Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Estilistas apostam em fantasias personalizadas para o carnaval

Opções variam de preço e até de acessórios e roupas. 
Há ainda coleções para toda a família pular junta o carnaval.

Thays EstarqueDo G1 PE

Soslayo (Foto: Divulgação/ Dhebora Diniz)Soslayo lança coleção no dia 15 de janeiro investindo em tecidos como o lurex, hit do tempo das discotecas (Foto: Divulgação/ Dhebora Diniz)

Nem só de marinheiros, colombinas e piratas vive o carnaval de Pernambuco. Para muitos foliões, a escolha dos tecidos e acessórios e a combinação de cores são bem mais importantes do que dar um nome à fantasia. Apostando nesse público que prefere a exclusividade, estilistas pernambucanos estão oferecendo coleções de peças customizadas com preços variados de acessórios e roupas. Há ainda coleções direcionadas para toda a família pular junta o carnaval. Confira as opções abaixo.

Soslayo
Para Mari Almeida, dona da marca Soslayo, tudo começou com pedidos das amigas. “Ano passado foi meio experimental, mas as pessoas procuravam, gostavam e eu vi uma oportunidade de mercado. Esse é o segundo ano, a coleção será lançada no dia 15 e já tem cliente esperando”, conta a idealizadora.

A marca já trabalha com acessórios de cabeça, brincos, colares e roupas, mas é no carnaval que Mari aproveita para dá asas à imaginação e a liberdade a cores. “Fora o lamê e o paetê, estou apostando no lurex nesse ano. Esse tecido era muito usado na época das discotecas, nos anos 1970”, explica.

Soslayo (Foto: Divulgação/ Dhebora Diniz)Coleção da Soslayo prioriza o conforto para o folião (Foto: Divulgação/ Dhebora Diniz)

O conforto, no entanto, é pré-requisito em todas as coleção da Soslayo. “É algo que está sempre presente nas minhas peças, no carnaval ainda mais. Penso no calor, em não fazer peças coladas no braço. A foliã tem que estar muito à vontade”, frisa. As peças variam de R$ 30 a R$ 100, a depender do custo do tecido, da quantidade de aviamentos e da estampa exclusiva – que costuma encarecer.

Interessados podem procurar a marca no próprio ateliê, que fica na Rua das Pernambucanas, 423, apartamento 3, no bairro das Graças, mas com hora marcada pelo telefone (81) 99706.5647, e no showroom – aberto de terça a sábado, das 10h às 19h - localizado na Rua Ricardo Hardman, número 105, sala 3, bairro da Jaqueira.

Gabi Fonseca 
Além de trabalhar com peças de roupa, Gabi Fonseca dá aquela atenção especial aos pés. Há oito anos ela trabalha com tênis, sandálias e espadrilhes exclusivos, mas essa será a primeira vez que Gabi fará uma coleção voltada apenas para o período momesco. “Percebi que todo mundo pedia e não tinha ninguém que fizesse”, conta.

Gabi Fonseca (Foto: Divulgação/ Andrea Rego Barros)Gabi Fonseca conta que aproveita o carnaval para deixar peças mais lúdicas (Foto: Divulgação/ Andrea Rego Barros)

Apostando nas cores dos tradicionais blocos de Pernambuco, os sapatos têm muito dourado e gliter. “A coleção de carnaval segue a coleção normal, que é inspirada no circo. A diferença é que deixei tudo mais lúdico, mais carnaval”, destaca ao dizer que as peças são feitas com materiais leves. “Os tecidos das sandálias, por exemplo, não têm forro. Isso já é pensado para os pés respirarem”, completa. Os sapatos variam de R$ 99 a R$ 159 e estão à venda na loja virtual da marca.

Firulinha
A administradora Ângela Lamenha queria apenas enfeitar a filha de uma forma diferente das demais nas festinhas de carnaval. “Começou como uma necessidade minha como mãe e foram surgindo as demandas, os pedidos das outras mães”, relembra a dona da marca Firulinha.

Com estampas produzidas pela designer Bel Andrade Lima, os modelitos são feitos para os pais e para as crianças – sempre iguais. “Estamos com três estampas bem coloridas com as cores dos blocos e com florais. A ideia é ser bem moderna e ao mesmo tempo confortável e exclusiva”, afirma.

Firulinha (Foto: Divulgação/ Pri Farias)Marca Firulinha veste toda família para brincar o carnaval (Foto: Divulgação/ Pri Farias)

A marca atende crianças de seis meses a oito anos de idade e os pais do tamanho P ao GG. As peças infantis variam de R$ 55 a R$ 85 e adultos de R$ 69 a 95. Elas estão à venda no Instagram da marca (@firulinha_) e na loja física 3 meninas, localizada na Rua Santo Elias, número 358, no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife.

Trocando em Miúdos
As amigas Juliane Miranda e Amanda Braga começaram fazendo acessórios para elas mesmas e para as amigas. Os pedidos foram aumentando e, dez anos depois de criada, a marca Trocando em Miúdos conta com 17 funcionários, com sede no bairro do Parnamirim, na Zona Norte do Recife.

As duas sócias aproveitam o carnaval para não dar limite à criatividade. “É um momento que a gente pode se soltar, fazer coisas mirabolantes e misturar cores”, entrega Amanda.

Trocando em Miúdos (Foto: Reprodução/ Facebook)Brinco de dragão da Trocando em Miúdos é referência ao bloco 'Acho é Pouco' (Foto: Reprodução/ Facebook)

Seguindo esse foco, a coleção 2016 está repleta de brincos bem coloridos e extravagantes. “Temos um que é o dragão do bloco ‘Acho é Pouco’ e outro que é o do ‘Galo da Madrugada’. A tiragem é sempre especial, fica exclusivo”, aponta a sócia. As peças variam de R$ 44 a R$ 60.

A loja costuma fazer parcerias com outras marcas e comercializá-las no espaço denominado Casa Rosa, que fica na Rua Ferreira Lopes, número 129, Parnamirim, Zona Norte do Recife.

Colombina (Foto: Divulgação)Inspiração da Colombina vem de personagens da
cultura popular como o maracatu (Foto: Divulgação)

Colombina
Já as coleções da marca Colombina, de Lúcia Nunes e Carmela Bezerra, são inspiradas em personagens tradicionais da cultura pernambucana como o maracatu, os caboclinhos e as passistas de frevo. “Temos uma peça tradicional que é um kafta inspirado no manto dos caboclos de lança”, fala Lúcia.

A sócia ainda explica que as coleções não seguem uma reprodução literal. “A gente cria as fantasias em cima da nossa própria concepção. A ideia é o folião brincar o carnaval fantasiado, mas sem ser aquela repetição de traje”, explica.

As peças variam de R$ 100 a R$ 120 e podem ser adquiridas pelo instagram da marca (@colombinarecife) ou nas lojas Avesso, Juliana Beltrão, Trocando em Miúdos, Fiori di Campi, além do ateliê localizado na Rua Augusto dos anjos, número 27, Tamarineira, Zona Norte do Recife.

Érika Essinger (Foto: Divulgação/ Jô Calazans)Érika Essinger conta que ideia é desconstruir o
tutu, como é chamada a saia das bailarinas
(Foto: Divulgação/ Jô Calazans)

Érika Essinger
O tutu, saia das bailarinas, tutu ganha outro olhar na coleção da estilista Érika Essinger. “Quero colocar o tutu em fantasias que normalmente não o teriam. Eu vendo separado, mas o legal é montar todo um personagem com ele”, explica.

O insight surgiu há três anos. “Eu vendia só o tutu e percebia que as pessoas não compravam como única peça para fantasia, elas sempre comprovam como acessório para brincar o carnaval”, relembra, ao dizer que está fazendo  encomenda até para o Rio de Janeiro. “Sou carnavalesca e não tem coisa mais chata que encontrar uma pessoa igual a você nas festas”, comenta.

A fantasia completa custa R$ 150 e só o tutu R$ 50. Eles estão à venda pela página de Erika no Facebook ou pelo telefone (81) 99721. 1608.
Jô Calazans

D.uas 
A marca das também amigas Lia Tavares e Marina Vitorino, D.uas, divide o mesmo espaço da Trocando em Miúdos. No entanto, elas fizeram o caminho inverso ao começar fazendo estampas para as festas de Momo para depois seguir no ramo da moda. “Hoje trabalhamos o ano inteiro com moda com quatro coleções garantidas”, diz Lia.

D.uas (Foto: Divulgação)Estampas da marca D.uas trazem aves como o flamingo e o tucano (Foto: Divulgação)

As estampas exclusivas são desenhadas pelas sócias e pela designer Bruna Pontual. “Nesse ano resolvemos trazer aves como o flamingo, o tucano e a arara, sempre misturando com formas geométricas. Fizemos também uma linha drinks com representações da cachaça, whisky e cerveja”, pontua.

As peças – saia, vestido, top e camiseta para os homens – variam de R$ 39,90 a R$ 90. As estampas também podem ser adquiridas separadamente. O metro custa R$ 45,90.

Para participar de nossa Rede Têxtil e do Vestuário - CLIQUE AQUI

http://g1.globo.com/pernambuco/carnaval/2016/noticia/2016/01/estili...

Exibições: 413

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço