Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

Eu tenho defendido  aqui,  em ocasiões oportunas,  a tese  de que o sistema  chegaria ao  caos. O bordel da  prsidenta   ia virar   desabar.    Foi dito que   que as coisas  precisam mudar para  continuar  as mesmas. É verdade. Trata-se de uma  mudança  , na verdade aparente, tornada famosa  no  filme "O Leopardo, de  Luchino  Visconti, baseado na obra de Giuseppe Tomaso de Lampedusa. Terminada a revolução  ( GARIBALDI),  os novos donos do  poder sentem-se poderosos  e conversam otimistas dentro de uma carruagem. Na cena, ao fundo , o papel eterno  dos  explorados, camponeses  trabalhando a terra com a  enxada. Esta  "teoria  do caos" tem origem  no conceito de catástrofes, teoria  de que Peter  Bak tratou no  seu livro " How Nature  Works". Nesta teoria  encontra-se o exemplo de  um motinho  de  areia molhada que fazemos na  praia, adicionando  pouco a pouco  pequenas quantidades de areia  molhada. Pequenas  avalanches,  sucedem-se, e tornam-se cada  vez  maiores,   até  que o sistema  como um todo desaba numa grande avalanche . Esta  teoria  matemática aplica-se à economia,  sociologia. O sistema parece ignorar  todos os montinhos de  corrupção  que vão sendo adicionados  desde  1989. A passageira impunidade os  estimula a  continuar  a degradar  o sistema. A  avalanche vem e  é total, e  atinge  o  comportamento social, a moral,  a economia  ,e  a  política-  o  todo fica intratável, como uma espécie  de falência múltipla dos órgão no nosso  corpo. É  morte  certa. 

Na área têxtil , que eu deixarei para outra  hora, de certa forma  a  situação é  desanimadora. A impressão que tenho  é  quem muitos dos meus  colegas, da geração que  subsituiu com grande  sucesso  os  técnicos  estrangeiros, ingleses  alemães, italianos  etc etc . São hoje  nada mais que vendedores  de insumos e equipamentos.

E o caso  do CETIQT  não me  sai da cabeça  como uma intervenção  da  Sodoma  do Planalto,  Brasilia, foi recebido com omissão e covardia  pela  comunidade  têxtil.  As outras escolas  calaram-se,  não escondendo  a fome  de abocanhar  alguma fatia   de um dinheiro  que  deixou de  existir, mesmo  sem  a  capacidade  de dar continuação  a encenação , lamento dizer,  comandada  pelo  CGEE.  Faz parte  do caos . Afinal,  digo com tristeza ,  caráter não é  o  forte  do  brasileiro

Exibições: 70

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIV

© 2022   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço