Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Facções têxteis têm um peso expressivo na economia da região de Jaraguá do Sul

 

O Núcleo das Facções Têxteis da Acijs - Associação Empresarial de Jaraguá do Sul - e Apevi - Associação das Micro e Pequenas Empresas do Vale do Itapocu - está completando um ano de atividades.

Na região existem mais de 500 empresas têxteis e do vestuário que empregam 24.576 colaboradores, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego (Caged), revelado pelo coordenador do núcleo, Jairo Kienen.

Somente em Jaraguá são pelo menos 300 empresas do ramo, com mais de 17 mil trabalhadores. As facções representam em torno de 250 empresas legais, que geram 2,5 mil postos de trabalho e um faturamento anual calculado em R$ 79,5 milhões, de acordo com Jairo. “Esse valor representa quase 2% do Produto Interno Bruto (Pib) da região”, comentou Kienen.

Embora as facções representem um peso significativo na economia, ele relata que muitas atuam na informalidade. Reverter esse quadro é uma das metas do núcleo formado há um ano com o objetivo de levar informações para manter as empresas trabalhando e aumentar o número delas integradas ao movimento associativista. De 250 empresas, dez participam do núcleo.

O presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário, Neocir Dalri, disse que a entidade apoia a iniciativa do Núcleo das Facções Têxteis. Ele entende que a informalidade é desleal porque prejudica não somente a economia como também quem trabalha nas facções que não são registradas.

 

 

FONTE: FOLHABLU

Exibições: 185

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço