Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Dolce & Gabbana divulga criações de estampas com famílias gays

Camisetas e bolsas têm bordado de famílias formada por homossexuais.
'Eu só quero dizer que família é amor e que amor não é sexualidade', dizem.

Da EFE

Os estilistas italianos Dolce & Gabanna surpreenderam nesta sexta-feira (29) com a publicação de fotos de suas criações - camisetas e bolsas - que contêm bordados que representam famílias formada por homossexuais com seus filhos, em um momento no qual a Itália debate sobre as uniões e adoções para casais gays.

Bolsas contêm bordados que representam famílias formada por homossexuais com seus filhos. (Foto: Reprodução/Instagram/Stefanogabbana)Bolsas contêm bordados que representam famílias formada por homossexuais com seus filhos. (Foto: Reprodução/Instagram/Stefanogabbana)

Além disso, após a publicação das fotos no perfil do Instagram de Stefano Dolce sob a hashtag #dgfamily, lembrou na Itália a polêmica que suscitaram as declarações do estilista, declaradamente homossexual, à revista "Panorama".

Nessas declarações, Dolce defendia o que chamava de "família tradicional" e disse ser conta a adoção de filhos por parte dos homossexuais.

Imagens foram divulgadas no perfil de Stefano Gabbana no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram/Stefanogabbana)Imagens foram divulgadas no perfil de Stefano Gabbana no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram/Stefanogabbana)

"A vida tem seu curso natural, há coisas que não se devem mudar. E uma delas é a família", declarou na entrevista.

Estas declarações produziram um terremoto entre os coletivos LGBT (gays, bissexuais e transexuais) e inclusive o cantor britânico Elton John, pai de dois filhos nascidos com fecundação in vitro, pediu boicote à marca.

Agora os dois estilistas, que também foram um casal no passado, mostram seus desenhos antes da manifestação que é esperada de associações católicas contra o projeto de lei do governo italiano que prevê legalizar as uniões homossexuais e o chamado "stepchild adoption", ou seja a possibilidade de adotar o filho ou a filha do cônjuge.

No que foi considerado uma "piscada" de apoio às famílias homossexuais com filhos, os estilistas criaram desenhos bordados em camisetas e bolsas e que reproduzem dois homens, um moreno e outro loiro, com dois bebês no braço e outra criança nas costas de um deles.

Em outra camiseta, é possível ver duas mulheres, uma morena e loira, em um gesto carinhoso e carregam em seus braços dois bebês.

Gabbana também respondeu hoje na rede social, já que muitos lembraram da polêmica entrevista, que "a família é tradicional por qualquer pessoa que esteja formada. Sinto muito que muita gente interprete mal esta mensagem. Eu só quero dizer que família é amor e que amor não é sexualidade".

Para sábado foi convocada uma concentração no Circo Massimo de Roma sob o nome de "Dia da Família" para protestar contra este projeto sobre as uniões homossexuais e que chegará na próxima terça-feira ao Senado para discutir sua aprovação.

http://g1.globo.com/economia/midia-e-marketing/noticia/2016/01/dolc...

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 649

Responder esta

Respostas a este tópico

Essa galera acha que gay é otário. Isso é política barata.

Estamos de olho em aproveitadores, ainda mais D&G e suas declarações de que são contra "famílias sintéticas". Tanto que Elton John entrou na briga contra eles. 

Na boa, até 'Xoelma caiu e a Mara Maravilha tentando pagar de gayfriendly depois de declarações homofóbicas.

Estamos de olho!

Defender a família tradicional não é homofobia, os homossexuais deviam lembrar que tiveram um pai e uma mãe que deram  a oportunidade de viver e escolher o que ser.  Nada contra o casamento gay de forma alguma mas para as crianças isso é violência e abuso, tirar deles a oportunidade que os gays mesmo tiveram de ter pai e mãe. Isso é contra natura do ser humano é um fato. Ninguém é otário nem gay nem heterossexual.

É interessante como os não heteros, se ofendem atoa. Uma familia culturalmente e atraves dos seculos, sempre foram constituidas por um homem uma mulher e eventualmente uma prole. Agora dizer que vão ficar de olho em quem não concorda, onde e em quem é que reside a intolerancia? Em quem é tradicional ou em quem é moderninho por conveniencia? Outro detalhe absurdo é que de repente é homofobia falar que não concorda com alguma coisa? Os direitos de um cidadão é inalienável e algumas leis são promulgadas para defesa de poucos em detrimento de muitos, muito estranho.

Eu só quero dizer que família é amor e que amor não é sexualidade".

È verdade familia é amor nada de sexualidade, uma criança merece ter o carinho de uma mãe e pai como qualquer ser humano no planeta teve e tem direito. O desenvolvimento de uma criança é com a familia mãe/pai principalmente com a mãe que tem o mais desenvolvido istinto de amor para os filhos mais do que qualquer homem sem duvida.   

O mundo está mudado... vai chegar o dia em que teremos que pedir um casal de sapatos nas sapatarias pois chamar dois iguais de par "será politicamente incorreto" ou "homofobia"!

Este sem duvida é o elemento mais critico da nova era.Pai ou mãe, não será mais necessario dentro em pouco, familia perdeu o sentido, pois não havera mais partos, o "homem" na acepção da palavra morrera e com ele a vida na terra, ou a ciencia ira prover uma MULHER, para poder PARIR o ser humano. Isto é a imagem do futuro, quem viver verá, espero não chegar até lá.

Ninguém está declarando morte de pai ou mãe.

Não sejamos levianos, ok??


 
Roberto Petrini disse:

Defender a família tradicional não é homofobia, os homossexuais deviam lembrar que tiveram um pai e uma mãe que deram  a oportunidade de viver e escolher o que ser.  Nada contra o casamento gay de forma alguma mas para as crianças isso é violência e abuso, tirar deles a oportunidade que os gays mesmo tiveram de ter pai e mãe. Isso é contra natura do ser humano é um fato. Ninguém é otário nem gay nem heterossexual.

Nota-se que temos que lutar muito ainda, principalmente pelo teor respeitoso de seu comentário. ;)
 
Eliseu Moraes Magalhães disse:

O mundo está mudado... vai chegar o dia em que teremos que pedir um casal de sapatos nas sapatarias pois chamar dois iguais de par "será politicamente incorreto" ou "homofobia"!

Tudo na vida é interpretação, colega. Primeiramente faça um link: uma pessoa se declara contra o casamento e família gay e depois vem fazer camisetinhas e acessórios em apoio. Essa é a critica. Contra aproveitadores que pensam que gay é otário.

Uma dica para todos seus pxmos comentários, se intere dos fatos antes, ok?

Abs


 
alfredo cardoso Neto disse:

É interessante como os não heteros, se ofendem atoa. Uma familia culturalmente e atraves dos seculos, sempre foram constituidas por um homem uma mulher e eventualmente uma prole. Agora dizer que vão ficar de olho em quem não concorda, onde e em quem é que reside a intolerancia? Em quem é tradicional ou em quem é moderninho por conveniencia? Outro detalhe absurdo é que de repente é homofobia falar que não concorda com alguma coisa? Os direitos de um cidadão é inalienável e algumas leis são promulgadas para defesa de poucos em detrimento de muitos, muito estranho.

Sua observação é pertinente, se não fosse leviana, colocando situações que voce tambem desconhece. Voce sabe a razão da D&C ter feito esta coleção? Não vou lhe adiantar nada, descubra, depois poderemos voltar a discutir. Não sou homofobico, mas tb defendo rigorosamente a famila tradicional.

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço