Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XIII

Uma das metas da estratégia é estimular o consumo interno de vestuário entre a população urbana, com a criação de marcas nacionais
Ao iniciar o ano novo, o governo da China atualizou as metas de seu plano para a indústria têxtil no horizonte de cinco anos. O documento de 40 páginas estabelece metas para oito áreas, contemplando entre outras medidas o fortalecimento do consumo interno, com a criação de cem fortes marcas nacionais até 2015. A intenção é explorar o potencial de consumo da população urbana e desenvolver a indústria de moda chinesa.

Outra ação prevê a criação entre cinco e dez marcas com características de grife e fôlego para reconhecidamente disputar o mercado internacional. Para isso, o plano envolve investimentos em gestão e construção de marcas, abandonando o perfil puramente industrial.

O documento divulgado pelo governo chinês reconhece que os mercados desenvolvidos – Japão, Estados Unidos e Europa – continuarão a desempenhar papel importante na pauta de exportações do país. Ao mesmo tempo, avalia que a crise financeira desses mercados combinada ao aumento do custo de mão-de-obra local e de matérias-primas, além da valorização do yuan, afetaram a economia da China.

Os dias de uma indústria com preços baixos de produção parecem caminhar para o fim. Preocupam o governo questões como o envelhecimento da população e o que considera escassez de mão-de-obra para as fábricas estabelecidas na região costeira, principalmente na costa leste.

O esforço de investimento será empregado em parte para estimular as confecções de roupas a migrarem a produção para o interior do país, onde a mão-de-obra é mais farta e os custos são menores. Um dos destinos promovidos é o da província de Xinjiang, a oeste da costa, grande produtora de algodão.

Para enfrentar a concorrência, prevista para se tornar feroz, o plano do governo estabelece metas para a modernização tecnológica da indústria têxtil, convocando as empresa a adotar tecnologia de ponta na produção de tecidos e fibras, como a de carbono, e usando recursos de fontes renováveis.

Até 2015, a previsão é a indústria têxtil e de vestuário na China reduzir o consumo de energia e adotar tecnologias de reciclagem.

Fonte:|http://gbljeans.com.br/noticias_view.php?cod_noticia=3634&utm_s...

Exibições: 1174

Responder esta

Respostas a este tópico

Será que com esta estratégia vai sobrar um pouco mais de espaço para a nossa Ind. Nacional voltar a crescer e ser mais competitiva?

A qualidade de nossa confecção é bem superior a essa que entra da China, porém tem que ser mais competitiva sem perder o padrão de qualidade.

No lugar de taxar a entrada de produtos de outras origens, deveriam baixar os impostos em nosso país. Assim, quem sabe podemos nos tornar um pólo de compra para nossos visitantes, a exemplo do que estão fazendo os brasileiros, aproveitam uma viagem ao exterior e trazem roupa até os 15 anos de filho que ainda está na barriga. Cadê nosso planejamento para daqui 5 anos?

A China está começando a verificar que os principais mercados do mundo que compram produtos industrializados, estão ficando mais protecionistas.

A China visualiza que surgirão dificuldades quando suas exportações para estes mercados forem reduzidas.

Inteligentemente o que ela está fazendo?

-Está preparando produtos para consumo no mercado interno quando as exportações cairem. 

E o que nós brasileiros estamos fazendo com nossas principais commodities?

-Vendendo a preço de banana porque o nosso mercado interno não tem poder para consumir.

Nós estamos de olhos fechados.Eles não! 

 

Obrigado Elton. Vc "fala a fala - e anda o caminho!" ("talk the talk and walk the walk", na linguagem dos Fizileiros Navais). Abracao, muito obrigado, Sam

Elton Schatzmann disse:

Sam:

Já enviei o e-mail para o deputado conforme as informações, com copia pra você, estarei a disposição para ajudar a classe... 

Abraço...
 
Sam de Mattos disse:

Elton: Quer mesmo ajudar? Mesmo? Passe um email para o Deputado Everardo SIlva, se identifique com a SANDRA CORREIA e se protifique para ajuda-lo na area textil. Deixe nome, tel, cel, email como COLABORADOR NA AREA TEXTIL. Deixe bem claro que nossa ajuda nao tem fundo politiqueiro e eh so apoio a classe. Abaixo esta as coordenadas so Dept Everardo Tiririca e nesse pais Macunaima vamos tentar uma solucao psicodelica!

As coordenadas abaixo a disposicao de todos da classe, Vamos tentar TODOS os angulos. Talvez nessa mente sofrida, maltratadade Nordestino Simples, tenhamos mais sinceridade do que com os figuroes BULSHITTERS que vive pomposamente enrolado a classe. Tentemos TAMBEM essa nova janela de oportunidade! SdM
 
Sam de Mattos disse:

Shalom Elton: Nao ria, estou serio. Estou engajando o Deputado Federal Francisco Everardo Oliveira Silva para a nossa casa. O Deputado Oliveira Silva, pelo menos pode se re;acionar ao nosso povo trabalhador que semanalmente perde o emprego e os meios de prover a sua familia, Nosja ate sabemos de danos colaterais a nos causados ate como SUICIDIO. Fuck them all, esses figuroes politicos oportunistas que ganham o voto da classe e fazem (uma vez eleitos) esperma nenhum. Fuck them all. SdM

Elton Schatzmann disse:

Enquanto isso na "sala de justiça" (Brasil)...

 

Amigo Sam,

quem sabe o popó pode nos ajudar, esse pelo menos pode "brigar" pela nossa causa!!!

Otimas consideracoes! Sugestoes? SdM

Joel Ocampos disse:

Será que com esta estratégia vai sobrar um pouco mais de espaço para a nossa Ind. Nacional voltar a crescer e ser mais competitiva?

A qualidade de nossa confecção é bem superior a essa que entra da China, porém tem que ser mais competitiva sem perder o padrão de qualidade.

No lugar de taxar a entrada de produtos de outras origens, deveriam baixar os impostos em nosso país. Assim, quem sabe podemos nos tornar um pólo de compra para nossos visitantes, a exemplo do que estão fazendo os brasileiros, aproveitam uma viagem ao exterior e trazem roupa até os 15 anos de filho que ainda está na barriga. Cadê nosso planejamento para daqui 5 anos?

Chama o Anderson Silva.

Elton Schatzmann disse:

Enquanto isso na "sala de justiça" (Brasil)...

 

Amigo Sam,

quem sabe o popó pode nos ajudar, esse pelo menos pode "brigar" pela nossa causa!!!

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço