles sabem fazer de melhor.NADA
Fabio: Gosto de ti: Cachorro eh Cachorro; Gato eh Gato; Vinho eh Vinho e agua eh agua. O resto eh bulshit. Sam

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço