Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Moda sem gênero: como produzir peças da tendência

O movimento da moda sem gênero, baseada em peças desenvolvidas para serem usadas tanto por homens quanto por mulheres, não é novidade. A tendência começou a surgir há quase um século, quando a estilista Coco Channel observou uma inclinação das mulheres em usar as roupas desenhadas para os homens, por oferecer mais conforto e personalidade. A moda sem gênero é o tema escolhido pelo Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebr... para empreendedores do setor.

O assunto ficou mais intenso em 2015 nas passarelas das semanas de moda. O desfile da Gucci assinado por Alessandro Michele com roupas feitas tanto para homens e mulheres trouxe novidades para o mercado. Com a iniciativa vieram Rick Owens, Alexandre Herchcovitch, Dudu Bertholini (já adepto ao ungendered) e outros estilistas que apostaram em um estilo sem regras. Neste ano, também foi possível ver o conceito nas peças da campanha da C&A.

Crédito de imagem: Drops das dez

De acordo com o material, além de ser uma tendência que pode gerar ganhos para todo o setor, há vantagens em criar, confeccionar e vender peças sem gênero: aumento do público-alvo da coleção, melhor aproveitamento da matéria-prima e melhor utilização do espaço da loja. Se a marca conta com loja física, a falta de divisão entre masculino e feminino proporcionará otimização do espaço.

Mas como desenvolver uma moda sem gênero? O boletim do SIS/Sebrae sugere aos empreendedores que imaginem as  peças sendo vestidas por homens e por mulheres - na moda sem gênero, as pessoas não querem procurar peças nas sessões do sexo oposto, e sim querem roupas sem conceitos de gêneros, sem limitações ou estereótipos. Além disso, é preciso criar peças com modelagem diferenciada, pensando que podem ser usadas por homens ou mulheres - isso vale especialmente para os ombros, as cavas, a cintura e o comprimento. Roupas sem gênero vão além de cores neutras e modelagens retas. Peças com cores, estampas e aplicações podem ser bem aceitas tanto por homens quanto por mulheres.

Veja o material na íntegra.

- See more at: http://www.abit.org.br/noticias/moda-sem-genero-como-produzir-pecas...

Exibições: 109

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

© 2024   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço