Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Para Giorgio Armani, ser pop pode não ser bom negócio

Grupo está expandindo suas redes mais do que nunca, mas pode pagar um preço alto por se tornar popular demais

Getty Images

Giorgio Armani saúda a plateia em desfile da Emporio Armani, em 2011

Giorgio Armani saúda a plateia em desfile da Emporio Armani, em 2011

São Paulo - O estilista italiano Giorgio Armani sempre foi sinônimo de luxo e sofisticação no mundo da moda, mas tanto glamour pode estar ameaçado. Isso porque, desde 2010, quando o grupo adotou como estratégia a expansão acelerada de suas seis marcas, a essência de seu negócio tem se perdido e gerado crítica entre os mais entendidos do mundo fashion.

Segundo o Wall Street Journal, o grupo perdeu alguns de seus principais executivos por conta das mudanças ditadas por Armani, que detém o controle de 100% de todo a empresa de moda. John Hooks, ex-vice-presidente do conselho e um dos mais antigos da casa, foi um dos que pediu para sair um ano depois que as transformações começaram.

Desde 2010, o número de lojas Armani cresceu quatro vezes, chegando a 2.500 unidades em todo o mundo.  Entre as marcas do grupo estão, a Armani Privé, considerada a linha de alta costura do grupo, a Giorgio Armani, Emporio Armani, Armani Collezioni, Armani Jeans e Armani Exchange.

A Armani Jeans e a Armani Collezioni, as mais populares do grupo, também foram as que mais cresceram nos últimos quatro anos. Para se ter uma ideia, o número de lojas da Armani Jeans saltou de 21 para mais de 700 no final de 2013. Já a Armani Collezioni representa hoje 20% de todas as lojas do grupo, cerca de 500.

Um por voz do grupo Armani, ouvido pelo WSJ, afirmou que o grupo não está excessivamente focado em seus produtos de menor custo e que investir nas linhas de luxo também faz parte dos planos da companhia.

A Armani Privé, criada em 2005 pelo estilista, é prova disso.  A etiqueta nasceu de olho na crescente competição pelas grandes estrelas nos tapetes vermelhos e está entre as preferidas das atrizes hollywoodianas.

Se por um lado, se tornar popular tem afetado a imagem do grupo de moda, por outro, os números financeiros da companhia só crescem. No último ano, as vendas da Giorgi Armani totalizaram 2,2 bilhões de euros, alta de 4,5% na comparação com 2012. Já o lucro cresceu 18% no mesmo período.

Exibições: 207

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço