Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Industria Textil e do Vestuário - Textile Industry - Ano XII

Fatores Econômicos e Tecnológicos Motivam Importação de Tecidos da China

Fornecedor de tecidos para lojas de alta costura, como Carlos Miele, NK Store e Lita Mortari, explica porque importa da China

Em busca de competitividade e qualidade, importadores de tecidos têm trabalhado com tecidos chineses para atender a demanda de clientes. Adilson Belarmino, há 15 anos trabalha com importação de tecidos. Fornecedor de tecidos para lojas de grife de alta costura, como Carlos Miele, NK Store, Lita Mortari, Daslu, Carina Duek, Giuliana Romanno, há um ano e meio começou a importar da China.

“Como mantenho uma clientela muito eclética, houve a necessidade de fornecer artigos com preços mais competitivos para determinados clientes. Dessa forma, decidi importar da China”, disse Belarmino em entrevista exclusiva ao Epoch Times.

O incentivo para importar é grande. Com o real valorizado em mais de 30%, a proteção pelas tarifas de importação dada à indústria brasileira é anulada, explica Belarmino.

"As alíquotas aplicadas, representam hoje incentivo para as importações em 25%. Estão na prática em níveis negativos comparado ao que o país negociou na Organização Mundial do Comércio (OMC). Com o real valorizado, as tarifas médias consolidadas na OMC, que variam de 12% a 50%, passam a variar entre 5% e -22%, sendo a grande maioria de valores negativos. Quanto às tarifas médias realmente aplicadas, entre 0% e 22%, passam a valer -14% e -30%" afirma.

Belarmino explica que os efeitos sobre as tarifas brasileiras são considerados "alarmantes" para os países com câmbio desvalorizado (Estados Unidos, China e outros asiáticos).

"Enquanto o Brasil oferece, pelo câmbio, acesso mais aberto ao mercado brasileiro do que negociou na OMC, o ajuste da desvalorização cambial nos EUA e na China representa uma sobretaxa nas importações brasileiras" complementa.

Não há somente vantagem financeira de importar da China. Belarmino explica que há limitações tecnológicas nos tecidos nacionais. “Os tecidos do Brasil são todos muito parecidos e isso faz que importemos tecidos com bases diferenciadas para atendê-los”, e acrescenta, “na minha concepção, os tecidos chineses são melhores do que os nacionais, mas nada se compara aos tecidos franceses, austríacos e italianos”, afirma.

Importações da China aumentaram 455% em cinco anos, diz ABIT

Segundo informações da Associação Brasileira de Indústria Têxtil (ABIT), importações no setor têxtil alcançaram 2 bilhões de dólares em 2010. Em 5 anos as importações cresceram 455%.

O que explica isso é a taxa de cambio dos dois países. A moeda brasileira se aprecia em relação ao Dólar e o Yuan se mantém fixo. Outros fatores que favorecem a China são as taxa de juros, cuidados com o meio ambiente, custos sociais e previdenciários, concessão de subsídios aos produtores e exportadores, entre outros fatores, analisa a ABIT.

http://www.epochtimes.com.br/pais/49-pais-01/888-fatores-economicos...

Exibições: 1582

Responder esta

Respostas a este tópico

.

.

Notem que a importação não está sendo adotada apenas pelo CUSTO, em si, mas, principalm,ente, pela QUALIDADE...

A questão cambial é das mais complexas, porque envolve um mundo globalizado, que exige mão e contra-mão. Não dá para dizermos que o USD possa ser flutuante DESDE QUE não fique abaixo de R$,2,00, como um ilustre empresário afirmou recentemente. Ou estamos numa economia de LIVRE MERCADO ou não. É a mesma história da gravidez: ou está ou não está...

Na verdade, o BRASIL vem aumentando a sua arrecadação tributária ano após ano e em grande parte pela eficiência na arrecadação. Mas o deficit está cada vez maior... A razão é simples, a máquina do Estado está muito maior do que precisaria está e, o que é pior, com grande ineficiência na maior partes dos órgãos. A RFB é, praticamente, uma exceção. Aliás, cf o ESTADÃO, até agora ninguem descobriu para que foi criado o MINISTERIO DA PESCA... Bom, na verdade, dizem que foi para comprar 28 lanchas de patrulha, mas este MInisterio sequer pode patrulhar... Ah! O fornecedor foi bem especial, de SC, amiga da ex-candidata ao Governo de lá...

Se nós vtivessemos maior transparencia e maior cuidado no trato da coisa pública, traduzindo-se em eficuiênmcia e redução de custos, o Brasil poderia investir em EDUCAÇÃO e INOVAÇÃO TECNOLOGICA, bem como em financiamentos para a modernização do parque fabril....

A industria automobilistica está no BRASIL por causa dos GRANDES incentivos que recebe, seja da UNIÃO FEDERAL, seja dos Estados ou mesos dos Municípios. Não fossem tais beneficios, há muito esta industria teria deixado de existir;;;  

 

  

o problema é apenas cambio!!! de qualquer forma ja solicitei a Taciane para nos falar quais os tecidos tecnologicos que nao temos qualidade.... nao podemos tb generalizar tudo!!!! mas pelo visto Joantan ...está a declinar pela desindustrialização!!! por favor!!! se achas que na china é melhor, se produz com respeito ao meio ambiente, com respeito aos trabalhadores...etc..etc...por favor VÁ PARA A CHINA!!!! alias tenho um grande amigo que está trabalhando como trade na china!!!o Brasil tem condiçoes de fazer qualquer coisa, pois temos especialistas aqui....e o problema continua : VAMOS EXPORTAR COMODITES E IMPORTAR MANUFATURADOS??? OU VAMOS REVERTER ESTA HISTORIA ??????

Olá Adalberto!

Tudo bem?

Sobre o artigo, essa é a opinião do importador. Ele me disse isso. Talvez foi falta de eu ter colocado no título então, "fatores econômicos..., disse importador de tecidos". Vou melhorar da próxima vez.

Obrigada pela pergunta (quais são os tecidos tecnológicos), pois da próxima vez serei mais específica quanto às perguntas a fazer na entrevista, explorando mais o que a pessoa quis dizer. Como não era o foco do artigo ser algo muito específico, fiz uma matéria mais geral e simples, com os pontos mais marcantes das causas de ele exportar da China, sem julgá-lo por fazer isso, apenas reportando seus motivos.

Esse é o caso dele e certamente, muitos outros que importam da China encontram dificuldades e motivos para fazer isso. O fato é que existe esse fato inegável: há pessoas que importam da China. Quais os motivos delas? É importante entendê-los. Se elas realmente tivessem outra alternativa, elas mudariam? 

De sua colocação, eu particularmente concordo com a questão de que temos aqui no Brasil condições de ser mais tecnificados, pois temos especialistas etc.  Muito boa colocação. Eu mesma sou adepta dos corantes naturais, tendo pesquisado isso há 10 anos como forma de agregar valor aos tecidos.

Se tens mais sugestões para pautas jornalísticas que possam explorar melhor o assunto, por favor, compartilhe-me suas sugestões. Obrigada.

Ticiane

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Textile Industry.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço