Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Santa Catarina é responsável por 14% da produção têxtil nacional e tem 11 cursos na área de moda

Vestido usado por Débora Secco recentemente em novela da Globo foi produzido no Estado

divulgação / divulgação

"O vestido da Natalie foi só o começo", diz a estilista Thais Callegari, do Sul de SC

Em um dos capítulos mais vistos de Insensato Coração, a cena mais aguardada foi a reconciliação de Natalie (Deborah Secco) e Cortez (Herson Capri). A personagem de Deborah usava um tomara-que-caia drapeado, com tecido plano, aplique de pérolas nas cores azul marinho e rosa.

O look, que esgotou nas duas únicas lojas de seu fabricante, foi produzido aqui em Santa Catarina. A peça é criação da estilista Thais Callegari, de Tubarão, no Sul do Estado, que assina as coleções da marca Katoomba, em Sombrio.

 

Débora Secco usou vestido produzido em SC em novela da Globo

Se Santa Catarina já se consolidou como o segundo maior polo têxtil do Brasil, com 4,2 mil indústrias que representam 14% da produção nacional, de acordo com dados do portal Mídia Moda, agora o Estado caminha em direção ao fomento na formação de profissionais da área. Pelo menos 11 instituições de ensino mantêm cursos na área, que vão dos técnicos à pós-graduação.

O resultado é o destaque de profissionais como Thais. A jovem de 28 anos, que se formou na Udesc, ainda fica tímida diante da primeira entrevista:

— Santa Catarina tem muita gente boa. Aos poucos, vamos conquistando destaque nacional.

Com a aparição na novela, a venda do "vestido da Natalie" cresceu 400% e chegaram pedidos de estados como Minas Gerais e Ceará. Entre os eventos que a estilista considera terem sido importantes para a sua formação está a participação no Santa Catarina Moda Contemporânea (SCMC), que chega à 6º edição neste sábado.

Thais integrou a equipe da Oxford, em 2006, com a criação de louças inspiradas em Maria Antonieta. Segundo Jacir Lenzi, diretor do Senai de Blumenau (principal patrocinador do evento), o SCMC já está entre os 10 melhores eventos de moda do país.

— O objetivo é estimular a criação dos novos talentos da moda catarinense, alinhado com o que se projeta para o futuro — afirma.

O SCMC já projetou nomes no cenário nacional. Ano passado, Ana Cristina Santos e Camila Cerqueira Martins chegaram à final do concurso Projeto Ponto Zero, que revela novos talentos da moda e é promovido também pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Casa de Criadores.

Gloria Kalil já sugeriu ficar de olho em Vanio Tomé, Lidiane Lucas e Adriana Daniell, depois que assistiu ao desfile da coleção Nimue do trio no SCMC.

Fonte:|.clicrbs.com.br|

Exibições: 275

Responder esta

© 2023   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço