Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Amazon planeja até 3 mil lojas sem caixas até 2021

A Amazon estuda um plano para abrir até 3.000 novas lojas da AmazonGo sem caixas nos próximos anos, segundo pessoas a par do assunto, uma expansão agressiva e cara que ameaçaria redes de lojas de conveniência como a 7-Eleven, restaurantes fast-food de sanduíches como Subway e Panera Bread e pizzarias e caminhões de tacos de pequeno porte.

Resultado de imagem para imagens da amazon

O CEO Jeff Bezos vê a eliminação dos gargalos nos horários das refeições nas grandes cidades como a melhor forma de a Amazon reinventar a experiência de compra em lojas físicas, onde ainda ocorre a maior parte dos gastos. Mas ele ainda está fazendo experimentos para chegar ao melhor formato: uma loja de conveniência que vende alimentos frescos preparados e uma seleção limitada de itens de supermercado, semelhante às franquias da 7-Eleven, ou um lugar para simplesmente comprar comida rápida para pessoas com pressa, similar à rede britânica Pret a Manger, disse uma das pessoas.

Uma porta-voz da Amazon preferiu não comentar. A empresa revelou a primeira loja sem caixas perto da sede, em Seattle, em 2016, e desde então anunciou mais estabelecimentos nos EUA, dois em Seattle e um em Chicago. Duas das novas lojas oferecem apenas uma seleção limitada de saladas, sanduíches e lanches, o que mostra que a Amazon está fazendo experimentos com o conceito de opção simples de refeição rápida. Outras duas lojas, incluindo a AmazonGo, também têm uma pequena seleção de itens de supermercado, o que as torna mais semelhantes a uma loja de conveniência.

Os clientes usam um aplicativo de smartphone para entrar na loja. Depois que digitalizam seus telefones em uma catraca, eles podem pegar o que querem de uma série de saladas, sanduíches, bebidas e lanches — e depois ir embora sem parar no caixa. Os sensores e a tecnologia de visão computacional detectam o que os consumidores pegam e cobram automaticamente, eliminando as filas dos caixas.

O desafio do plano da Amazon é o alto custo de abrir cada unidade. A AmazonGo original, no centro de Seattle, exigiu mais de US$ 1 milhão apenas em hardware, segundo uma pessoa a par do assunto. A redução do foco para alimentos preparados para viagem reduziria o custo inicial para a abertura de cada loja porque exigiria menos câmeras e sensores. Além disso, os alimentos preparados têm margens de lucro maiores do que os itens de supermercado, o que ajudaria a diminuir o tempo necessário para as lojas se tornarem rentáveis.

A Amazon se transformou na maior empresa de varejo on-line do mundo oferecendo uma seleção ampla e entregas rápidas e convenientes. Nas lojas físicas, a Amazon enfatiza a conveniência em vez da seleção para conquistar os clientes. Entre as outras iniciativas de lojas físicas da Amazon estão cerca de 20 livrarias nos EUA e a rede de supermercados de produtos naturais Whole Foods Market, comprada no ano passado. De todas as lojas físicas da empresa, a AmazonGo é a mais diferente.

Em evento em Washington, na semana passada, Bezos disse que a Amazon estava “muito interessada” nas lojas físicas, mas só se tiverem algo novo a oferecer. “Se oferecermos um produto que é mais do mesmo, não vai funcionar”, disse.

http://sbvc.com.br/amazon-3mil-lojas-sem-caixas/

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

Exibições: 45

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço