Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Eles cumpririam uma carga horária de mais de 12 horas por dia

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Uma das maiores redes de fast-fashion do mundo, a H&M é acusada de empregar adolescentes de 14 a 17 anos, que teriam uma jornada de trabalho com mais de 12 horas por dia nas fábricas da República de Myanmar.

Segundo os autores do livro Fashion Slaves,  Moa Kärnstrand e Tobias Andersson, a marca suíça emprega menores desde 2013. A dupla conversou com jovens de 15 anos que confirmaram a existência da jornada extensa nas fábricas Myanmar Century Liaoyuan Knitted Wear e Myanmar Garment Wedge.

De acordo com a empresa, medidas já foram tomadas. Em depoimento ao The Guardian, a etiqueta defende as suas ações: “Quando um jovem de 14 a 18 anos está trabalhando, não é um caso de trabalho infantil. De acordo com as leis internacionais do trabalho, é importante para região empregar cidadãos nessa faixa”.

O local tem causado preocupação devido às poucas condições trabalhistas. Em 2015, o governo aprovou o salário mínimo de 3.600 Kyat (cerca de US$ 2,80) para oito horas de trabalho – “um dos mais baixos do mundo”, resumiu a publicação.

http://harpersbazaar.uol.com.br/moda/hm-e-acusada-de-empregar-adole...

Exibições: 393

Responder esta

Respostas a este tópico

Esse é o mundo encantado da moda, onde as pessoas são iludidas por comercias e grandes lojas com mega modelos nas suas vitrines. Mas não param pra pensar como e onde são produzidas as peças. 

Tudo se resume a dinheiro, a marca investe pesado em marketing e  terceiriza toda sua produção, fazendo com que essas terceirizadas trabalhem a base de trabalho escravo, em locais desprovidos de riqueza, com pessoas trabalhando por um prato de comida.

Esse é o mundo encantado da moda, onde as pessoas são iludidas por comercias e grandes lojas com mega modelos nas suas vitrines. Mas não param pra pensar como e onde são produzidas as peças. 

Tudo se resume a dinheiro, a marca investe pesado em marketing e  terceiriza toda sua produção, fazendo com que essas terceirizadas trabalhem a base de trabalho escravo, em locais desprovidos de riqueza, com pessoas trabalhando por um prato de comida.

SE VOCE COMPRA UMA ROUPA EM QUALQUER REDE DE FAST FASHION, VOCE JA SABE QUE ESTA COMPRANDO ROUPA SUJA DE SANGUE, INFELIZMENTE PELO MENOS 90% DO CONSUMIDOR DE MODA NÃO LIGA PRA ISTO, ENTÃO ENQUANTO ISTO ACONTECER, VAMOS TER TRABALHO ESCRAVO, TRABALHO INFANTIL E TODAS AS MAZELAS QUE A MODA TRAZ COM ELA

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço