Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XV

Tecidos reciclados, feitos com retalhos e garrafas PET, conquistam o estilista Alexandre Herchcovitch e a fabricante de jeans americana Levi's.

Preste atenção na foto que ilustra esta reportagem. Aparentemente, ela não tem nada de diferente de um tradicional desfile de moda: uma roupa descolada e um modelo bonitão (e magro, claro). Ao final, o estilista subirá na passarela para receber os aplausos por suas criações. Neste caso, porém, não se trata de uma apresentação comum, mas sim de uma coleção sustentável do estilista Alexandre Herchcovitch, mostrada no São Paulo Fashion Week, em julho deste ano. Todas as roupas foram confeccionadas com tecidos recicláveis da EcoSimple, de Americana, a 130 quilômetros da capital paulista. 

 
66.jpg
Passarela ecológica: depois de criar uma coleção com tecidos
recicláveis no SP Fashion Week, Herchcovitch assinou uma linha
com apelo sustentável
 
Dessa parceria surgiu também uma linha de tecidos assinada por Herchcovitch. “Foi uma forma que encontramos para mostrar que a moda e o luxo do futuro não poderão ser frutos de produção em massa à custa da destruição do meio ambiente”, diz Cláudio Rocha, sócio da EcoSimple. A tecelagem tem como diferencial uma cadeia de produção totalmente isenta de produtos químicos. Seus tecidos são produzidos a partir da coleta de retalhos descartados por confecções, e utilizam garrafas PET em sua composição. Cada metro de tecido da EcoSimple, elimina 480 gramas de resíduo têxtil e oito garrafas PET do meio ambiente. 

A companhia produz anualmente 3,6 milhões de metros de tecido, volume que deverá lhe render R$ 8 milhões de faturamento este ano. “Ainda é um nicho incipiente, mas com muito potencial de crescimento”, afirma Rocha. O empresário estima dobrar essa receita em 2013. Para crescer na casa dos três dígitos, ele aposta na vocação sustentável dos tecidos como um forte atributo de estilo. Essa estratégia já vem dando bastante visibilidade à EcoSimple. Fundada há apenas dois anos por Rocha e sua sócia Marisa Ferraggut, a empresa já conquistou como clientes marcas renomadas como Coca-Cola Shoes, Osklen, Levi’s, Vulcabras e Tok&Stok. 
 
67.jpg
Negócio reciclado: os sócios Claudio Rocha e Marisa Ferraggut, da EcoSimple, fornecem
seus tecidos reciclados para grifes como Coca-Cola Shoes e Levi's 
 
Assim como o empresário paulista, grandes marcas como Osklen e Giorgio Armani também estão investindo no apelo sustentável de suas roupas. A mais recente investida nesse sentido foi da americana Levi’s, que lançou no mês passado, uma coleção de calças jeans feitas com materiais reciclados. A grife utilizou mais de 3,5 milhões de garrafas recicladas nas quase 400 mil peças produzidas. A novidade chegará ao Brasil no primeiro semestre de 2013. “Essa coleção prova que não é necessário sacrificar qualidade, conforto ou estilo para dar um novo começo ao que chegou ao fim”, disse James Curleigh, presidente global da marca Levi’s. 
 
Segundo especialistas, a evolução da indústria têxtil passa obrigatoriamente pelas soluções sustentáveis. “Não vejo esse tipo de produto apenas como uma moda passageira, mas sim como um amadurecimento do mercado”, afirma Sylvio Napoli, gerente de inovação e tecnologia da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção. De acordo com ele, um dos maiores desafios do setor será otimizar os processos de fabricação para reduzir custos. Apesar de não existir um estudo que indique a participação desses produtos no mercado, Napoli estima que eles respondam por 5% do faturamento da indústria têxtil no Brasil, que chegou a US$ 67 bilhões, em 2011.
 

68.jpg

Fonte:|http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/103948_O+VERDE+ESTA+NA+MODA

Exibições: 614

Responder esta

Respostas a este tópico

Gostaria de agradecer pela divulgação da matéria da revista Isto é Dinheiro, sobre o trabalho de nossa empresa, e gostaria de enfatizar que estamos como todos os que investiram no mercado textil, tentado passar essa maré turbulenta sem ajuda de governo, prefeitura, BNDES, mercado, etc.
Temos um produto original porém sofremos também com a invasão asiatica a qual está fazendo muitos estragos.

Grande abraço,

Claudio E. Rocha
.

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço