Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Queremos transformar mulheres anônimas em divas"

O mercado de moda Plus Size no Brasil ainda precisa de muito exercício para fazer valer a pena os altos índices de crescimento no setor e a enorme fatia de mercado ávida para ser conquistada. No ano passado, de acordo com a Associação Brasileira do Vestuário (Abravest), a moda plus foi responsável por cerca de 5% (leia-se em torno de R$ 4,5 bilhões) do faturamento total do setor de vestuários em geral.

Sairão na frente as confecções que não mais cometerem o equívoco de pegar uma peça número 38 e cortar no tamanho 50. A mulher acima do peso tem um corpo diferente e o corte para ela deve ser diferenciado, procurando valorizar o que tem de mais bonito.

Embora a mídia esteja se abrindo cada vez mais e dando espaço para matérias sobre o mundo Plus Size, parece ainda pairar no ar certo desconforto junto aos grandes veículos e publicações quando se fala em moda para gordo.

No último dia 09 de abril, a 5ª edição do“Brasil Fashion Cruise”, único evento de moda em alto mar do mundo, reuniu a bordo do Splendour of the Seas, da Royal Caribbean, marcas que vão de moda praia à urbana como: Ausländer, Amapô, Sumemô, Neon, Thais Gusmão, Diva, Absurda, Karin Feller, Sta. Victoria e Ellus 2nd Floor. Com desfiles também em terra, no píer do Iate Clube de Búzios, a G+ Models apresentou modelos Plus Size que participaram de uma ação para a campanha “Moda para todos - Inclusão na moda tradicional”.

De acordo com Sylvia Braune, uma das diretoras da G+ Models, o objetivo da campanha é fortalecer a imagem da mulher Plus Size, que quer chegar nas lojas e vestir aquilo que está nas revistas. "Queremos transformar mulheres anônimas em divas", afirmou a fotógrafa Bia Pias do Divas Photography.Quebrar paradigmas e destruir preconceitos enraizados demanda tempo, audácia, atrevimento e, principalmente, boa vontade. Ser tachado de diferente e atrever-se a se 'misturar' com os chamados 'normais', principalmente no mercado da moda, é um grande passo para a desconstrução de que as pessoas devem ser classificadas pelo tamanho de suas roupas.

Fonte:|http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=6&cid=156261

.

.

.

.

.

.

.

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - Clique Aqui

Exibições: 464

Responder esta

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço