Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Prisma Tinturaria e Estamparia fechou as portas e abandonou funcionários à própria sorte

O Sindicato dos Trabalhadores Têxteis de Americana afirmou ontem que a Prisma Tinturaria e Estamparia fechou as portas e "abandonou 50 trabalhadores à própria sorte". Segundo a entidade, a empresa não pagou as verbas rescisórias e sequer enviou junto com as homologações a chave de conectividade para que possam sacar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e o seguro-desemprego.
O sindicato apontou que a empresa estava em recuperação judicial desde o ano passado. "Simplesmente fechou as portas e deixou todo mundo a ver navios", disse o diretor-secretário do sindicato, Domingos da Silva Ramos.
A entidade explicou que depois de vários dias insistindo conseguiu que a empresa enviasse as folhas de homologação, porém sem a chave de conectividade e o seguro-desemprego. O sindicato ainda afirmou que reuniu os trabalhadores para explicar a situação ontem, fez a homologação com ressalvas da falta de pagamento e documentos faltantes e afirmou que ingressará na Justiça do Trabalho para que os trabalhadores possam sacar o FGTS e acessar o seguro. "É uma situação lamentável. Uma palhaçada. Crise e dificuldade é uma coisa, abandono de quem ajudou você a crescer é outra, bem diferente", criticou Ramos.
Ainda de acordo com o órgão que representa os profissionais, a situação da empresa está mal desde 2014, sem depósito de FGTS e redução do quadro de funcionários, que chegou a 130 trabalhadores. "De setembro de 2015 para cá deixou de conceder a cesta básica e atrasar salários. O 13º do ano passado não foi pago e de dezembro para cá os trabalhadores não receberam mais salários regulares. Nos finais de semana, a Prisma dava vales, de valores diferenciados para cada um", informou a entidade.
"A morte da Prisma era anunciada. Mas não precisava ser desta forma, com tanto desrespeito", afirmou Domingos.
A empresa, fundada em Santa Bárbara d'Oeste há 20 anos, mudou-se para Americana, e em 2007 se instalou às margens da Rodovia Anhanguera (SP-330).
As ligações para telefones da empresa não foram atendidas. Um e-mail foi encaminhado, mas também não foi respondido.

Exibições: 3114

Responder esta

Respostas a este tópico

Segundo dados apurados,esta faltando incluir valores de incentivos dados e não recuperados. È uma pena,mas acho que esta lei foi encomendada como tantas outras.

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço