Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

 

O bom e velho algodão está ficando pra trás. Primeiro surgiu a lycra para tornar os tecidos mais maleáveis e elásticos. Depois as fibras de bambu apareceram como alternativas ecologicamente corretas. Agora, a novidade do mercado têxtil me deixou boquiaberta. A marca chilena Monarch começou a fabricar meias e calcinhas de cobre.

Segundo o fabricante, o cobre tem propriedades fungicidas e bactericidas, que ajudam a manter estas áreas úmidas protegidas de doenças e melhoram a cicatrização de feridas. Existe uma linha de meias criada especialmente para os diabéticos, que podem perder a sensibilidade dos pés e não sentir o surgimento de machucados e inflamações. As propriedades fungicidas do cobre não se perdem com as lavagens. A única recomendação é não usar amaciante.

Uma das pessoas que forneceu testemunho sobre os benefícios do cobre foi Mario Sepúlveda, mineiro que passou mais de dois meses soterrado em uma mina (ironicamente de cobre) no ano passado. “Enquanto estava preso, uma das coisas que mais apreciei foram as meias com fibra de cobre. Cheguei a ter os pés em péssimo estado por causa da umidade, mas as meias ajudaram a reverter essa situação”, disse Sepúlveda.

Talvez eu até experimentasse as meias. Mas calcinha de cobre? Não sei não… prefiro o bom e velho algodão!

Margarida Telles é repórter de ÉPOCA em São Paulo.

Fonte:|http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/2011/08/10/voce-usaria-u...

Exibições: 896

Responder esta

Respostas a este tópico

...muito interessante! Nunca imaginei que se pudesse produzir tecido com o cobre! grata pela postagem...vou compartilhar.

abs

Se houver um estudo cientifico que comprove a eficacia destes produtos de cobre e suas contra indicações poderá ser muito bom.

Nossa que cabana...se for confortável eu uso...pq ainda não dá pra imaginar cobre como tecido...

nice

O cobre tem sim propriedades fungicidas e bactericidas.

Inclusive existem no mercado médico para fins operatórios, instrumentos cirúrgicos fabricados com uma porcentagem de cobre devido a essas qualidades. Se não estiver errado, há apenas uma empresa inglesa fabricante desses instrumentos e que são mais caros que os convencionais, porem a assepsia é muito facilitada e a ocorrencia de infeccões com o seu uso cai drasticamente.

Creio que essas meias devem ter fios de cobre, tecidos junto com o material básico; algodão, lycra ou outro fio textil, e não serem 100% de fios de cobre!.

bacana*

 

Já pensou, a manchete dos jornais!! LADRÂO FURTA ROUPAS INTIMAS PARA RETIRAR COBRE E VENDER NO MERCADO NEGRO.  Seri um tanto cônico!!!

 

Porém, com a idéia de sustentabilidade e preservação do meio ambiente não seria andar na contra mão retirar minerais da natureza para fazer roupa.  Acredito mais na ideia dos tecidos PET.

 

Responder à discussão

RSS

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço