Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Comentário : O único critério para cotas   baseado  em "raça" nas universidades e para finalidades de  demais benefícios ( bolsas  etc etc) ,  é  a  auto-declaração.Mas  e

Existem "comitês"  de avaliação  de raça. Tivemos um caso de  gêmeos em que um  deles  foi declarado negro  de o outro  não. Estes  "especialistas" em raça deviam estudar mais a fundo sobre  esta questão da seleção ( medidas  de crânio  etc) na  Alemanha  Nazista. Hitler não acreditava nas evidências científicas para definição de  "raça"- ele não acreditava no conceito de raça. Ele mesmo teve antepassado  de origem judaica- como muitos de  nós!  A população índia no  Brasil , que era  de 194 mil em 1994 atingiu 730 mil em 2000,  e contam mais de  800 mil no presente. É mais um grande golpe  do  entreguismo e  desconstrução das quadrilhas que se apossaram do Brasil a partir  de  1989.

É muita terra para pouco índio!

Mobilização nacional amanhã, sexta-feira O deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC), membro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) no Congresso Nacional, enviou um áudio no qual fala sobre a mobilização nacional marcada para sexta-feira, 14 de junho, das 9 às 14 horas, contra as novas demarcações de terras indígenas e a revisão de áreas em processo demarcatório em função das denúncias de irregularidades feitas contra a Funai.

A mobilização acontecerá em todo o país sendo que cada Estado organizará manifestações pacíficas em pontos estratégicos como rodovias, praças e outros locais com grande circulação de pessoas. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para a pretensão da Funai em ocupar 25% das terras brasileiras com áreas indígenas. Também, ganhar força em Brasília para dar encaminhamento à CPI que investigará a Funai. O Brasil tem 12,7% do território com áreas indígenas para um universo de aproximadamente 817 mil índios. Os 5,2 milhões estabelecimentos rurais do país ocupam 38,8% do Brasil.

Os índios representam 0,43% da população e a Funai pretende a criação de mais 611 reservas, aumentando ainda mais a área pertencente aos índios, chegando a 25% das terras brasileiras. Segundo Colatto, "é necessário e urgente uma política indigenista que não tire os produtores rurais de suas terras, causando caos social e conflito rural, mas que dê atenção aos índios em função das dificuldades que vivem hoje em suas comunidades".

Convite para a mobilização Até a tarde do dia 11, em Santa Catarina, foram confirmadas mobilizações nos seguintes pontos: Cunha Porã/Saudades- SC - Trevo SC- 158/BR-282 Arvoredo/Seara/Paial-SC - Rod. SC 283 – Posto Chapadão Abelardo Luz/SC -SC-467 – Posto Prox. Coop. Coamo Palhoça/SC - BR 101 – Entrada da Enseada do Brito, próximo Posto Combustível. Araquari/SC – Local a ser definido

Exibições: 118

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XVI

Comentário de Valdir Kuroski em 17 junho 2013 às 8:00

Srs.

 

Quando se protesta contra qualquer coisa, a primeira preocupação deve ser com a Legitimidade do protesto.  A verdade é que na atualidade não são 25, mas 12,41% das terras brasileiras que são ocupadas por reservas.  Lembremos que os índios, de certa forma, são os legítimos proprietários destas terras, portanto, esta é uma situação que deve ser conduzida com a máxima coerência e justiça.  Entendo que terras realmente produtivas não devam ser confiscadas e entregues aos índios.  Também entendo que os índios que estejam em situação Totalmente civilizada, não deveriam ter direito a reintegrar suas tribos.

É estranho ver meu estado de origem (SC) mobilizando-se veementemente contra a causa indígena, sendo que atualmente apenas 0,59% de seu território é área indígena.  Se observarmos o mapa, veremos que as terras indígenas não ocupam grandes áreas cultiváveis.  No Rio grande do sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, M. Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Bahia, etc... A ocupação indígena é mínima.  Do que estamos reclamando afinal? Será que o correto é entregar as matas aos índios e fiscalizar a forma como a preservarão ou entregar à grandes produtores e agropecuaristas, que indiscriminadamente tem destruído o Pulmão do Mundo.

Srs., sabemos que existem detalhes a serem ajustados em relação a questão indígena, assim como na reforma agrária e muitas outras ligadas à terra.  Mas é preciso agirmos com sensatez.

 

Lutemos, sim, mas por um Brasil melhor.  Não por um Brasil de Ódio, Ganância e Cobiça. 

 

Um abraço a todos! 

© 2023   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço