Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Incêndio Queima Toneladas de Algodão em Fábrica de Tecidos em Guaranésia - MG

Um incêndio no início da noite desta terça (20)  destruiu mas de 250 toneladas de algodão que estavam estocadas em um depósito   que funciona em anexo à  Tecelagem São João, localizada num prédio próximo a antiga Estação. Brigadas de incêndio e o Corpo de Bombeiros trabalharam durante toda a noite no local com o intuito de conter o incêndio e impedir que se propague para outras áreas da empresa.

Segundo informações o incêndio teve início por volta das 19h00, quando uma explosão de um reator de lâmpada provocou um pequeno incêndio num fardo de algodão no depósito, que logo se avolumou e ganhou enormes proporções.

O proprietário Marcelo Neto Ribeiro informou que estavam estocadas cerca de 250 toneladas de algodão (resíduo de algodão fibroso) e no momento da ocorrência alguns funcionários trabalhavam no local, não havendo, contudo nenhum ferido.

De imediato foi acionado. por intermédio da Pm de Guaranésia, o bombeiro civil Odair José (Xuxa) que tratou de tentar apagar o até então princípio de incêndio, e não obtendo exito,  acionou a Defesa de Guaranésia, que por sua vez contatou a Brigada da Destilaria Alvorada do Bebedouro e da Usina Itaiquara, havendo o comparecimento de um caminhão pipa da Prefeitura de Guaxupé, da Prefeitura de Guaranésia e também do Corpo de Bombeiros de Paraíso, que trabalha no local com quatro bombeiros, além de brigadistas, bombeiros civis e funcionários das prfeituras e empresas que prestam socorro

Segundo informado o trabalho foi focado em manter o local resfriado e evitar que as chamas se propaguassem e que uma das paredes viesse a desmoronar, oferecendo risco às casas próximas.

O trabalho prosseguiu com o reabastecimento constante dos caminhões com água na D.A.B. para que o resfriamento e combate às chamas pudesse prosseguir.

Por volta das 23h00 foi iniciado o trabalho de retirada dos fardos dos barracões com a intenção de minimizar as chamas e a caloria interna, que provoca novos focos de incêndio nos fardos de algodão.

Segundo "Xuxa" o trabalho até então tem obitido êxito, graças ao apoio do Corpo de Bombeiros de São Sebastião do Paraíso, dos vários brigadistas que atuaram no combate ao incêndio, e também aos vários bombeiros civis, alguns recém formados que se empenharam até a madrugada de quarta-feira (21) para conter as chamas.

 

Foi constatado que até as 01h50, o trabalho prossegue mesmo com o vísivel cansaço de todos os envolvidos, devendo a retirada dos rstos de fardo ser feita já nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, para que o rescaldo possa ocorrer.

O prefeito João Carlos Minchillo juntamente com seu Chefe de Gabinete Carlos Aureliano Fávero, esteve no local prestando apoio e deixando funcionários à disposição para trabalhos de remoção de fardos queimados e mesmo limpeza, já que este trabalho será necessário para a realização do rescaldo.

Um grande número de pessoas entre moradores próximos e curiosos se avolumaram nas proximidades, sendo necessária eventualmente a intervenção da PM para manter a segurança e ordem de trabalho dos bombeiros e bridadistas.

Ainda segundo o proprietário Marcelo, na empresa trabalham 40 funcionários em três turnos.

Fonte:|http://www.noticiainterativavirtual.com.br/joomla/index.php?option=...

Exibições: 1266

Responder esta

Respostas a este tópico

Estava no seguro?

Boa noite,

 

Desde que este blog iniciou, este é o 43º incêndio, tenho sempre sinalizado e computado este número, será que esta média de mais de 10 por ano não é para ficar de orelha em pé? Tenho sempre retornado com esta observação, ou as empresas estão deixando a segurança totalmente em 2º plano, ou é bom investigar!

 

Feliz Natal para todos,

 

Abraço, Carlos Daniel

Esta é uma situação que agente fica ate sem palavras, mas conforme falamos por telefone, Marcelo fica impresso o meu voto de solidaridade e Com Deus tudo pode e ele vai te ajudar a levantar tudo de novo. Para mim o dia 15 de novembro tambem foi marcado com uma situaçao desagradavel, quando deparei com minha obra no chão um galpao de 300 metros quadrado foi levado por um vento de mais de 80 km/h causando um enorme prejuizo, so tenho a te desejar força, sei que nao é facil pois estou na mesma situação. Na dificuldade que cria a oportunidade e voce é forte e vai vencer mais uma batalha.

Abraços

José Antonio - Montes Claros-MG

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço