Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

De modo geral,os três grandes problemas que enfrentam as empresa de confecção de roupas,são na minha opinião de certa forma, a fotografia do empreendedor( seja ele(comerciante,que costumo dizer).E se tratando em confecção de roupas em que milito, posso afirmar que são três tipos: Estilo,Comercial ou Industrial.Como muitas das vezes atendo empresas doente nos seus processos industriais.Que é constiuída industrialmente pelo: Desenvolvimento, PPCP,Produção,Acabamento e Estoque.Difere às vezes em algum itens,com mais ou menos etapas,conforme descrito na linha anterior.E posso dizer que só muda o endereço,porque de certa forma os problemas são os mesmos.Quando se percebe que o sintoma do problema, é o Estilo, é porque o empreendedor(comerciante) tende a ter um perfil voltado para o estilo.Quando é comercial,é porque o empreendedor(comerciante) tende a focar no comercial.E por fim o perfil do empreendedor(comerciante) para a indústria.Como já havia descrito em um artigo anteriorrmente colocado no blog.Confecção de roupa, o processo industrial,não pode ser comparado com fornada de pão,que se coloca no forno e daqui a meia hora a roupa está pronta.Existe inúmeras etapas que precisam ser seguidas,criteiosamente.Para não dizer que muitas das vezes, contamos com os fatotes externos, que implicam consideravelmente na entrega do produto na loja ou para estoque, na prazo acordado em reunião gerencial.Os perfis dos três emprendedores, quse na sua maioria, não entende o processo de uma fábrica com um todo,por isso, a razão de eu afirmar, que estes empreendedores são comerciantes.Querem saber quanto produziu,ou quanto cortou ou até mesmo quanto é que vendeu.




Fonte:Ronaldo(Lenny Moda Praia) e Luiz Roberto

Exibições: 91

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Comentário de Luiz Roberto Saraiva em 9 abril 2010 às 1:17
Amigo,Lincoln.Sinceramente não sabia que eras Cabelelleiro,pois não tenho nada,absolutamente nada contra.A sua resposta e a primeira por infelicidade ficou muito mau colocada.A bíblia diz que os humilhados serão exaltados.A experiência que tive quando estudei confecção do Vestuário à douze anos atrás com os nativos do sul do país não eram muito boas.Em toda a comunidade da escola/faculdade não era bem vista a presença dos paranaenses.Por eles serem arrogantes,frios,calculistas,pareciam uns nazistas.Mas graças a Deus isto não é uma verdade absoluta porque tenho dois amigos paranaenses espetaculares.Porque acredito,ou melhor tenho absoluta certeza.Nasceram de novo,são homens de Deus,pelo os que eles eram e hoje são,pode se perceber quanto Deus fez na vida deles.Longe de mim,menosprezar a sua família que não têm nada a ver com estes e-mais.Como empreendedor que és,não use gírias como meu quadrado e outras mais mencionadas pelo Sr.Por favor,para mim ficar bem comigo mesmo,não gostaria de perder sua amizade,porque enxergo a vida por outro ângulo, do lado do perdão.Ainda mais agora que o Rio está passando por uma calamidade pública com 180 mortos computados até agora.Se conselho fosse bom,ninguém dava,não o que diz o ditado popular.Quando opinar por quaisquer coisa,seja na internet,no seu trabalho,na sua casa.Por favor meça as suas palavrasmpeça a Deus sabedoria para poder falar a coisa da maneira mais correta possível.Que o Sr tenha uma boa noite e que Jesus abençoe abundantemente aos seus filhos e a Sr(a) sua esposa.Durma com Deus.Por favor,voltaremos a nos falar,não misture estes contra tempo que tivemos.E ume ajude a corrigir os erros de português,caso venham a aparecer.
Luiz Roberto,seu amigo.
Comentário de Lincoln Tramontini em 9 abril 2010 às 0:21
Sr.Luiz,
puxa! Só porque critiquei seu português você ficou ofendido? Se com coisas óbvias você fica desestabilizado, imagine com suposições a seu respeito por parte de quem não lhe conhece, como você fez com a minha pessoa. Sou cabeleireiro e sustento minha família dignamente, assim como o seu cabeleireiro o deve fazer também. Embora seja cabeleireiro consigo conversar e discorrer sobre outros assuntos. Não é necessário enfatizar que sou "cabeleireiro" apenas para me dizer nas entelinhas que não consigo entender assuntos a respeito da sua área e tentar me colocar dentro do meu quadrado. O seu texto a respeito de "Empreendedores" é assunto genérico e creio que pessoas de vários setores podem debater com você sobre este assunto. Não se ofenda por favor. Nossa empresa acolhe mais de quarenta colaboradores felizes e satisfeitos em Londrina, Paraná e pergunte isto para qualquer um deles. Sou casado e pai de dois filhos abençoados e creio que não sou nenhum nazista em casa. Já que não achou meu perfil, eis aí algumas informações minhas. Não costumo colocar meu perfil na internet pois acho imprudente. Me procure no Youtube. Não sou sábio, mas, defensor do bem escrever. Espero ler novamente artigos publicados por você elaborados mais cuidadosamente. Sei que, como inteligente que é, você assim o fará. Leia "Inteligência Emocional" de Daniel Goleman, assim você poderá absorver um pouco mais de conhecimento e receber críticas de uma maneira mais pensada. Como este embate, pelo que posso perceber, pode não chegar a nada, sugiro acabarmos como cavalheiros por aqui.
Comentário de Luiz Roberto Saraiva em 8 abril 2010 às 23:32
Caro cabeleleiro,Lincoln, boa noite.Entendo perfeitamente a responsabilidade quando escrevo artigos que serão lidos por mais diversas pessoas.Cabeleleiro Lincoln,trabalho com a área industrial,mais especificamente à douze anos.E a rapidez com costumo fazer as coisas,também atinge minha vida pessoal.Tanto é, que quando escrevo imponho velocidade.Que não justifica em nada os erros de português.Quando amostrei ao meu irmão a sua resposta.Ele ficou impressionado como uma pessoa que nem conheço,lê meu artigo que têm erros de ortografia, e faz tal crítica.Resaltando que apenas erros de ortografia.E consegue responder ao meu artigo com tanta indelicadeza e arrogância.Como meu irmão é meu porto seguro,porque também trabalha em uma grande corporação no Rio.De imediato chegou a conclusão que deve ser horrível e humilhante a convivência de pessoas próximas ao Sr.Por medo ou por outro sentimento, os seus colaboradores ou sua família devem sinceramente passar bons bocados na sua presença.Não tenho tempo de perder meu tempo para ligar para São Paulo, para pegar referências sobre a sua pessoa.O seu e-mail já demonstra como o Sr deve ser, isto está muito claro.Impressionante que,não acho perfil no Sr, atuando na cadeia têxtil.E graças a Deus que o Sr não é minha referência profissional.Quando relatas sobre erros de português,como ortografia e gramática.Por mais ignorante que eu possa ser.A ortografia está dentro da Gramática.Já dizia o Hebert Viana dos Paralamas do Sucesso.Assassinaram a gramática,ôô.Conheço a palavra rude,agora ácido apenas me remete ao limão,ou ao abacaxi.Também não tenho nenhuma pretensão de ser um grande escritor.Humildemente apenas escrevendo artigos com erros de português.Triste ainda você dizer que sua área têm tudo a ver com indústria têxtil.Infeliz comparação,fico pensando nos técnicos têxtis que lerem este artigo.Vai também para você uma dica,contrate-me para fazer consultoria para você, para aumantar seus ativos.Para ter bagagem para largar de vez, o seu mundo da estética,como cabeleleiro.E se perceber seu último e-mail existe erro de português,apenas um,mais têm.Esta certo agora a palavra têm.E por favor ficaria mais transparente,como sábio que se considera que o Sr passasse a colocar a sua foto.Pra que possa dar a cara para bater literalmente.Uma boa noite e fique com Deus.
Comentário de Lincoln Tramontini em 8 abril 2010 às 21:33
Olá Luiz,
Creio que você sabe sobre a responsabilidade de se escrever um artigo para tantas pessoas apreciarem. Fui sincero - talvez um pouco ácido demais - mas, com certeza no próximo artigo você reverá o texto com mais afinco e não ofenda nossa tão linda língua portuguesa. Peça para duas pessoas lerem seu artigo antes de os publicarem. Os grandes escritores fazem isso para corrigirem falhas e melhorar a construção do texto. Faço essa crítica, sim, porque aprecio os artigos deste blog da indútria têxtil e sempre me deparo com belos momentos de leitura. Sei que melhorará porque consegui mexer com algo em você. Trabalho com estética mas quero lhe dizer que minha experiência pessoal e profissional não se resumem a esse mundo em que trabalho, e, aliás, leio matérias deste site porque entendo que minha área, de um ponto de vista holístico, tem tudo a ver com a indútria têxtil e suas nuances. Também quero salientar que para falar sobre como sou com meus "subordinados", que na verdade são meus "colaboradores", você deveria conversar com eles primeiro. Por favor ligue e fale com qualquer um deles pelo fone 43-3341-2030. Agora, você deveria ler sua resposta a qual também contém vários erros de ortografia e gramática. É excelente a sua intenção de colaborar e dividir suas experiências com o público, mas, é preciso ter responsabilidade porque as palavras não teem volta. Creio que quando recebemos críticas, primeiramente as recebemos na intenção de compreendê-las e depois se fazer compreendido. Humildade, com certeza, não é o seu forte. Uma dica: descruze os braços para as fotos, desta maneira nos passará a impressão de uma pessoa mais aberta.
Comentário de Luiz Roberto Saraiva em 8 abril 2010 às 14:13
Sr Lincoln, boa trade.Toda e qualquer crítica quando construtiva é sempre bem vinda.Agradeço imnensamente pelo cometário a respeito dos erros de português.Agora o que me deixa preocupado foi a sua postura com que comentou ao meu artigo.Não posso afirmar,porque percebi que você trabalha com estética.Fico imaginando quanto deve ser sua postura com os seus subordinados e as pessoas que estão ao ser redor.Sinceramente,tal postura o mercado não aceita mais opiniões arrogantes como a sua.Graça a Deus não trabalho ao seu lado ou tenho qualquer contato pessoal ou profissional.As que lidam com você devem passar maus pedaços.Agora a opinião quanto ao contexto do artigo,infelismente não têm sido as que me cercam.Mais de qualquer forma vou corrigir e melhorar cada vez mais,meu português.Fique com Deus.
Luiz Roberto
Comentário de Lincoln Tramontini em 8 abril 2010 às 2:32
Sr.Luiz,
Leio muitos artigos aqui neste site. Como pode um consultor ter um texto com tantos erros de português? Inaceitável! Uma redação com pensamentos desconexos. Até entendemos a intenção, mas, fica irritante a compreensão final e total do texto.
Comentário de Luiz Roberto Saraiva em 8 abril 2010 às 0:10
Sr(a) Marta,boa noite.É com maior prazer que recebo seu comentário,porém não consegui entender bem seu comentário.A grande verdade é que tenho visto e comprovado quase que na sua totalidade nos meus 12 anos dedicados à indústria têxtil,mais especificamente à de Confeccção de Roupas.Mas mesmo assim foi com maior respeito e fino trato a sua opinião.Fique com Deus.
Luiz Roberto

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço