Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Fonte:|bonde.com.br|

Nada como deitar em uma cama aconchegante após um longo dia de trabalho. E para ter um sono tranquilo, o consumidor deve estar atento ao escolher sua roupa de cama, que além de tornar o sono mais confortável, pode incrementar a decoração do quarto. A empresária Juliana Gandolfi está preparando seu enxoval, e antes de optar por sua nova cama, pesquisou os diferentes tamanhos e preços de lençóis. ''Quando decidi casar, eu fui ver a roupa de cama, porque antigamente era muito difícil encontrar lençol king e ele era muito mais caro que os outros. Eu pesquisei e eu vi que hoje o preço difere muito pouco, entre uma queen e uma king dá uma diferença de R$ 10 ou R$ 15. Então eu escolhi uma cama king, comprei o colchão e depois eu comprei os lençóis''.

A vendedora da loja Sonho de Casa Enxoval, Paula Fabiana Ubaldo, trabalha há cinco anos no ramo e explica que existem seis tamanhos comercializados: dois tamanhos de roupa de cama de solteiro, o normal e o king, um meio termo entre solteiro e casal, chamada cama de viúva, e três tamanhos de cama de casal: normal, queen e king. ''Cada tamanho tem um preço, geralmente entre um lençol de cama de casal normal e um de queen, existe uma diferença de R$ 50 a R$ 60. Outro detalhe que influência no preço são os tipos do tecido e os fios, existem itens de 180 a mil fios'', explica.

Quanto maior o número de fios por polegada na trama do tecido, maior será a maciez, durabilidade e conforto da roupa de cama. O tecido chamado de cambraia tem menos de 180 fios por polegada, já o percal tem 180 fios ou mais por polegada. ''Eu não gosto dos lençóis de mil fios, apesar de ser considerado o melhor, ele é mais duro e muito sedoso. Prefiro o de 300 fios, 100% algodão para não dar bolinhas. Mas tem vários tipos, e a cada aumento de fios, vai aumentando o preço. O de mil fios, por exemplo, custa uma fortuna'', comenta Juliana.

No Brasil, a grande maioria dos jogos de cama é feita de algodão natural, sem mistura com outras fibras, fazendo com que sejam mais macios, hipoalergênicos e permitindo ao corpo respirar durante o sono. É o chamado ''100% algodão'', o que não significa que todos classificados com essa nomenclatura têm a mesma qualidade.

Se o material for algodão penteado, por exemplo, significa que o algodão não contém impurezas e com o tempo não formará bolinhas. Tem ainda os lençóis que misturam algodão com poliéster, uma fibra sintética, o que os torna mais baratos, e outros produzidos em diferentes tecidos como viscose e jérsei, que podem encolher se forem colocados na secadora ou causar alergias em algumas pessoas.

Outras opções como a seda e o linho, que vêm geralmente engomados, podem reter calor, apesar de serem fibras naturais. Segundo a vendedora Paula Fabiana Ubaldo, o fio egípcio é considerado o melhor e proporciona um toque acetinado, e, assim como o Pima Cotton, tem textura macia, durabilidade e capacidade de absorção.

Os conjuntos comercializados em lojas de enxovais, vem com quatro peças: lençol de baixo, geralmente com elástico, lençol de cima e duas fronhas. ''Existem várias marcas de lençóis e os preços variam de R$ 130 a R$ 1.500 reais, dependendo da textura. Um conjunto 250 fios para uma cama queen sai por R$ 165, por exemplo'', complementa a vendedora. Para comparação, um jogo de lençol queen com quatro peças em jacquard com 1000 fios, 100% algodão, custa R$ 555.



Roupa de cama que rejuvenesce

Desenvolvida pela empresa têxtil Londres Luxury LLC, já consagrada por suas inovações em tecidos antialérgicos, a linha de roupa de cama batizada de Skin Glow promete suavizar rugas, pés de galinha e linhas de expressão em até quatro semanas de uso, com resultados clinicamente testados e comprovados.

O foco da linha são as fronhas e os travesseiros, que entram em contato direto com a pele do rosto durante o sono. O tecido contém óxido de cobre em suas fibras, elemento que participa de processos de restauração da pele, induz a síntese de colágeno e elastina e que vem sendo amplamente utilizado pela indústria cosmética.

Segundo a empresa, o suor liberado pela pele ao longo da noite se mistura com os íons do tecido, reagindo e gerando o resultado esperado. O preço varia conforme o tamanho da peça, um travesseiro médio custa em torno de 40 dólares. Mas os brasileiros terão que esperar, pois os produtos estão a venda apenas nos Estados Unidos, por enquanto.



Dormindo com estilo e grife

A roupa de cama ganhou status fashion e, assim como na moda, as marcas lançam sazonalmente diferentes coleções. São produtos assinados por estilistas e inovações têxteis que seguem tendências internacionais.

Lençóis passaram a ter assinatura, como a linha inglesa Tricia Guilds e os produtos assinados por estilistas, criando um segmento de produtos para a casa que se amplia a cada ano. A Trousseau, por exemplo, lançou uma coleção desenvolvida por Amir Slama, proprietário da Rosa Chá, e a JRJ Tecidos, em parceira com a marca Farm, lançou uma coleção com tecidos de tons vibrantes.

Além do algodão egípcio, o algodão peruano e paquistanês também estão sendo muito utilizados, e com a evolução da tecnologia, um tecido de 200 fios torna-se tão agradável quanto um de 500 fios. Além disso, tecidos inteligentes, impermeáveis, que filtram suor e evitam micróbios, também começam a ser usados em produtos para a casa.

Em alta, estão as peças em tecidos adamascados e jacquard, que tem a trama feita em um tear especial, inventado no século XVI, e que permite que o desenho seja incorporado ao tecido ao invés de ser impresso.

Orgânicos e eco malha

Apesar de incipiente no Brasil, as linhas de roupa de cama amigas da natureza são a mais nova aposta do mercado. Em países da Europa e nos Estados Unidos, as peças ''eco friendly'' já estão consolidadas, e empresas como a Dax Store comercializam travesseiros, lençóis, edredons, colchões e até camas inteiras, tudo feito com algodão, madeira e materiais inteiramente orgânicos.

No Brasil, a Altenburg lançou a Eco malha, produto para roupa de cama que mescla 50% de algodão com 50% de tecido produzido a partir da reciclagem de garrafas pet. Para produzir um jogo completo, são necessárias cerca de 70 garrafas.



Medidas podem confundir consumidor

A variedade de tamanhos pode confundir o consumidor na hora da compra. A consumidora Juliana Ganfolfi explica que encontrou em diversas casas de colchão, diferentes tamanhos de cama com a mesma nomenclatura, e que, muitas vezes, nas lojas de enxovais não é possível encontrar roupa de cama compatível. ''Cada loja de colchão tem seus tamanhos, uns falam que tem queen, king e super king, outros tem a queen e a king, com medidas diferentes, que não seguem um padrão''.

Para facilitar na hora da compra, abaixo foram listadas as medidas de lençol mais encontradas nas lojas brasileiras, e que podem ser utilizadas na hora de escolher uma cama ou colchão. (M.L.H.)

Saiba mais:

Solteiro - 88 x 188 cm

Solteiro king - 99 x 191 cm

Cama de viúva - 128 x 188 cm

Casal - 138 x 188 cm

Queen - 158 x 198 cm

King - 193 x 203 cm

Exibições: 362

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Comentário de Ricardo Rossi em 6 janeiro 2011 às 16:21

Meu comentário é no sentido de enfatizar a tendência de aumentar a participação de lençol de malha neste mercado. Acredito que o lençol de tecido plano sempre terá uma posição de destaque, principalmente na questão da sofisticação. Mas para o dia a dia, o lençol de malha tem se popularizado com rapidez. Um dos sinais é o crescente número de empresários que nos procuram para a aquisição de máquinas circulares específicas para este fim. Normalmente produzidos com fio 100% CO penteado, o grande chamariz deste produto é seu menor preço em relação ao lençol de tecido plano, e a não necessidade de ter que passar após lavar.

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço