Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Pós-Covid: Como amenizar sequelas como cansaço e fadiga

Fadiga, dores musculares e indisposição estão entre as principais sequelas de quem teve Covid-19. Saiba como os bons hábitos e a alimentação podem ajudar.

Foto: Keira Burt / Pexels

Publicado recentemente no Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry uma meta-análise que revisou evidências e estudos da Covid-19 para confirmar que as sequelas neurológicas existem sim em pacientes curados da Covid-19, e foi relatada várias maneiras pelas quais a Covid-19 pode afetar a saúde mental e o cérebro. “O cérebro acaba sendo um alvo fácil durante o processo de doença por diversos acontecimentos em simultâneo no corpo”, explica o Dr. Gabriel Novaes de Rezende Batistella, médico neurologista e neuro-oncologista.

Dentre as sequelas mais comuns, estão: fadiga, sensação de falta de ar, dores musculares, cefaleia, tontura frequente, dificuldades de memória e concentração, além de insônia. Uma das formas de tratar as sequelas é melhorar os hábitos de vida, incluindo a alimentação. “A alimentação é fundamental para a manutenção das estruturas do tecido cerebral e das funções do sistema nervoso em geral. Porque ele é composto em grande parte por ácidos graxos e a manutenção dos mesmos é fundamental para a passagem de estímulos e comunicação entre os neurônios, células do sistema nervoso que precisam de glicose como principal substrato para manter suas funções e de aminoácidos para sintetizar neurotransmissores e repor estruturas”, afirma a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez.

1626018159229297 pexels cottonbro 46907071626018706427861 tony tran f8scvsw4t4e unsplash
Fotos: Pexels

 De acordo com o médico nutrólogo e geriatra Dr. Juliano Burckhardt, o cérebro consome cerca de 25% da taxa metabólica corporal total, por isso o consumo de alimentos para um estado nutricional adequado é muito importante para seu funcionamento e a saúde mental. “Além disso, os neurotransmissores do cérebro, substâncias que atuam na interconexão entre os neurônios e atuam em nossas emoções, precisam dos nutrientes certos para serem produzidos”, afirma o médico.

            Segundo a Dra. Marcella, muitos alimentos são ótimos para o bom funcionamento cerebral, entre eles estão: os carboidratos como cereais, pães e massas integrais, hortaliças e frutas, que devem constituir aproximadamente 50% da dieta, pois a glicose é o principal combustível energético do cérebro, portanto é fundamental manter os níveis de glicemia estáveis e em equilíbrio ideal ao longo do dia.

“As castanhas do Pará, amêndoas e sementes como chia e linhaça são ricos em vitaminas, minerais e ácidos graxos ômega 3, que reduzem o estresse oxidativo e melhoram o sistema imune, protegendo contra o envelhecimento celular. As sementes de chia e linhaça têm impactos positivos no metabolismo pela grande presença de fibras”, diz a médica nutróloga. “Os peixes de água fria, como salmão, atum, arenque, cavala, corvina e sardinha são excelentes fontes de ômega 3, portanto importantes para a função neurológica, sensibilidade cognitiva, aprendizado e comportamento. Frutas e vegetais verde escuros que são fontes de vitamina C e potentes antioxidantes protegem os neurônios dos danos oxidativos dos radicais livres”, diz a Dra. Marcella.

1626018944635559 brooke lark ntzoilvzuog unsplash
Foto: Unsplash
1626020345108433 sebastian coman photography co t6odt0es unsplash
Foto: Unsplash
1626020350406695 pratik bachhav 5p6b2sgx1qc unsplash
Foto: Unsplash

Para o Dr. Juliano Burckhardt, alguns alimentos são bons exemplos de nutrientes que devem ser consumidos.  No caso da água, esse líquido essencial transporta os nutrientes e executa a eliminação de substâncias tóxicas do organismo. “A desidratação pode levar a déficit cognitivo e quadros de confusão mental”, diz. O chocolate amargo com 70% de cacau também é bem-vindo. “Por meio do triptofano e da feniletilamina, este tipo de chocolate estimula a liberação de serotonina, endorfina, anandamida e teobromina, substâncias que aumentam a sensação de bem-estar e melhoram a disposição e o humor. Por fim, as oleaginosas (castanhas e nozes) são ricas em selênio, importante mineral para prevenção e tratamento de depressão e na redução do estresse”, conta o médico.

1626019355054683 pexels daria shevtsova 1458671 1
Foto: Pexels

Exibições: 21

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço