Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Especialista prevê aumento da produção têxtil e de vestuário

Fonte:|tendenciasemercado.com.br|

Luigui Bertorello destaca que depois dos alimentos, esses produtos ocupam 2º lugar em termos de necessidade humana

Related Posts with Thumbnails

Luigi Bertorello, especialista da União Européia, (centro) no Seminário Internacional Brasil-União Européia: Inovação em APLs. Foto: Bernardo Rebello

“Vestuário é o segundo produto mais importante da vida humana, depois da alimentação. A indústria têxtil e de confecção vai evoluir muito no futuro, pois a riqueza do mundo vai aumentar e as pessoas vão se vestir de acordo com clima, religião, origem étnica”, afirmou Luigi Bertorello, especialista da União Européia, um dos palestrantes do sexto painel do Seminário Internacional Brasil-União Européia: Inovação em APLs, nesta quinta-feira (1º).

Não basta montar escolas de design para promover inovações no setor têxtil e vestuário, segundo Bertorello. Mesmo que a mão de obra seja farta em algum país ou região, é preciso investir em pesquisa de tecidos e na área têxtil em geral.

“Essa indústria é intensa de capital e tecnologia em geral. Estamos falando de milhões de dólares”, afirmou o especialista. Se fosse falar de fibras e novos tecidos, a referência saltaria para bilhões de euros, de acordo com Bertorello. Os investimentos do setor têxtil e confecção estão sempre buscando qualidade, enfatizou o especialista.

“Temos sistema na Itália e Europa, que, acredito, pode ser replicado em qualquer parte do mundo. Contrato do tipo ‘você produz e eu pago’ viabiliza clusters da indústria têxtil”, explicou. Noventa por cento das fábricas estão fechando na Europa e as máquinas estão indo para Bangladesh, Índia, China, etc. “Os investimentos estão caindo na Europa, por causa da crise financeira internacional”, justificou.

O custo da mão de obra afeta a decisão sobre onde produzir, mas não é o problema principal do setor têxtil e confecção, segundo o especialista da União Européia. A atomização da produção do vestuário via internet é uma tendência e deverá abranger diferentes fornecedores de diversas regiões do planeta, simultâneamente. “Hoje é possível controlar da Itália uma mesa de corte eletrônico na China”, exemplificou.

A capacitação e treinamento de mão de obra é a principal questão da indústria têxtil, especialmente em relação aos novos maquinários. “ Eles são muito computadorizados e automatizados”, esclareceu Bertorello. O problema é que não é fácil transferir esse conhecimento, sem saber operar essas máquinas”, justificou. Trabalhadores qualificados são cada vez mais importantes, diante de futuro em que a produção de tecidos e roupas tende a aumentar exponencialmente.

Para promover inovação nesse setor, o especialista sugeriu a criação e implantação de um plano de modernização têxtil, em várias regiões. “A inovação não está tão relacionada com altos preços, mas com qualidade, produção e distribuição”, enfatizou Bertorello.

Informação da Agência Sebrae de Notícias.

Exibições: 66

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Comentário de min em 5 julho 2010 às 0:46
what conference is that?

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço