Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Parceria entre Estado e costureiras potencializa segmento têxtil alagoano

O segmento têxtil alagoano ganhou mais fôlego e representatividade na tarde desta sexta-feira, 27. 

Mais de cem costureiras da cidade de  Coruripe foram beneficiadas com a assinatura do convênio que vai garantir espaço adequado e equipamentos para que as mulheres das diferentes associações do município possam trabalhar com mais dignidade. A ação fez parte da programação da segunda edição do Governo Presente.

Mais do que possibilitar maior produtividade para a cadeia têxtil na região, o projeto potencializa também a comercialização local, na medida em que concentra as costureiras, que antes trabalhavam de maneira avulsa, em um grupo com unidade e mais fortalecimento. A frente de uma das seis associações agraciadas com o convênio, Cláudia Aguiar destacou a importância da ação para a comunidade de Coruripe e as regiões vizinhas.

“Apenas aqui na associação de costureiras de Coruripe, que nasceu do projeto Costurando e Transformando, serão 22 mulheres 

 beneficiadas e mais de 40 máquinas entregues. Isso vai impulsionar nosso trabalho e, sobretudo, dar um novo gás para que possamos reverter o hábito da população em comprar roupas fora da nossa cidade e passar a consumir produtos bons e de qualidade produzidos pela própria comunidade. A nossa meta é conseguir exportar, inclusive, para outras cidades”, destaca a presidente da associação.

A costureira Maria de Lourdes Medeiros faz parte da Associação Costurando e Transformando (Ascotran), ela comemorou o convênio, pois será beneficiada diretamente. 

Ela destaca que essa é mais uma forma de gerar emprego na região Sul do Estado, e, além disso, é uma forma de realizar o sonho de muitas mulheres da região.

“São 22 costureiras em seis associações diferentes. Na minha, por exemplo, diariamente são oferecidas aulas de corte e costura; muitas mulheres estão sendo formadas para dar o sustento da família, foi assim comigo e será com outras que terão a oportunidade de participar", frisou Maria de Lourdes.

O governador Renan declarou que o convênio é um avanço importante para o setor têxtil alagoano. Ele esclareceu que o Governo do Estado quer investir em ações que gerem emprego e renda de maneira rápido e com poucos recursos.

"Nós vamos fazer o segmento têxtil funcionar de maneira ainda mais eficaz. Além das medidas pontuais, temos que prospectar também o mercado: produzir e ter para quem vender", concluiu o chefe do Executivo estadual.

por Agência Alagoas

Exibições: 221

Responder esta

Respostas a este tópico

Parabéns governo e entidades envolvidas, tenho certeza que, apesar de não esta citado aqui, tem a presença do Sindicato do Vestuario e da Federação das Industrias no projeto. Mais uma vez... parabéns a todos envolvidos.

SERÁ QUE O GOVERNO NAO TEM VERGONHA DE MOSTRAR ESTES NUMEROS, 22 COSTUREIRAS, MAIS DE 40 MAQUINAS, ISTO NAO É EQUIVALENTE NEM A UMA MICROEMPRESA, EU TERIA VERGONHA DE COLOCAR NA IMPRENSA ESTES NUMEROS SENHOR GOVERNADOR, POR ISTO SEU ESTADO NUNCA VAI DEIXAR DE SER UM DOS MAIS POBRES DA FEDERAÇAO, ASSIM COMO O MEU, GESTORES CRETINOS QUE FATURAM NA MIDIA E NA PRATICA NAO FAZEM NADA, É SO VER O TEXTO QUE QUALQUER PESSOA DO SETOR DE CONFECÇAO SABE QUE ISTO É UMA FARSA

Francisca, desculpe discordar de você um pouco... já é um otimo começo, não sei no seu estado, mas em MG isto é impossivel, impensável e fora do contexto, portanto, acho uma excelente iniciativa, apesar de irrisória como você mencionou, mas quem sabe isto não prolifera e vai criando outros polos. Pelo que sei, até os galpões foram construidos pelo estado.

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço