Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

A partir da próxima semana, os produtores de algodão de Mato Grosso vão receber o Guia Técnico do Programa Algodão Brasileiro Responsável – uma publicação da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa)

“Com a publicação do guia técnico, esperamos mais uma vez trazer informação relevante para o produtor e manter o setor na vanguarda da sustentabilidade”, afirma Gilson Pinesso, presidente da Abrapa, na apresentação do guia. 

Lançado pela Abrapa no final de 2012, o Programa ABR cria um protocolo único de certificação para todas as fazendas produtoras de algodão do Brasil, unificando o programa pioneiro de Mato Grosso, criado em 2005, e o Programa Socioambiental de Produção de Algodão (Psoal), que surgiu em 2009 para atender os produtores dos outros estados. O Programa ABR, que está fazendo sua estreia na safra 2012/13, tem como fundamento o incremento progressivo das boas práticas sociais, ambientais e econômicas nas propriedades que produzem algodão. 

Segundo Félix Balaniuc, diretor executivo do Instituto Algodão Social (IAS), o guia técnico é uma ferramenta que ajudará os cotonicultores e seus colaboradores a entenderem melhor o Programa ABR para que possam atender os requisitos do processo de certificação. “O Guia dá uma direção aos produtores, especialmente àqueles que não dispõem de uma estrutura maior em termos de recursos humanos, saúde ocupacional, segurança do trabalho e mesmo no aspecto agronômico”, explica o diretor executivo do IAS, órgão responsável pela distribuição da publicação aos associados da AMPA (Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão). 

Balaniuc é autor do texto do primeiro capítulo do guia técnico, que trata das normas gerais de direito do trabalho rural e também coordenou a elaboração do segundo capítulo que aborda normas de segurança, saúde ocupacional e meio ambiente do trabalho rural. 

Meio ambiente

Em relação aos aspectos sociais, o Programa ABR, que é financiado com recursos do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA), não apresenta novidades para os produtores de algodão mato-grossenses habituados às exigências da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para obtenção do selo “Algodão Socialmente Correto” – o programa implantado pelo IAS. Contudo, a partir da safra 2013/14, serão incorporados novos requisitos devido à fusão dos programas ABR e Better Cotton Iniciative (BCI), cuja ênfase maior é o aspecto ambiental das propriedades rurais. Algumas fazendas mato-grossenses já aderiram ao BCI, mas a fusão dos programas deverá consolidar em nível internacional a sustentabilidade da produção brasileira de algodão nos pilares econômico, social e ambiental. 

O Guia Técnico do Programa ABR já se antecipa a isso e traz textos sobre manejo da água, solo e meio ambiente, manejo integrado de pragas (MIP) - capítulo organizado pela bióloga Rosália Azambuja, sob a supervisão do pesquisador e professor Paulo Degrande; manejo adequado de variedades transgênicas (com texto de autoria do consultor Eleusio Curvelo Freire) e colheita, armazenagem e beneficiamento (elaboração dos pesquisadores Odilon Reny Ribeiro Ferreira Silva e Valdinei Sofiatti, da Embrapa Algodão). 

Diagnóstico

Diante desse novo contexto - fusão dos programas ABR e BCI, e entrada em vigor do novo Código Florestal aprovado pelo Congresso Nacional -, o IAS fará entre os meses de julho e novembro um trabalho de orientação dos produtores por meio da realização de cursos nos sete Núcleos Regionais que englobam as propriedades produtoras de algodão em Mato Grosso. 

O órgão também vai fazer um diagnóstico da situação ambiental das fazendas a partir de verificações in loco e das respostas dos produtores a questionários. “A intenção é levantar quais são os pontos frágeis em relação a aspectos do Código Florestal (uso da terra, situação das áreas de reserva legal e de matas ciliares – as APPs, etc) de modo a orientar os produtores de algodão mato-grossenses”, explica Félix Balaniuc. 

Quem quiser se antecipar e ler o Guia Técnico da ABR pode fazer o download da publicação nos siteswww.abrapa.com.br e www.ampa.com.br.

Fonte:|http://www.expressomt.com.br/economia-agronegocio/produtores-de-alg...

.

.

.

.

.

.

.

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 269

Responder esta

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço