Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

"Parlamentares corruptos são marginais do poder' Ministro Celso de Mello

 

 

 

 

COMENTÁRIO: STF- Foi mensalão mesmo. Mas  chefão principal foi poupado  , pelo menos até agora

 

 

Parlamentares corruptos são marginaisdo poder'

O Estado de S. Paulo - 02/10/2012
 

 

Celso de Mello vê no mensalão "aliança profana" que resultou em "assalto aos cofres públicos" e tentativa de manipular "criminosamente" o processo democrático

 

Decano do Supremo Tribunal Federal, o ministro Celso de Mello fez ontem uma contundente crítica aos réus do mensalão acusados de comprar e vender apoio de deputados, definindo-os como "marginais do poder". Para ele, o esquema de corrupção macula a República e atenta contra a legitimidade do Legislativo.

"Esses atos de corrupção", disse o ministro, "significam tentativa imoral e penalmente ilícita de manipular criminosamente, à margem do sistema constitucional, o processo democrático, comprometendo-lhe a integridade, conspurcando-lhe a pureza e suprimindo-lhe os índices essenciais de legitimidade, que representa atributos necessários para justificar a prática honesta e o exercício regular do poder aos olhos dos cidadãos". Celso de Mello fez as declarações ao condenar os deputados que receberam recursos do mensalão em troca de apoio ao governo Lula.

"Esse quadro de anomalia revela as gravíssimas consequências que derivam dessa aliança profana entre corruptos e corruptores", prosseguiu. "Desse gesto infiel e indigno de agentes corruptores, em comportamentos criminosos, devidamente comprovados, que só fazem desqualificar e desautorizar, perante as leis criminais do País, a atuação desses marginais do poder."

Celso de Mello acrescentou que a corrupção "compromete a integralidade dos valores que formam a ideia de República" e afeta o princípio democrático. A aliança entre corruptos e corruptores "em verdadeiro assalto aos cofres públicos" compromete políticas públicas com o desvio de recursos que seriam destinados a investimentos em educação e segurança.

"O ato de corrupção é um gesto de perversão da ética do poder e da ordem jurídica", disse ainda. "Esses atos significam tentativa imoral e ilícita de manipular criminosamente à margem do sistema constitucional o processo democrático." O ministro enfatizou que corruptos e corruptores devem ser condenados. "O ato de corrupção constitui um gesto de perversão da ordem. E isso reflete no próprio sistema jurídico que entre nós prevalece, porque se impõe a todos os cidadãos um dever muito claro de que o Estado brasileiro não tolera o poder que corrompe e nem admite o poder que se admite corromper." / M.G., F.R., E.B. e D.M

 

 

Exibições: 157

Comentar

Você precisa ser um membro de Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII para adicionar comentários!

Entrar em Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Comentário de Edson Baron em 4 outubro 2012 às 10:17

É fantástico que o ministro Celso de Mello condene políticos e use expressões fortes para taxá-los. Mas ainda mais importante é que o ministro contribua para fazer uma limpeza no próprio judiciário.

Não dá para assistir esse espetáculo deprimente que sempre foi a república e seus salteadores, e quando um juiz ou desembargador é pego fazendo falcatruas seja - veja só -  "duramente punido" com aposentadoria compulsória e continue a receber polpudos salários e benefícios às minhas custas e de milhões de brasileiros que pagam pesados tributos.

Bandido é bandido e deve ser tratado com cadeia, não com aposentadoria.

O judiciário - o pior dos poderes da república - precisa fazer a lição em sua própria casa antes de olhar a casa vizinha.

O povo brasileiro não pode ser palhaço dos "Paulos Medinas", "Gilmares" e tantos outros que se aproveitam do cargo em benefício próprio, concedendo habeas corpus na calada da noite para bandidos e ainda assim ficarem livres e com os bolsos cheios.

Para um Brasil melhor e mais justo, precisamos de Justiça limpa.

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço