Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Pesquisadora analisa comportamento dos indicadores e explica como eles podem beneficiar o produtor

 

A equipe do Caminhos da Roça foi até Piracicaba, interior de São Paulo, visitar o prédio do Cepea, Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, onde são realizadas pesquisas voltadas principalmente para a agropecuária. Um dos trabalhos mais importantes neste local é a elaboração de indicadores de preços, e estes indicadores refletem diretamente no comportamento do mercado. A repórter Fernanda Mitzakoff conversou com a pesquisadora do Cepea Mirian Bacchi para saber mais sobre o assunto, acompanhe:


Mirian Bacchi - Nós trabalhamos com 25 cadeias do agronegócio e temos indicadores de preço para inúmeros produtos do setor. Nós temos um grupo que trabalha com citrus, café e hortifrutícolas, outro que fica responsável pelos indicadores de grãos, soja, milho e também com algodão, temos grupo que trabalha com levantamento de custos de produção e um em que fazemos levantamento de preços do etanol.

 

 

Fernanda Mitzakoff - Qual a importância do trabalho realizado no Cepea para o mercado como um todo?

Mirian Bacchi - Mercados organizados exigem transparência, e o Cepea proporciona isso para todos os segmentos que estamos inseridos.

 

 

Fernanda Mitzakoff - Para o consumidor final qual a importância do trabalho do Cepea?

Mirian Bacchi - Nós podemos fazer análises de transmissão de preços e verificar se o mercado está funcionando de forma eficiente. O consumidor tem esse benefício porque ele pode acompanhar o preço dos diferentes elos da cadeia. Nossos indicadores são muito utilizados, nós já levantamos esses preços há 12 ou 13 anos. No site do Cepea eles são muito consultados (www.cepea.esalq.usp.br) e tivemos interesse das agências de notícias que são importantes em divulgar esses indicadores. Isso prova que ele é um número bastante visto, portanto ele atinge a finalidade que nós nos propomos.

 

 

Fernanda Mitzakoff - E os indicadores que mais mexem com a vida de todo mundo são os do açúcar e do etanol. Mirian, como é que os preços estão se comportando neste início de safra?

Mirian Bacchi - Fernanda, a boa notícia é que eles estão caindo, mas nós tivemos preços muito elevados nesta entressafra e até o início do mês de Abril. No entanto não é o maior preço dos últimos onze anos, ele fica bem em uma posição mediana, então o proprietário de carro flex se beneficiou muito com o uso do etanol porque ele pode utilizá-lo na maior parte do ano safra. Mas em alguns estados nós ainda temos problemas de tributação que impede a competitividade do etanol, uma coisa que deve ser resolvida no médio prazo.

 

 

Fernanda Mitzakoff - O que aconteceu de diferente neste início de safra em comparação aos outros anos?

Mirian Bacchi - Nós tivemos um aumento acentuado da demanda. Houve uma migração do uso do etanol hidratado para a gasolina, o que pressionou o preço do anidro. Tanto é que o anidro foi aquele que teve o maior aumento. Houve na verdade essa mudança de estrutura de consumo que nós não havíamos visto nos últimos dez anos.

 

 

FONTE: EPTV.COM
 

Exibições: 107

Responder esta

Respostas a este tópico

Para encontrar a metodologia, segue abaixo a pagina

no site da Esalq onde pode-se conhecer o metodo

de pesquisa.

 

http://www.cepea.esalq.usp.br/algodao/?page=398

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço