Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

A Hering não foi a única varejista a subestimar as vendas para o Natal do ano passado e enfrentar a falta de abastecimento das lojas. O problema ocorreu, em maiores ou menores proporções, de forma generalizada no varejo, segundo a Associação Brasileira do Varejo Têxtil (Abvtex), entidade que representa as 15 maiores redes do País, como C&A, Lojas Renner e Marisa.

As empresas fizeram o planejamento para o Natal em junho do ano passado. Naquele momento, a economia brasileira enfrentava uma forte desaceleração e todas as redes foram mais conservadoras nas suas projeções para as vendas de fim de ano. Em setembro, as empresas sentiram que o mercado poderia se aquecer e correram para reforçar as encomendas. Como muitos pedidos foram feitos de última hora, era tarde demais para importar.

A associação das grandes varejistas diz que a cadeia de fornecedores nacionais para produtos têxteis não conseguiu atender a demanda. "Houve uma corrida, mas a indústria nacional não estava preparada", afirma a Abvtex.

A entidade teme que o problema de abastecimento se agrave se o governo aprovar o pedido de salvaguarda contra itens de vestuário importados, que está sendo analisado em Brasília. Para os varejistas, o efeito pode ser um custo maior para importar e uma disputa mais acirrada entre as redes para contratar fornecedores nacionais. Com isso, o preço das roupas na loja para o consumidor pode aumentar.

Fonte:http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,varejo-textil-teme-salv...

.

.

.

.

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - Clique Aqui

Exibições: 878

Responder esta

Respostas a este tópico

Nossa luis quando vemos uma pessoa deste calibre a gente repensa tudo que passou naquele dia , vou comecar a praticar isto tambem se cada um de nos fizermos um pouquinho seremos um pais melhor quem diria que um dia uma expresidiaria politica eatva comandando este pais , temos mais que ajuda la comandar um pais tendo que conviver com esta corja estes frutos podres nao e tarefa para qualquer um o programa minha casa minha vida e um dos maiores projetos sociais deste oais e um pulha vem e faz o que este ai fez em alagoas e dificil

Antes de VC saber o que o Brasil pode e deve fazer por Vc,procure saber o que VC pode e deve fazer por ele...assim vai merecer a justa e merecida recompensa que é viver numa sociedade com elevados valores civicos...

Luiz

É uma pena ter lido isso apenas hoje.

Realmente vc vai aos EUA e compra roupas baratíssimas, por cents de dólares até. Só que ao olhar as etiquetas, vê que foram feitas na China. As mesmas etiquetas que vemos nos magazines daqui, porém por dezenas e às vezes centenas de reais.

O que ocorre? Por que tamanha "evolução" nos preços, se a origem das etiquetas é a mesma?

Eu tenho minha teoria prá explicar essa diferença: - É o tamanho da ganância ou do oportunismo desses magazines. Em sua maioria são transnacionais que não conseguem exorbitar seus lucros em seus países ou continentes de origem, devido à crise ou maturidade de seus conterrâneos e têm a oportunidade de praticar em países que valorizam a cultura do "made in..." em detrimento ao "feito no Brasil", por exemplo.

É só uma visão simplificada "da coisa" mas, ao meu vêr, tem lógica.

Os varejistas compram cada vez mais barato, mas o seu lucro aumenta. Eles buscam produtos fora para ganhar mais e não para venderem mais barato. Quem enfraqueceu a cadeia têxtil? Porque não pensaram nisso antes de recorrer a nós como "tábua da salvação", " tapa buraco"??? O comercio e a indústria perderam a parceria, agora é cada um por si.

MAYSA

Sinceramente,como deixamos as coisas ficarem,nao sei,a curto praz,como resolver esse problema.

Em comentarios passados,coloquei minha opiniao sobre o tema.

Parei de produzir e parti para outra perna produtiva da cadeia textil.

Todos de conciencia civica sabem aonde esta' a causa da situacao.

Luiz

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço