Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

"Elle" faz manifesto feminista em capas da edição de dezembro

AS MODELOS DA CAPA DE DEZEMBRO DA ELLE BRASIL. FOTO © DIVULGAÇÃO

A revista “Elle” Brasil divulgou ontem (30.11) as quatro capas de sua edição de dezembro. Com frases feministas, num momento em que o País vive uma onda de manifestações contra projetos de lei que dificultam o aborto no caso de estupro (e chegam a propor que o nome do estuprador apareça na certidão de nascimento da criança), em que a campanha #meuprimeiroassédio alcança tanta adesão e repercussão, a revista se coloca em defesa da liberdade e dos direitos da mulher e ganha aplauso imediato. Todas em preto e branco, com o tema “Mexeu com uma, mexeu com todas”, as quatro versões trazem as frases “Meu corpo, minhas regras”, “Vestida ou pelada, quero ser respeitada”, “Meu decote não dá direitos” e “Minha roupa não é um convite”, com direção de arte que faz referência ao trabalho de Barbara Kruger, de dizeres impactantes em tiras de fundo vermelho, como as assinadas pela própria artista  para a capa da edição de arte da revista “W” em 2010, estrelada por Kim Kardashian.

O recheio, que traz manifesto feminista de diversas pensadoras sobre o tema, também é inspirado pelas frases, e conta com editorial de 12 páginas com as modelos Waleska Gorczevski, Cibele Ramm, Mahany, Gizele Oliveira e Laureen F. Entrevistas com nomes de peso como Carey Mulligan a Viola Davis relacionam a moda a momentos históricos do feminismo. “O feminismo é tema frequente nas páginas de ELLE, aqui e no mundo.  Esse ano já quebramos paradigmas colocando leitoras de verdade na capa (na edição de maio, que era espelhada) e agora não poderíamos deixar passar esse momento tão emblemático da tomada de consciência feminista no Brasil”, afirma Susana Barbosa, diretora de redação da “Elle”.

A campanha de divulgação será veiculada em 30 pontos de ônibus digitais de São Paulo. Para marcar a edição, as hashtags #JuntasSomosMais e #MexeuComUmaMexeuComTodas foram criadas e ganharam força total nas redes sociais. Os exemplares podem ser encontrados a partir do dia (04.12) nas bancas.

http://ffw.com.br/noticias/moda/elle-faz-manifesto-feminista-em-cap...

Exibições: 302

Responder esta

Respostas a este tópico

 E DAI? O QUE ESTA CAPA MUDA?

Francisca, infelizmente a capa pode mudar muito pouco o pensamento de homens e melhores que se acham superiores apenas pelo gênero que possuem (ou para ser moderno, escolheram). Mas pode ter um efeito multiplicador se tomarmos consciência de que algo está sendo feito para proteger, não que sejam mais fracas, as mulheres do assédio sexual. Uma mulher nua, ou quase, não significa que ela seja vulgar da mesma forma que uma mulher muito vestida não significa que ela seja uma beata!


 
francisca gomes vieira disse:

 E DAI? O QUE ESTA CAPA MUDA?

Pra mim não existe homem ou mulher, existe uma pessoa, homens podem também sofrer tudo isto, o que se precisa hoje é de seres humanos melhores, nossa sociedade esta cada dia mais doente e por isto surgem estas bandeiras

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço